Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Biologia Módulo A4 Renovação Celular

Maria da Conceição Marinho
by

Maria Marinho

on 15 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Biologia Módulo A4 Renovação Celular

Ácidos Nucleicos
Síntese proteica(célula)
Módulo A4 RENOVAÇÃO CELULAR
Ciclo celular
Mitose
Objetivos
Conteúdos
Critérios de avaliação

(1) Cadeia simples de DNA
(2) Filamento de cromatina (DNA com histonas)
(3) Cromatina condensada
Cromatina condensada em profase. (Existem agora duas cópias da molécula de DNA)
(5) Cromossoma

Questões

De que depende o crescimento celular? E a regeneração dos tecidos?
Porque não são todas iguais as células de um indivíduo?
Em que medida o ambiente poderá interferir no ciclo celular?
Qual o papel do Homem neste processo?

Que consequências para a saúde dos indivíduos?
Replicação da molécula de DNA
Replicação do DNA ocorre durante a duplicação dos cromossomas

Uma cópia exata de uma cadeia de DNA é produzida com ajuda de enzimas DNA polimerases

As pontes de hidrogénio entre as bases azotadas da cadeia rompem-se e as enzimas começam a “separar” a cadeia
RNA (ácido ribonucleico) é um ácido nucleico formado por uma cadeia simples de nucleótidos, em que:


A (adenina) emparelha com U (uracilo)
G (guanina emparela com C (citosina)
Estrutura do RNA
Tipos de RNA envolvidos na síntese proteica (expressão genética)

RNA mensageiro (RNAm)
leva a informação genética do núcleo (DNA) aos ribossomas

RNA ribossómico (RNAr)
encontra-se nos ribossomas (citoplasma)

RNA de transferência (RNAt)
transfere as bases correspondentes aos aminoácidos, na ordem certa durante a síntese proteica (tradução)
Código genético
O DNA comanda a síntese proteica através de um grupo de 3 bases
(tripleto)
: cada conjunto de 3 bases vai codificar um determinado aminoácido

A cada unidade de
3 bases
da molécula de RNAm chama-se
codão
e é complementar do tripleto do DNA
Em resumo…
O DNA, no núcleo, contém um código formado por
3 bases (tripleto)
; cada grupo de 3 bases codifica 1 determinado aminoácido

Durante
a transcrição
, produz-se uma cadeia de
RNAm
, uma cópia da cadeia de DNA que lhe serviu de modelo
Síntese proteica
No início de 1900, os cientistas descobriram que os cromossomas eram formados por DNA (ácido desoxirribonucleico) e proteínas


Não sabiam ainda que o DNA formava os cromossomas (material genético)


Em 1940 vários cientistas descobriram que o DNA constituía o material genético dos seres vivos


Em 1950 foi determinda a estrutura do DNA
Estrutura do DNA
A estrutura da molécula de DNA foi determinada por James Watson e Francis Crick, em 1950


O DNA é um polinucleótido; os nucleótidos são formados por um grupo fosfato, um açúcar e uma base azotada


O açúcar no DNA é a desoxirribose

O DNA é composto por 4 bases azotadas diferentes: adenina (A), timina (T), guanina (G), e citosina (C)
Watson e Crick mostraram que a molécula de DNA é formada por uma dupla cadeia em hélice, em que:

A emparelha com a T
G emparelha com a C

Chamam-se bases complementares
Estrutura do DNA
DNA
Dupla hélice
Cada cadeia primária de DNA serve de modelo a uma nova cadeia de RNAm

Os nucleótidos da nova cadeia movem-se para posições complementares à da cadeia original, “transportados” pela enzima DNA polemerase
Replicação da molécula de DNA
Replicação da molécula de DNA
Replicação de DNA
Expressão genética
Um gene é um segmento da cadeia de DNA com uma sequência de aminoácidos específica para sintetisar uma proteína

A expressão genética ocorre quando a atividade de um gene leva à produção de uma determinda proteína na célula

O gene não controla diretamente a síntese proteica; passa a informação genética ao RNA, que está diretamente envolvido na síntese proteica
Estrutura do RNA
Estrutura do RNA
Processos envolvidos na síntese proteica

