The Internet belongs to everyone. Let’s keep it that way.

Protect Net Neutrality
Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

A QUESTÃO DO REALISMO NA FOTOGRAFIA

No description
by

Flaviano Quaresma

on 14 September 2017

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A QUESTÃO DO REALISMO NA FOTOGRAFIA

A QUESTÃO DO REALISMO NA FOTOGRAFIA
A fotografia nasceu no ambiente positivista do século XIX, beneficiando-se de descobertas, como as câmeras
escura
e
clara
, e da vontade de se encontrar um meio que permitisse a reprodução mecânica da realidade visual.
O aparecimento da fotografia, singularadora e analógica, provocará, assim, uma crise de readaptação no universo da arte representacional, "privada" do realismo por outro realismo.
Nos primeiros tempos, a utilização da fotografia prendeu-se, principalmente, com demonstrações técnicas, mas, pouco a pouco, por influência dos primeiros fotógrafos, em muitos casos também pintores, foram surgindo determinados cânones estético-expressivos para o
medium
.
O pictorialismo via, assim, a luz do dia, como a primeira grande tendência a desenhar-se em torno da fotografia, constituindo-se como um movimento que visava a integração da fotografia nas artes plásticas, através de procedimentos mais ou menos forçados, inclusive em laboratório.
Os pictorialistas consideravam que se a fotografia queria ser reconhecida como arte tinha de se fazer pintura, pelo que exploravam fotograficamente os efeitos da atmosfera, do clima (névoa, chuva, neve...) e da luz (crepúsculo, contra-luz...).
Fotografia de
Julia Margaret Cameron
, uma fotógrafa pictorialista
Fotografia de
Lews Carroll
, um fotógrafo pictorialista
Não só a pintura não desapareceu como também a fotografia a tenha ajudado a libertar-se das amarras do
realismo
.
A
pintura realista
retrata cenas do dia-a-dia, eram pintores documentaristas, intérpretes da
realidade social e econômica da época.
Gustave Courbet
, pioneiro do estilo realista francês
As primeiras manifestações do que viria a ser fotojornalismo notam-se quando os primeiros entusiastas da fotografia apontaram a câmara para um acontecimento, tendo em vista fazer chegar essa imagem a um público, com intenção testemunhal. Também seria uma questão de tornar a espécie humana mais visível a ela própria.
Soviéticos mortos na Crimeia, Segunda Guerra Mundial, 1942. Fotografia de
Dmitri Baltermants
Uma lenda comum entre os amantes da fotografia diz que Henri Cartier-Bresson (1908-2004), o grande gênio do fotojornalismo, sempre se ajoelhava ao encontrar o colega húngaro André Kertész (1894-1985). Na sequência, lhe oferecia a sua câmera e pedia que a abençoasse. A cena pode parecer afetada, mas faz todo o sentido: teria sido após o contato com o trabalho de Kertész que Bresson chegaria ao conceito de “
instante decisivo
”, aquele momento em que um fato se mostra em sua plenitude para as lentes do artista.
O que se entende por
Fotografia Moderna
?

Perceber que a novidade da fotografia no campo das artes visuais não era imitar a pintura, vício comum aos pioneiros que tentavam com isso dar nobreza à reprodução mecânica da realidade. O que ela trazia de inédito era justamente o oposto, ou seja,
a capacidade de reproduzir a poesia e o impacto das coisas banais
.
André Kertész
Kertész não abriu apenas essa via na fotografia moderna. Ele rompeu a representação do corpo ao dar início às chamadas “Distorções”, imagens de nus feitas a partir do reflexo do modelo em espelhos côncavos e convexos, efeito que mais tarde encantaria
Bill Brandt
. Explorou o claro-escuro das noites parisienses muito antes de
Brassaï
, o mestre da foto noturna.
E a
Fotografia Contemporânea
?

É geralmente considerada como uma abordagem nova e única à fotografia tradicional. É vista como
mais original
em seu método de descobrir formas novas e empolgantes de capturar pessoas. O uso do preto e branco mais intenso, em cores platinas e tonalidades chocolate quente ao invés de imagens de escala de cinza simples, é uma característica comum da fotografia contemporânea. Imagens coloridas também tendem a serem representadas mais vibrantemente, cenas são expostas com maior contraste, frequentemente com interesses em texturas. O uso expressivo de técnicas especiais, como raios de sol, composições chamativas e expressivas
vignettes
também são comum. Outra marca registrada da fotografia contemporânea é a utilização de closes limpos e fortes. Pessoas são frequentemente fotografadas em ângulos amplos e com profundidade de campo. Há também o uso refinado, porém controlado, do
Photoshop
.
Ela começou a surgir a partir do
Pós-Impressionismo
, que admitia a importância do lado
subjetivo
,
humano
,
emocional
e
sentimental
expresso nas artes, e não somente de seu aspecto “superficial”, de reprodução da realidade.
Fotógrafos contemporâneos destacam a importância de
contar histórias
e da
emoção
. E a grande importância centrada em relacionamentos. Também denominada fotografia de estilo de vida, esse estilo não é somente sobre como você captura, mas também o que você captura – mais momentos em oposição a “ilusões fabricadas”. O fotógrafo contemporâneo tende a fotografar a explosão de raiva de uma criança assim como um sorriso aberto. Fotografia contemporânea tem um propósito de não somente capturar a imagem de alguém, mas na verdade de refletir sua personalidade – raivas, devaneios, bobagens, peculiaridades e tudo mais.
Aécio de Andrade
, 1975
Mário Cravo Neto
, 1988
Desabamento do Céu
,
Claudia Andujar
, 1976
Comunhão
,
Rodrigo Braga
, 2006
http://www.rodrigobraga.com.br/
http://www.galeriavermelho.com.br/pt/artista/49/claudia-andujar
Gênesis
,
Sebastião Salgado
, 2013
O corpo da cidade
,
Claudia Jaguaribe
, 2000
http://claudiajaguaribe.com.br/br/obra/
Hiper-Realismo
Corrente de pintura, escultura e artes gráficas surgida nos EUA que
inspirada especialmente na fotografia
, busca uma
reprodução fotográfica da realidade, uma interpretação minuciosa do visível.
Tem um efeito semelhante ao da fotografia de alta resolução. O hiper-realismo é uma
evolução do
fotorrealismo
, que se expandiu a partir dos anos 1970, principalmente na Inglaterra e nos EUA.
Australiano
Ron Mueck
Espanhol
Noé Serrano
Africana
Patricia Piccinini
Britânico
Jamie Salmon
Americana
Carole Feuerman
Americano
Duane Hanson (1925-1996)
Americano
Thomas Kuebler
O primeiro filme colorido moderno, o
Kodachrome
, foi introduzido em 1935 baseado em três emulsões coloridas. Mas foi só na década de 1960 que os filmes negativos coloridos se popularizam.
 
Em 1963, o filme colorido instantâneo foi introduzido pela Polaroid.
Full transcript