Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Regimes Internacionais de Segurança - O caso do Regime de nã

No description
by

Beatriz Alves

on 3 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Regimes Internacionais de Segurança - O caso do Regime de nã

O caso do Regime de não proliferação das armas nucleares
A Era Nuclear
Com as bombas no Japão, o mundo tomou conhecimento do poder de destruição das bombas nucleares.

Assim, as relações internacionais entraram numa nova era, chamada de "Era Nuclear", com uma mudança significativa na lógica da segurança internacional pelo surgimento de um poder absoluto, capaz de causar danos profundos aos Estados inimigos, alterando o funcionamento das relações internacionais.

A demonstração de poder norte-americana motivou outras potências a buscarem o mesmo caminho, principalmente a URSS. Temos então, uma corrida armamentista.
Bomba "H"
A URSS, que passou de aliada na SGM para principal rival norte-americana na reestruturação pós-guerra, foi a segunda potência a testar armas nucleares em 1949.

Essa demonstração motivou o governo norte-americano e o então Presidente Truman a darem um passo à frente. Assim, eles autorizaram os cientistas norte-americanos a iniciarem os estudos em direção à construção de bombas de hidrogênio, mais poderosas que as usadas em 1945.

A primeira bomba "H" foi construída em 1952, um ano antes da conclusão de um projeto semelhante por parte dos soviéticos.

A posse de armas por parte destes dois Estados incitou o debate sobre a proliferação nuclear e seus efeitos no sistema internacional.


Little Boy: Hiroshima, 06/08/45, explodiu aproximadamente às 8h15 da manhã (hora local) a cerca de 600 m do solo, com uma explosão de potência equivalente à de 13 Kilotons de TNT.
Fat Man: agasaki em 09 de agosto de 1945. A bomba tinha uma potência de 25 kilotons, 8,4×1013 joule = 84 TJ.
Conclusion
Regime de não proliferação nuclear
Teve origem na constatação de que a tecnologia militar poderia ser usada para fins militares, após as bombas de Hiroshima e Nagasaki.

A partir de então, EUA e ONU decidiram que deveria existir um corpo de regras para controlar a difusão da tecnologia nuclear, pensando na dualidade entre o seu uso civil e seu uso militar.
Vítimas em Hiroshima
Primeiro Passo
Convocação de uma reunião, por parte do governo americano, entre EUA, Reino Unido e URSS em dezembro de 1945 para a discussão do futuro da energia nuclear.

O principal resultado foi a criação da United Nations Atomic Energy Comission (UNAEC) em 1946 para lidar com os problemas gerados pela descoberta da energia atômica.

A UNAEC deveria ser responsável por administrar a utilização da energia nuclear por parte dos Estados.
Baruch Plan
Em 1946, os Estados Unidos elaboraram o "Plano Baruch", elaborado por Bernard Baruch, representante norte-americana na UNAEC.

Propostas: 1) controle de todo plutânio e urânio do mundo pela UNAEC; 2) proibição de programas nucleares nacionais criados individualmente; 3) toda pesquisa deve ser voltada exclusivamente para o uso pacífico; 4) ampla liberdade de ação para a UNAEC; 5) criação de mecanismos punitivos duros; 6) impossibilidade de utilização de veto do CS para impedir sanções.

Era uma tentativa de internacionalizar as jazidas de todo o mundo nas mãos da Comissão de Energia Atômica, controlada por eles.

O argumento do plano para evitar uma corrida nuclear e dizia que era preciso reparar uma "injustiça da natureza" que fazia com que os países que detinham a tecnologia nuclear - na época, apenas os EUA - não possuíssem jazidas, enquanto que os que não a detinham eram depositários dessas imensas riquezas.
Guerra Fria
A partir do momento em que os dois Estados passam a ter armamentos nucleares e ambos têm o conhecimento do poder de destruição deste tipo de arma e da retaliação que sofreriam, há uma mudança no cálculo estratégico.

