Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Cuidados á Puérpera

No description
by

Ana Silva

on 4 December 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Cuidados á Puérpera

O período logo após o parto denominado puerpério é também conhecido como resguardo, dura em torno 6 a 8 semanas e só termina com o retorno da menstruação.
Alterações Fisiológicas
"Os cuidados de higiene pós-parto são importantes para o seu bem-estar e para acelerar a cicatrização do períneo."
Alimentação
A dieta da puérpera não deve passar das 2600 calorias por dia.
Cuidados à Puérpera
Ana Raquel Silva | 2014/15|Escola Secundaria de Águas Santas | Saúde|
Período Puerpério ?

Puerpério imediato –
nas primeiras 24 horas
Puerpério precoce –
até ao final da 1º semana
Puerpério tardio –
até ao final da sexta semana

Classificação:
Perturbações Psiquiátricas
Postatum blues baby blues – Melancolia pós-parto:
É caracterizado por crises de choro, tristeza, ansiedade e insónias.
Perturbações que podem durar dias ou semanas.

Depressão pós-parto:
Perturbações afectivas mais prolongadas, sinais e sintomas iguais ao de uma depressão clássica.

Psicose pós-parto:
Ocorre no primeiro ano após o parto.
Perturbações graves com sintomas psicóticos.

A lactose e iniciada pela saída da placenta:

Diminuição dos estrogéneos e progesterona;
Aumento da prolactina;

Se não amamentar, os níveis de prolactina voltam ao normal em 2 a 3 semanas.
O colostro já se encontra nas mamas, a sucção do recem-nascido permite a sua libertação

Mamas
“ A decisão de amamentar é de cada mulher, que não deve ser culpabilizada por não o querer fazer “
Lóquios
Cor :
Nos primeiros 3 dias são sanguíneos, composto maioritariamente por sangue;
Do 3º ao 7/8º dia tornam-se progressivamente acastanhados e esbranquiçados .
Cheiro:
Semelhante ao da menstruação.
Se tiver odor fétido poderá estar relacionado com infecção vaginal ou até maus cuidados de higiene.

Quantidade:
Vario com o tempo do puerpério e tamanho do útero.
Avalia-se o numero de pensos mudados.

Higiene
Quando conseguir estar de pé em segurança, a mãe poderá tomar banho completo, incluindo lavar o seu cabelo. É importante fazer a sua higiene diária, com especial cuidado em relação a
zona genital
, de modo a mantê-la sempre limpa.
Nas primeiras 24 horas após o parto:
• Realizar cuidados vulvo-perineais em 3 tempos com água seguida de secagem, sempre, após urinar ou defecar.

• Mudar o absorvente higiénico em cada 4 a 6 horas ou de acordo com a perda sanguínea/lóquios (lave muito bem as mãos antes e depois de o fazer para evitar a contaminação da área perineal).

Após as 24 horas:
• Realizar higiene diária no duche e manter a higiene perineal, lavagem com água seguida de secagem, sempre, após urinar ou defecar.

• Ao senta-se se tiver dor ou sentir pressão, sente-se numa toalha dobrada ou usar uma almofada tipo "donut"

• As almofadas de gelo moído são métodos eficazes de alívio da dor perineal

A alimentação da mãe durante a amamentação deve ser variada e rica em alimentos como frutas, cereais integrais, laticínios, legumes e verduras para aumentar a qualidade do leite e diminuir as chances de acumular gorduras.


Durante a amamentação, mesmo com o aumento de calorias na dieta, a mãe emagrece em média de 1 a 2 kg por mês, de forma gradual, devido ao gasto energético envolvido na produção do leite.
Durante a amamentação o vinculo entre a mãe e o bebe fortalece-se através dos sentidos.

Para que o leite desça depende principalmente de 2 factores:

A mãe beba muitos líquidos.

O seu corpo esteja em repouso.


"Cada mamada pode durar pelo menos 5 min até 40 min, tudo depende da criança. No inicio é mais demorado, mas com o tempo a criança desepega-se"


Amamentação
Mobilização



Não fazendo esforços físicos desnecessários;
Desscansar sempre que puder;
Deve sentar de lado na cadeira;
Deve dormir de barriga para baixo;
O ideal é um retomo gradual aos hábitos;

A mobilização é restrita não devendo:
"Num parto normal é possivel voltar a fazer exercicio fisico passados 15 dias."
"A evidência científica revela que a utilização de água e sabão são adequados e promotores da cicatrização da região vulvo-vaginal e perineal, pelo que não é aconselhada a utilização de anti-séticos por rotina durante o período pós-natal, em mulheres sem complicações puerperais."
Bibliografia
http://www.webartigos.com/artigos/cuidados-imediatos-no-puerperio/58190/

http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7141/tde-18122012-105359/pt-br.php

https://prezi.com/qbjmcz0co1hx/valorizacao-da-puerpera/

https://prezi.com/i37pmwezxpxw/cuidados-de-enfermagem-para-o-empowerment-do-casal-no-pos-pa/
Complicação no puerpério
Considera-se como infecção puerperal aquela originada no aparelho genital, após parto recente. É um quadro grave podendo levar a paciente à morte, pois a infecção pode propagar-se por todo o organismo.

Infecção puerperal
Mastite puerperal
Hemorragia
INFECÇÃO PUERPERAL
Sintomas :
Febre acima de 38ºC
Calafrios;
Mal-estar geral;
Dor localizada;
MASTITE PUERPERAL
A mastite puerperal é uma infecção purulenta das mamas. É uma das mais graves complicações das mamas, ocorrendo com maior freqüência nas mulheres que amamentam.
Sintomas:
Enrugamento mamário
Hipertemia
Dor
Hemorragia
A mulher perde cerca de 300 ml de sangue durante o parto normal. É considerado hemorragia pós parto o sangramento, que ocorre em excesso logo após o parto. Aprincipal causa das hemorregias é a atonia uterina. A atonia uterina ocorre devido exaustão da musculatura uterina resultando de um trabalho de parto prolongado ou precipitado.
A Pílula
A pílula anticoncepcional mais indicada para o período da amamentação é a que possui apenas a progesterona.
O uso da pílula anticoncepcional durante a amamentação deve ser feito diariamente, rigorosamente no mesmo horário, sem tempo de intervalo entre as caixas, até que o bebê deixe de mamar.
Full transcript