Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

[GEOGRAFIA] BRICS

No description
by

Breno Pimenta

on 23 November 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of [GEOGRAFIA] BRICS


BRICS
Breno Augusto
Breno Pimenta
Mateus Gomes
Matheus Cunha
Pietro Tanure
Vitor Hugo
CEFET-MG MCT-2A 18/08/2014
Em 2001, o economista Jim O'Neill criou a sigla BRIC, designando países que possuem potencial econômico para superar as grandes potências mundiais em um período de
50 anos
.

Incialmente a sigla compunha o Brasil, a Rússia, a India e a China.
Origem do Nome
Organização
Até 2006 era apenas uma classificação usada por cientistas políticos e economistas.

Em 2006 os BRIC decidiram aumentar a relação entre os países do grupo.

Em 2011 a África do Sul foi agregada, assim o grupo passou a se chamar BRICS.
O que faz tais países serem considerados uma ameaça às atuais potências?

Brasil
Integrante do G4 e da OMC;
Crescimento econômico após o Plano Real;
Firmou acordos comerciais com a China em 2001;
Possibilidade de se tornar super-potência energética e ambiental;
6ª maior potência econômica mundial (PIB 2,253 trilhões USD 2013);


2º maior produtor mundial de alimentos;
maior rede de bacias de água doce;
3° maior na exportação agrícola;
9ª maior reserva de petróleo;
6ª maior reserva de urânio;
Importante produtor de etanol.
Rússia
Herança soviética;
Nona potência econômica mundial (2,015 trilhões USD 2012)
Crescimento acelerado do PIB (média de 7% ao ano)
Super potência energética
Se tornou membro da OMC em 2011
Maior IDH entre os membros do BRICS


Possui a maior reserva de gás natural;
Quarta maior área cultivada do mundo;
Oitava maior reserva de petróleo do mundo;
Segunda maior reserva de carvão do mundo;
Terceiro maior exportador de grãos do mundo.
Índia
Segundo país mais populoso;
PIB: 1,842 trilhões USD (2012);
Rápido crescimento do setor industrial;
Setor agrícola e tecnológico desenvolvidos;
Setores econômico e militar em crecimento;
Grande crescimento de mão de obra especializada;

Maior produção de produtos lácteos;
Maior produtora de
software
;
Maior produção agrícola.




China
Histórico econômico;

Excelênte balança comercial;
Maior população, 1,351 bilhões (2012);
2ª Maior econômia, PIB 8,227 trilhões USD (2012);
Detém 1/3 das reservas globais em moeda estrangeira

Investimento pesado na modernização da infraestrutura das cidades (urbanização);
Produção de artigos de alto valor agregado;
Investimento em tecnologia de ponta.
África do Sul
Maior economia da Àfrica;
31º maior PIB do mundo 384,3 bilhões USD (2012);
Parceria comercial da Índia e China;
Adesão com pouco sentido comercial;

Porta de entrada para o continente Africano;
Vantagens para o continente Africano em geral;
Apoio dos demais países
Influenciar e comercializar em quatro continentes diferentes.
Situação Atual dos BRICS
Dados Comparativos
União Política e Econômica do Grupo
Caráter informal.
Não tem um documento constitutivo.
Vontade política de seus membros.

Realização de Cúpulas.
Discutir melhores maneiras de desenvolver.

Banco dos Brics
Financiar projetos de infraestrutura em países emergentes;
O NBD foi criado à semelhança do Banco Mundial e do Fundo Monetário Internacional (FMI).
O NBD vai ter capital inicial de US$ 50 bilhões, chegando até US$ 100 bilhões.
O acordo também permite que novos países se associem ao banco.
Haverá rotatividade na presidência do banco.

Objetivos Futuros
Formação de um bloco econômico?
Benefícios
Criação de Programas para soluções de problemas comuns (como a falta de infraestrutura e a desigualdade social)

Possibilidade de aumentar o desenvolvimento e a urbanização;

Vantagens econômicas ao comércio e ao fluxo de pessoas, bens e serviços.

Enfraquecimento da supremacia das atuais potências.
Protestos à União
União Europeia
"
É preciso ter clareza do que os Brics não são. Não são uma organização internacional, não são união aduaneira nem área de livre-comércio, mas é um mecanismo que tem se mostrado útil para a colaboração e consulta dos países-membros. Serve para eles se conhecerem melhor e serem elemento capaz de prover maior interdependência global, o que é extremamente importante."

- José Alfredo Graça Lima, subsecretário geral de assuntos políticos do Ministério de Relações Exteriores, em reportagem à Folha de São Paulo.
Expressou seu medo da formação dos BRICS num comercial (fora do ar devido às denúncias de sexismo e racismo);

Histórico das Cúpulas
I Cúpula do BRIC
(Jun/2009, Rússia): Discutidos assuntos relacionados ao suporte às energias renováveis e o apoio aos países pobres.

II Cúpula do BRIC
(Abr/2010, Brasília): África do Sul é convidada a entrar no grupo. Sugeriram novo sistema de votação do Banco Mundial e reforma do FMI.

III Cúpula dos BRICS
(Abr/2011, China): África do sul é anexada ao grupo. Foram discutidas reformas no Sistema Monetário Internacional e a transformação do G20 em um mecanismo de economia global.

IV Cúpula dos BRICS
(Mar/2012, Índia): Foram discutidas questões políticas, como economia global terrorismo e segurança energética.

V Cúpula do BRICS
(Mar/2013, África do Sul): Os países do eixo discutiram questões sobre desenvolvimento sustentável, reforma das instituições de governança global e decidiram pela criação de um Banco Internacional do grupo no futuro.

VI Cúpula dos BRICS
(Jul/2014, Fortaleza): Foi oficialmente criado o Banco de Desenvolvimento dos BRICS.
Promovendo o aumento de países-membros do bloco, a UE se colocou até como mais forte do que os países emergentes dos BRICS
Estados Unidos e cia.
FMI
Segundo o FMI, os esforços de mobilização de recursos para infra-estrutura e desenvolvi-mento sustentável nos países em desenvolvi-mento são
passos im-portantes
.
Especialistas afirmam que o número de acordos feitos entre os Estados Unidos e outros países ricos, tendem a excluir a participação de países dos BRICS conforme essa união se fortalece.
Tendo em vista os potenciais benefícios e prejuízos para o Brasil, como nossa união com os BRICS vale a pena?
Full transcript