As potências passam a se movimentar para evitar a guerra e não mais vencê-la.

Kenneth Waltz vai afirmar que a proliferação de armas nucleares é capaz de conferir maior estabilidade ao sistema internacional, já que a possibilidade de retaliação a um ataque nuclear pode impedir a sua ocorrência. (realismo)
Projeto Manhattan
Foi um projeto de pesquisa e desenvolvimento, que produziu as primeiras bombas atômicas durante a Segunda Guerra Mundial, liderado pelos Estados Unidos, com o apoio do Reino Unido e Canadá.

O projeto foi dirigido pelo General Leslie R. Groves e a sua pesquisa foi dirigida pelo fisico norte-americano judeu J. Robert Oppenheimer, após ter ficado claro que uma arma de fissão nuclear era possível e que a Alemanha Nazi estava também a investigar e tentar produzir tais armas para si.

Acredita-se que a carta enviada ao presidente Franklin Roosevelt em agosto de 1939, assinada por Albert Einstein mas em grande parte escrita por Leó Szilard, possa ter sido um marco decisivo no início deste projeto. A carta alertava Roosevelt que a Alemanha Nazi poderia já estar a desenvolver esforços para controlar a utilização da fissão nuclear na criação de bombas atómicas, e sugeria que os Estados Unidos deveriam iniciar pesquisas próprias nesse sentido.

Embora tenha envolvido pesquisa e produção em treze locais diferentes, o Projeto foi largamente desenvolvido em três cidades científicas secretas que foram estabelecidas por poder de domínio eminente: Hanford, em Washington, Los Alamos, no Novo México e Oak Ridge, no Tennessee.

O projeto trabalhou na produção e detonação de três bombas nucleares em 1945:

A primeira (de teste) em 16 de Julho: "Trinity", a primeira bomba nuclear do mundo, perto de Alamogordo, Novo México.
A segunda, a arma "Little Boy" ("Pequeno Rapaz"), que detonou em 6 de Agosto sobre a cidade de Hiroshima, Japão.
A terceira, a arma "Fat Man" ("Homem Gordo"), que detonou a 9 de Agosto sobre a cidade de Nagasaki, Japão.
Manutenção do status quo
A possibilidade de mútua destruição entre as potências nucleares, designada MAD - Mutual Assured Destruction, fez com que as armas nucleares servissem à manutenção de status quo.

As armas nucleares passaram a ser uma opção não-utilizável, principalmente com a bomba de hidrogênio.

Para Kissinger, elas seriam big equalizers, por tornarem os Estados detentores de poder semelhante.

Ainda na década de 40, EUA iniciaram debates acerca da elaboração de regras para a proliferação das armas nucleares, o que deu origem ao regime internacional de não-proliferação nuclear.
Átomos para a Paz
A solução encontrada pelo governo norte-americano foi estruturar um regime internacional que aliasse a transferência de tecnologia nuclear civil, que permitiria a participação dos EUA nesse mercado e a criação de garantias de que esta tecnologia não seria utilizada para fins militares.

"Átomos para a Paz" foi anunciado em 1953 e previa a assistência no desenvolvimento de tecnologia nuclear para Estados que se mostrassem interessados, em troca da aplicação de um sistema de salvaguarda e inspeções internacionais.


McMahon Act
Aprovado em julho de 1946 pelo Congresso norte-americano. "Atomic Energy Act"

Estabelecia restrições na aprovaçãode parcerias de cooperação nuclear, por meio do controle sobre a produção de matéria físsil. (capaz de sustentar uma reação em cadeia de fissão nuclear.)

Essa legislação afirmava que somente os EUA deveriam possuir a bomba nuclear e as linhas de cooperação com os outros Estados deviam ser reduzidas, para que não houvesse transferência de tecnologia.

Em 1949, a UNAEC foi suspensa pois a URSS não concordou com as propostas norte-americanas.

Full transcript