Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Assistência de Enfermagem ao paciente com Asma

No description
by

Fabianne Sousa

on 24 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Assistência de Enfermagem ao paciente com Asma

Assistência de Enfermagem ao paciente com Asma

Conceito - Asma
Doença inflamatória crônica das vias aéreas;

Episódios recorrentes de tosse, sibilância, opressão torácica, e dispnéia;

Inflamação das VAS e responsividade exagerada a estímulos internos ou externos caracterizam a asma;

Tem característica de ser reversível;

Histórico
Histórico familiar, 1/3 dos asmáticos possui um parente (pais, avós e irmãos) com asma ou com outra doença alérgica;

Causas:
Fatores ambientais como: mofo, alterações climáticas;
fatores ocupacionais como: substâncias químicas, sais metálicos; poeiras de animais e insetos; secreções.

Fisiopatologia
Existem 3 tipos de asma:
Asma alérgica(extrínseca), ocorre em resposta a alérgenos (p.ex:poeiras, pólen, e pêlos de animais);
Asma idiopática (intrínseca) associadas a fatores como infecções das VAS, problemas emocionais e exercícios;
Asma mista, características da asma alérgica e idiopática, é a mais comum.

Goal
Anatomia e Fisiologia
Asma que se manifesta na infância - pode persistir por toda a vida, com variações, na vida adulta, pode ser mais leves do que na infância ou podem, com o passar do tempo tornar-se mais intensas.

Pode manifestar-se apenas na vida adulta, porém, não se conhecem quais fatores determinam sua evolução.

Manifestações Clínicas
Tosse seca persistente;
Sibilância;
Dispnéia;
Cansaço físico;
Compressão torácica.

Crise grave, desconforto respiratório intenso, respiração difícil e ofegante com movimento das narinas,

Uso da musculatura do pescoço e do peito para respirar.

Suores, temperatura baixa, cansaço intenso, falta de ar, dificuldade para falar, caminhar ou alimentar-se. Especialmente em crianças, os lábios e unhas ficam cianóticos;

Tipos de Fatores:
Ela é composta por três fatores:

* Fatores Predisponentes - Genéticos, prevalência na criança;
* Fatores Causais - Substâncias alergênicas;
* Fatores contribuintes –
Infecções respiratórias
virais.

Asma na infância
Asma é doença mais freqüente da criança.
Cerca de 70% das crianças asmáticas iniciam seus sintomas nos 1os. anos de vida, comum a 1ª. crise antes dos 4 anos de idade.
Diagnóstico é mais difícil por que as crianças não sabem expressar o que estão sentindo e os chiados nessa idade podem sinalizar várias doenças.

Em crianças pequenas, VR são estreitas e delicadas, mais sensíveis aos alérgenos, vírus e bactérias.

Crianças geneticamente predispostas, o chiado no peito pode persistir até mais tarde e então ficar mais evidente a presença de asma.

Asma na gravidez
7% das mulheres em idade fértil têm asma, a asma é a doença pulmonar mais frequente na gravidez.
Fatores podem favorecer o agravamento da asma na gravidez: alteração hormonal, aumento do volume uterino, aspectos emocionais, aproximadamente um terço das pac. asmáticas piora durante a gestação.
O médico deve ser avisado da doença, o tratamento não deve ser interrompido nos três 1os. meses pois é fundamental para uma gravidez tranquila.

Avaliação Diagnóstica - Exames
História familiar, ambiental e ocupacional completa.

Exame de sangue (o teste é capaz de identificar uma proteína ligada à doença) e de alergia;

Radiografia do tórax e exames para medir a função pulmonar.

Avaliação Diagnóstica - Exames
Gasometria arterial;

Oximetria de pulso revelam a hipoxemia, exames da pele (para constatar se o paciente é alérgico);

Exames de escarro e sangue podem revelar eosinofilia (níveis elevados de eosinófilos);

Os níveis séricos de imunoglobulina E podem estar elevados quando a alergia está presente.

Tratamento
Os objetivos do tratamento da asma são:
Evitar crises, idas à emergência e hospitalizações; Reduzir a necessidade do uso de broncodilatador para alívio;
Manter a função pulmonar normal ou a melhor possível; Minimizar efeitos adversos da medicação;
Prevenir a morte.

Tratamento
Medicamentos de ação prolongada
Antiinflamatórios - Os corticóides inalatórios melhor conduta para combater a inflamação;
Terapia com anti-histamínicos
Medicamentos de alívio rápido
Agonistas beta-adrenérgicos de ação curta de escolha para aliviar os sintomas agudos e prevenir a asma induzida pelo esforço. Anticolinérgicos (p. ex: brometo de ipratrópio (Atrovent)
Full transcript