Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

sergei

No description
by

nathalia guerini

on 26 April 2010

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of sergei

Serguei Eisenstein O Encouraçado Potemkin. Nasceu em 1898, em Moscou, foi um dos mais importantes cineastas soviéticos.Relacionado ao movimento de arte de vanguarda russa, participou ativamente da Revolução de 1917 e da consolidação do cinema como meio de expressão artística.Notabilizou-se por seus filmes mudos Strike, O Couraçado Potemkin e Outubro: Dez Dias que Abalaram o Mundo. Sua obra influenciou fortemente os primeiros cineastas devido ao seu uso inovador de escritos sobre montagem, revolucionou a linguagem cinematográfica.
Em 1918 abandonou os estudos para alistar-se no exército vermelho, onde se ocupou de montagem teatrais. Dispensado em 1920, continou dedicando-se ao teatro, onde conseguiu alguns sucessos, e atuou como assistente.Seus primeiros longa-metragens, A Greve e O Encouraçado Potemkin, consagraram-no como o grande diretor soviético aos 27 anos. É um filme que revolucionou totalmente o cinema mundial e ainda marca até hoje, que influenciou praticamente todos os filmes de 1925 para frente em termos de rítimo e montagem. Eisenstein foi um dos primeiros a usar vários pontos de vista e vários planos para mostrar um mesmo acontecimento em cortes rápidos. Ele também foi um dos primeiros a mostrar que a montagem pode criar tensão e empolgar, se for bem planejada e sincronizada com a fotografia e a trilha sonora, isso fica mais notável nas duas partes finais do filme, particularmente a "Escada de Odessa".
Essa sequência já consagrada como uma das cenas mais famosas de todos os tempos é realmente intensa. As imagens chocantes do povo fugindo pelas escadas enquanto os soldados atiram e matam são o suficiente para garantir algo memorável, mas o que faz essa cena destacar foi a direção de Eisenstein. Um garoto morre pisoteado e baleado na correria da escada e sua mãe o carrega nos braços, chorando, e subindo a escada. Ela vai em direção a fila de soldados que desce, que é filmada como uma muralha gigante. A pequena e indefesa mãe chora e implora para que parem de atirar, mas isso não acontece. Uma outra senhora morre e deixa o carrinho com o seu bebê dentro descer descontrolado pelas escadas. A sequência aumenta e aumenta, a tensão fica cada vez maior, os cortes mais rápidos e a trilha mais frenética. É nesse ponto que você esquece a sua superficialidade e se deixa levar pelo puro impacto do filme. A influência de sua teoria da montagem faz-se sentir intensamente na linguagem audiovisual mais moderna e atual: nos videoclipes, na propaganda e nos filmes de grandes cineastas (de Jean-Luc Godard a Spike Lee).
A montagem começou a fazer parte do cinema em 1903 com Poter, e este sim foi o primeiro a mostrar um acontecimento de varios pontos de vista diferentes.Em 1915 Griffith filmou "O nascimento de uma nação" e consolidou o processo de montagem criando a montagem paralela, onde mais de uma narrativa se desenvolvia ao mesmo tempo.Quando Einsenstein começou filmou o "Potemkin" já haviam passados 10 anos dessa "descoberta" e muitos diretores já filmavam assim. O que Einsensten inovou foi em tranformar o cinema como veiculo de propagação de ideologias e principalmente na chamada "montagem das atrações".Ele pegava dois planos diferentes (elementos) e estes planos formavam um produto novo (imagem) com um novo significado.
Full transcript