Transcrição (cópia):
formação de uma cadeia de RNAm, complementar de uma porção da molécula de DNA

Tradução (leitura)
: ocorre quando a sequência de bases de RNAm apresenta a ordem correta de um aminoácido, que vai formar um péptido
Alguns aminoácidos têm mais do que um codão; há 20 aminoácidos e 64 possibilidades diferentes de tripletos

O código genético é universal nos seres vivos
A síntese proteica envolve a sequência
DNA-proteínas
, primeiro através da
transcrição (cópia) seguido da tradução

Uma sequência de bases da cadeia de DNA é
transcrita (copiada)
para uma sequência de bases de RNAm

A cada grupo de
3 bases de RNAm chama-se codão
, porque tem a informação genética para a síntese de um determinado aminoácido
Síntese proteica
Transcrição
Durante a transcrição, no núcleo, um segmento de DNA desenrola-se e
descompacta-se
, servindo de modelo para a formação de uma cadeia de RNAm


RNA polimerase
(enzima) leva os nucleótidos de
RNAt,
complementares de cada codão de RNAm, copiados da cadeia de DNA
Transcrição e síntese de RNAm
Tradução
Tradução é o segundo passo da síntese proteica

Durante a tradução, a
sequência de codões do RNAm
“diz” qual a ordem em que ficam os aminoácidos numa proteína
O
RNAm é sintetisado no núcleo
da célula, e só depois migra para o citoplasma

No citoplasma, o
RNAm liga-se aos ribossomas
, para onde o
RNAt transporta as bases correspondentes aos aminoácidos
codificados, de forma a que ocupem a posição correta em que devem ficar na cadeia peptídica, durante a síntese proteica.
Síntese de RNA
G1
S
G2
Síntese Proteica
Duplicação do DNA
Síntese Proteica
Ciclo Celular
Duplicação do DNA
Div 1: Separação dos cromossomas homólogos
Div 2: Separação dos cromatídeos irmãos
Meiose
Mitose
Importância

Produz 2 células filhas idênticas à célula mãe
Duplicação do DNA
Divisão Celular
Fases da Mitose

Profase
Metafase
Anafase
Telofase
P
M
A
T
Divisão Celular
Interfase
Ciclo Celular
Metafase
Anafase


Migração dos cromatídeos para os polos da célula
O ciclo celular
Dividido em:

Interfase

Divisão Celular
Interfase
Ocorre antes da divisão celular

A célula está ativa metabolicamente

Produção de proteínas

Duplicação do DNA
Divisão Celular
Dois tipos fundamentais

Mitose
Meiose


Antes de qualquer divisão celular há
duplicação do DNA
durante a interfase
Finalidades

Crescimento do corpo (órgãos)
Reprodução assexuada
Produção de gâmetas em seres haplóides
Mitose
Profase


Início da condensação do DNA
Migração dos centríolos para os pólos da célula
Desaparecimento da membrana celular
Metafase


Centríolos migram para os polos opostos da célula
Os cromatídeos estão presos pelas fibras do fuso acromático
Cromossomas localizam-se na placa equatorial (mais larga) da célula
Telofase


Cromossomas chegam aos polos opostos da célula
Verifica-se a descondensação dos cromossomas
Reaparecimento do nucléolo e da membrana nuclear
Citocinese
Divisão citoplasmática
Meiose

Redução do número de cromossomas a metade

Finalidades
Produção de
gâmetas
em animais
Produção de
esporos
nas plantas

G1 – síntese de proteínas

S – duplicação do DNA

G2 – síntese de proteínas e DNA duplicado
Interfase está dividida em...
Interfase
(célula animal)
Intensa atividade celular; célula aumenta de tamanho
Divisão Celular
Diferenciação celular (células estaminais)
Ciclo celular
Mitose
Tecido conjuntivo
sanguíneo
Substância intercelular líquida, plasma sanguíneo, formado principalmente por água (+ 90%)
Células do sangue
Glóbulos vermelhos
: possuem hemoglobina, uma substância vermelha que se combina com o oxigénio e o transporta às células do corpo
Glóbulos brancos
: associados à defesa do organismo (anticorpos para defesa do organismo contra a ação de antegénios (substâncias estranhas)
Plaquetas:
fragmentos de células que participam na coagulação do sangue
cérebro
Medula espinal
Comunicação através de células nervosas
Quando uma pessoa decide segurar um objeto, o cérebro envia “mensagens” para os músculos que se irão mover. Essas mensagens são os impulsos nervosos, transmitidos pelas células nervosas
De acordo com a localização, o tecido epitelial pode ser de 3 tipos

