Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Ensaio sobre a cegueira

Apresentação da disciplina Tópicos de Lit. Portuguesa - UFC
by

Asenate Brasil

on 5 July 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Ensaio sobre a cegueira

ENSAIO SOBRE
A CEGUEIRA
José Saramago
Grupo:
Asenate Brasil
Isabelle Rodrigues
Rakel Ribeiro
José Saramago
16/11/1922
18/06/2010
1998: Foi o primeiro escritor de língua portuguesa a receber o prêmio Nobel de Literatura, com o
Ensaio Sobre a Cegueira
Temáticas em José Saramago
Caráter Reflexivo e Crítico
Arguto observador do humano
Crítica à religião
Descontrução
Alegoria
Tentativa de uma nova linguagem
}
Viagem no interior do homem
Procura da identidade do homem perdida na sociedade moderna
Ensaio Sobre a Cegueira
"Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara."
Visão > Cegueira moral
Cegueira física > Visão moral
Ensaio Sobre a Lucidez
Sob à democracia > autoritarismo
"Crítica à acomodação diante de um sistema político em que sua concepção deveria ser do povo e para o povo, mas tem se tornado um jogo de interesses ditado pelo capitalismo"
(Profª Drª Shirley de Souza, Unigranrio)
O Evangelho Segundo Jesus Cristo;
Caim
"Por causa e em nome de Deus é que se tem permitido e justificado tudo, principalmente o mais horrendo e o mais cruel, por isso o problema não é um Deus que não existe, mas a religião que o proclama. Denuncio as religiões, todas as religiões, por nocivas à Humanidade." (Saramago, 2009)
"Religiões são instrumentos de domínio e morte."
(Saramago, 2009)
"Por que foi que cegámos, Não sei, talvez um dia se chegue a conhecer a razão, Queres que te diga o que penso, Diz, Penso que não cegámos, penso que estamos cegos, Cegos que vêem, Cegos que, vendo, não vêem."
Altera a expressão gráfica e pontual
Personagens
Primeiro cego
A mulher do primeiro cego
Ladrão
Médico
Mulher do médico
Rapariga dos óculos escuros
Velho da venda preta
Sinopse
"Um motorista, parado no sinal, subitamente se descobre cego. É o primeiro caso de uma “treva branca” que logo se espalha incontrolavelmente. Resguardados em quarentena, os cegos vão se descobrir reduzidos à essência humana, numa verdadeira viagem às trevas.
O Ensaio sobre a cegueira é a fantasia de um autor que nos faz lembrar “a responsabilidade de ter olhos quando os outros os perderam”. José Saramago nos dá, aqui, uma imagem aterradora e comovente de tempos sombrios, à beira de um novo milênio, impondo-se à companhia dos maiores visionários modernos, como Franz Kafka e Elias Canetti.
Cada leitor viverá uma experiência imaginativa única. Num ponto onde se cruzam literatura e sabedoria, José Saramago nos obriga a parar, fechar os olhos e ver. Recuperar a lucidez, resgatar o afeto: essas são as tarefas do escritor e de cada leitor, face à pressão dos tempos e ao que se perdeu – 'uma coisa que não tem nome, essa coisa é o que somos'."
Características
Condição humana
Metáfora da cegueira
Universalidade da Obra
Fiel ao “papel” da Literatura
Paralelos
A Luneta Mágica (Joaquim Manuel de Macedo)
Bichos (Miguel Torga)
O Pequeno Príncipe (Exupéry)
A violência é cega.
Visão física > arma da violência
Cegueira branca > desarmamento
- A tentação do mal potencializada pela cegueira
- Visão lúcida da podridão da alma
Violência Institucional
Violência Social
Violência Pessoal
Pessoal
Social
Institucional
Institucional - Estado
População
- Exceção: mulher do médico - aprisionada por vontade própria
Social - A verdadeira face da violência
- Solidariedade?
- A "visão" dos cegos inescrupulosos: a violência basta por si mesma
- A extração da dignidade
Violência sexual - Violência de gêneros
- O assassinato do líder da ala opressora
autodefesa X privação da vida
Pessoal
- Entendida como violência direcionada a um indíviduo específico, no caso, a mulher do médico
- visão X cegueira moral
- A violência na sociedade segundo Freud
- Ser humano: pulsões eróticas e pulsões agressivas
Referências Bibliográficas
SARAMAGO, J.

TEIXEIRA, Gilberto Lopes. "A violência é cega: Reflexões em torno de Ensaio sobre a Cegueira de José Saramago."

YONG-JAE, Kim. "O mundo literário de José Saramago" (Instituto Camões)

MACEDO, Joaquim Manuel de.

SAINT-EXUPÉRY, Antoine de.

TORGA, Miguel.

Entrevista com José Saramago. Disponível em:
http://oglobo.globo.com/blogs/prosa/posts/2009/10/17/jose-saramago-penso-que-nao-merecemos-vida-232821.asp
Ensaio sobre a Cegueira
Vós que viveis tranquilos
Nas vossas casas aquecidas
Vós que encontrais regressando à noite
Comida quente e rostos amigos:
Considerai se isto é um homem
Quem trabalha na lama
Quem não conhece a paz
Quem luta por meio pão
Quem morre por um sim ou por um não
(Primo Levi)
Se isso é um homem
A Luneta Mágica
O Pequeno Príncipe
Bichos
Full transcript