Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Deus escolhe Arão e seus filhos para o Sacerdócio

No description
by

Raissa Gomes

on 10 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Deus escolhe Arão e seus filhos para o Sacerdócio

Deus Escolhe Arão e Seus Filhos Para o Sacerdócio
Texto Áureo
"E para o nosso Deus o fizeste reis e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra" Ap5.10
O Sacerdócio
Indumentária do Sacerdote
Em comum:
Calções de Linho
Túnica de Linho
Cinturão
Turbante
Sumo Sacerdote:
Éfode com cinturão diferenciado
Peitoral do Juízo
Manto do Éfode
Lâmina de ouro na testa - "Santidade ao Senhor"
Timóteo 3. 1-7
1
SER IRREPRENSÍVEL
3
VIGILANTE
Caráter do ministro de Deus
Caráter de um Sacerdote
Caráter de um cristão
2
MARIDO DE UMA SÓ MULHER
4
SÓBRIO
5
APTO PARA ENSINAR
6
HOSPITALEIRO
7
8
NÃO DADO AO VINHO
NÃO ESPANCADOR
10
NÃO COBIÇOSO
9
MODERADO, NÃO CONTENCIOSO, NÃO AVARENTO.
13
QUE GOVERNE BEM A SUA CASA
11
TENHA BOM TESTEMUNHO
Pedras preciosas do manto sacerdotal
Sumo Sacerdote
Sacerdote
Intercediam pelos transgressores
Funções do Sacerdote e Sumo Sacerdote
Mediadores entre Deus e o povo
Ofereciam sacrifícios pelos pecados
Atuavam como mestres da Lei
Lv 10. 10,11
Até a próxima aula!
LIÇÃO 12
A Consagração dos Sacerdotes
Sacerdócio de Arão x Sacerdócio de Cristo
(Hb 7)
1 - Necessitava sacrificar por si mesmo, pois era imperfeito
2 - Sacrificava continuamente
3 - Teve o seu ministério impedido pela morte
4 - Entrou no tabernáculo terrestre
5 - Oferecia sacrifício de animais
O sacerdócio de Arão é uma figura do sacerdócio de Cristo
1 - Não necessitou sacrificar por si mesmo, pois é perfeito
2 - Fez um único sacrifício
3 - É sacerdote para sempre
4 - Entrou no tabernáculo celeste
5 - Ofereceu a si mesmo como sacrifício
Por meio de Jesus Cristo, todo crente é constituído sacerdote para o serviço de Deus (Ap 1.6; 5.10; 20.6). Esse sacerdócio de todos os crentes abrange o seguinte:
1- Todos os crentes têm acesso direto a Deus, através de Cristo (Jo 14.6; At 4.12; Ef 2.18);
2- Todos os crentes têm a obrigação de viver uma vida santa (I Pe 1.14-17; 2.5,9);
3- Todos os crentes devem oferecer “sacrifícios espirituais” a Deus (Cl 3.16; Hb 13.15; I Pe 2.5);
4- Todos os crentes devem interceder e orar uns pelos outros e por todos (Cl 4.12; I Tm 2.1; Ap 8.3);
5- Todos os crentes devem proclamar a Palavra e orar pelo bom andamento dela (At 4.31; I Co 14.26; II Ts 3.1).
Ele nos fez sacerdotes.
12
QUE NÃO SEJA NOVO NA FÉ
NÃO SOBERBO
14
Levitas Ex 32. 25-29 Num 3.6-7
Sacerdotes: Nadabe, Abiú e Eleazar, Itamar
Sumo Sacerdote: Arão
Função principal: Apresentar o homem pecador diante do Deus Santo
Funções básicas:
Jesus - Sacerdote segundo a ordem de Melquisedeque
Quem foi Melquisedeque? Gn 14.18
Características em comum:
Rei -Sacerdote
Não foi nomeado por homem algum
Não há registro de seu início no tempo

O CARÁTER E AÇÃO

O caráter nunca é comprovado por uma declaração escrita ou oral de convicções. É demonstrado pelo modo como vivemos, pelo comportamento, pelas escolhas e decisões. Caráter é a virtude vivida.
O caráter ruim ou o comportamento pouco ético tem sido comparado ao odor do corpo: ficamos ofendidos quando o detectamos nos outros, mas raramente o detectamos em nós mesmos. Os líderes espirituais sempre devem ser sensíveis ao fato de que suas ações falam muito mais alto do que as palavras ditas do púlpito. Visto que as ações que praticamos raramente são percebidas como provas de caráter defeituoso, fazem-se essenciais à introspecção e à auto-avaliação, não porque desejamos agradar ou evitar ofender os outros, mas porque a reputação e o caráter do ministro devem estar acima de toda repreensão (1 Tm 3.2,7). Nossas palavras e pensamentos devem ser agradáveis perante a face de DEUS (SI 19.14), mas nossas ações revelam nosso caráter aos outros.

As características do caráter exigido por DEUS daqueles que querem habitar em sua presença são ações, e não um estado passivo de ser
[...] (SI 15)" (CARLSON, Raymond; TRASK, Thomas E. et al. Manual Pastor Pentecostal: Teologia e Práticas Pastorais. 3.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, pp.l 14-15).

Por Raissa Silva
Full transcript