Epiderme: camada mais externa da pele

Mucosas: membranas que revestem o interior de órgãos ocos (mucosa gástrica - estômago), mucosa intestinal, mucosa bucal e mucosa nasal)

Serosas: membranas que revestem externamente alguns órgãos:
Pleura: envolve os pulmões
Peritoneu: envolve órgãos abdominais
Pericárdio: envolve o coração
A epiderme impede que o corpo perca um volume excessivo de água, evitando a desidratação
Células epiteliais da camada mais externa produzem uma substância impermeável: queratina. O cabelo, os pêlos e as unhas são formados por queratina.
A Epiderme é formada por células especializadas em produzir substâncias importantes para o corpo, as secreções (ex: mamárias, lacrimais, salivares...)
Na pele encontramos glândulas sudoríparas (suor) e sebáceas (substâncias que lubrificam pele e pêlos)
EPIDERME (parte superficial da pele, formada por várias camadas de tecido epitelial.
Tecido conjuntivo
cartilagíneo

É um tecido de sustentação, mas menos rígido e mais flexível que o ósseo
É a cartilagem e está presente em várias partes do corpo: nariz, orelhas, traqueia, entre as vértebras e costelas, entre os ossos,contribuindo para o deslizamento dos ossos
Tecido conjuntivo
adiposo
Outra função é sustentar e proteger alguns órgãos, como os rins, e amortecer choques mecânicos (suavizar o impacto dos pés com o solo durante uma corrida)
Apresenta grande número de células de gordura
Além de preencher espaços, a sua função é armazenar material nutritivo, principalmente gordura (fonte de energia), que serve também como isolante térmico (evita perda de calor para o ambiente externo)
Tecido conjuntivo
ósseo
Contém muitas fibras colagéneas e sais de cálcio e fósforo, que proporcionam rigidez e resistência aos ossos
É um dos tecidos que formam o esqueleto do nosso corpo, tendo como função a sustentação
Substância intercelular sólida, dura e resistente
No corpo humano existem vários grupos de células semelhantes entre si
Cada grupo constitui um TECIDO
Semelhança de forma: todas as células se destinam a uma função específica
Num tecido, a semelhança entre as células não é somente quanto à forma, mas também quanto à função
O corpo humano é formado por triliões de células
Cada célula representa o nível básico de organização do nosso corpo

A partir das células formam outros níveis mais complexos de organização: TECIDOS
As células mortas da superfície da epiderme descamam continuamente e são continuamente renovadas por outras células que se multiplicam na camada basal da epiderme
Algumas células da epiderme produzem uma substância escura chamada melanina (pele morena)
Em todos os tecido as células apresentam espaço entre elas
Derme (camada intermédia da pele), é formada por uma substância gelatinosa que dá resistência e elasticidade à pele
Tecido ósseo: substância dura e resistente
Tecido Nervoso
É formado por células denominadas neurónios
Células em forma estrelada, compostas por um corpo celular e dois tipos de prolongamentos: axónio e dendrites
.....esses órgãos, em conjunto, também realizam funções específicas no nosso corpo
Um órgão não funciona isoladamente dos outros, necessita de outras estruturas e órgãos do corpo para realizar o seu trabalho.....
Um conjunto de órgãos que desempenham função semelhante é denominado SISTEMA
O corpo humano é formado por vários tecidos, que podem ser classificados em 4 tipos


TIPO DE TECIDO FUNÇÃO

Tecido epitelial revestimento e secreção


Tecido conjuntivo preenchimento,
transporte e defesa

Tecido nervoso transmissão de
estímulos nervosos

Tecido muscular movimentação
Essa divisão de função é consequência da

DIFERENCIAÇÃO CELULAR
Processo que permite a formação de células especializadas numa determinada função do organismo
Todas as células diplóides do corpo humano têm os mesmos cromossomas e genes. No processo de diferenciação, determinados genes ativados num tipo de célula ficam desativados noutro tipo, e vice-versa

Tipos de células do tecido epitelial
Tecido Conjuntivo
Tem como função o preenchimento e sustentação. Existem vários tipos de tecido conjuntivo, sendo o mais abundante no corpo.


Tipo de tecido conjuntivo Função

Tecido conjuntivo propriamente dito preenchimento


Tecido adiposo preenchimento e armazenamento
de reserva


Tecido ósseo sustentação


Tecido cartilagíneo sustentação
Tecido adiposo

Estriado esquelético
: contração vigorosa e voluntária. Fibras com vários núcleos e estrias longitudinais e transversais. Constitui os músculos que se prendem ao esqueleto, permitindo os movimentos (músculo peitoral, bíceps e tríceps)

Estriado cardíaco
: tem contração vigorosa e involuntária. Fibras apenas com um núcleo e com estrias longitudinais e transversais. Constitui o miocárdio (músculo do coração)
Tipos de tecido muscular

Não-estriado ou liso
: contração lenta e involuntária. Fibras apenas com um núcleo. Não possui estrias transversais (paredes do estômago, intestinos, esófago, etc)
Participam da constituição dos órgãos que formam o sistema nervoso: espinal medula e cérebro
Os neurónios são sensíveis a estímulos ambientais externos ou internos (do próprio corpo)

Conduzem e interpretam impulsos nervosos
ÓRGÃOS: São agrupamentos de tecidos
Porque é que a pele não é um tecido e sim um órgão?
Estômago = possui tecido epitelial+ tecido muscular + tecido conjuntivo + tecido nervoso
Outro Exemplo
Derme (tecido conjuntivo) e epiderme (tecido epitelial)
Exemplo:
Quando um jogador de futebol vai marcar golo, os seus olhos enviam ao cérebro informações sobre a posição do golo e do guarda redes. Essas informações são transmitidas por meio de impulsos nervosos, que se propagam pelos nervos até chegar ao cérebro, onde são interpretadas.
Em resposta, o cérebro envia, também por meio dos impulsos nervosos, informações para determinados músculos se mexerem e chutar a bola de modo desejado
Níveis de

Organização do

Corpo Humano
Tecido Epitelial

Flexível, formado por células justapostas, com pouca substância entre si

Reveste e protege o organismo: cobre toda a superfície e forra a cavidade dos órgãos (estômago, coração,...)

Funciona como uma barreira contra agentes estranhos (vírus, bactérias, fungos,...)
Tecido conjuntivo
propriamente dito
Tecido de preenchimento, distribuído por todo o corpo, preenchendo espaços, revestindo estruturas e ligando os diversos órgãos entre si

Substância intercelular é rica em fibras
Células do tecido cartilaginoso
Tecido Muscular
Formado por células longas, chamadas fibras musculares, com a capacidade de se contrair e distender, permitindo a movimentação

Axónio
:prolongamento geralmente extenso que se ramifica apenas na extremidade

Dendrites
: prolongamentos que se ramificam a partir do corpo celular
Substância intercelular constituída por água e fibras de proteínas, que podem ser de vários tipos

Fibras colagéneas
: formadas por colagéneo, resistentes e esbranquiçadas. O colagéneo é a proteína mais abundante, principalmente nos ossos, cartilagens, tendões e ligamentos


Fibras elásticas:

formadas por elastina, são delicadas, têm grande elasticidade e são amareladas. São abundantes na pele, pulmões.
Codificação de aminoácidos
Ciclo celular
Célula nervosa
Divisão celular
Interfase
Ciclo celular
Tecido conjuntivo
Tecido conjuntivo
Células nervosas (Neurónios)
Síntese proteica
Diferentes tipos de células
http://prezi.com/exgdf6xhtahe/present/?auth_key=tvxzu0b&follow=h0-a4xnnwj_h
Profase
Telofase
Full transcript