Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

radicais livres

No description
by

Amanda Dias

on 8 January 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of radicais livres

Radicais livres
Conceito:

Radicais Livres
Conceito:
Radicais livres são átomos ou moléculas com elétrons não pareados, ou seja, a falta de um elétron em sua estrutura química.
O temo radical livre não é muito adequado, pôs existem elementos que não possuem radicais livres em sua ultima camada, o termo correto seria espécies reativas do metabolismo do oxigênio (ERMO) como em sua maioria são derivados do O2.
A redução do EROM 02, formão os radicais:
Radical superóxido (O2-)
Radical hidroperoxila (HO2)

Radical hidroxila (OH)
Peróxido de hidrogênio (H2O2)
Oxigênio singlet (O2)
Importância do íon ferro na formação do ERMO.
O metal pesado que é encontrado em maior quantidade no organismo, é ferro; esta biologicamente mais adequando para catalisar as reações de oxidação de biomoléculas. Existem duas reações para a catalise dos radicais:
Reação de Fenton:
Fe++ + O2 <———-> Fe+++ + O2-
2O2-. + 2H+ ————> O2 + H2O2
Fe++ + H2O2 ————> Fe+++ + OH- + OH.

Reação de Haber-Weiss:
Fe+++ + O2-. <———-> Fe++ + O2
Fe++ + H2O2 ————> Fe+++ + OH- + OH.
O2-. + H2O2 ————> O2 + OH- + OH

A diferença entre as duas reações é que a reação de Haber-Weiss é catalisada principalmente pelo ferro, enquanto na reação de Fenton o ferro participa como reagente.

Importância do íon ferro na formação do ERMO.
O metal pesado que é encontrado em maior quantidade no organismo, é ferro; esta biologicamente mais adequando para catalisar as reações de oxidação de biomoléculas. Existem duas reações para a catalise dos radicais.
Reação de Fenton:
Fe++ + O2 <———-> Fe+++ + O2-
2O2-. + 2H+ ————> O2 + H2O2
Fe++ + H2O2 ————> Fe+++ + OH- + OH.

Reação de Haber-Weiss:
Fe+++ + O2-. <———-> Fe++ + O2
Fe++ + H2O2 ————> Fe+++ + OH- + OH.
O2-. + H2O2 ————> O2 + OH- + OH

A diferença entre as duas reações é que a reação de Haber-Weiss é catalisada principalmente pelo ferro, enquanto na reação de Fenton o ferro participa como reagente.

Lipoperoxidação

É a degradação da membrana célular, ocasionando problemas na estrutura e na permeabilidade da membrana. A lipoperoxidaçao também esta liga ao envelhecimento, câncer e à exacerbação da toxicidade de xenobiótico.
Sistema de defesa antioxidante:
“qualquer substância que, presente em baixas concentrações quando comparada a do substrato oxidável, atrasa ou inibe a oxidação deste substrato de maneira eficaz” (Sies & Stahl, 1995).
O sistema aeróbico é fundamental para o equilíbrio dos agentes oxido-redutores .Pode agir como detoxificadora ou enzimáticas.
Não-enzimático
L-cisteína
a-tocoferol (vitamina E)
curcumina
b-caroteno
Enzimático
Ácido ascórbico (vitamina C)
superóxido dismutase
Flavonóides
catalase
Proteínas do plasma NADPH-quinona oxidoredutase
Selênio glutationa peroxidase
Glutationa enzimas de reparo
Clorofilina

Vitaminas antioxidantes:
“Os alimentos contêm compostos oxidantes, os quais podem ocorrer naturalmente ou ser introduzidos durante o processamento para o consumo (Waters ET al., 1996).”
O uso de medicamentos, o envelhecimento, o tabagismos, alcoolismo, poluição entre outros fatores diminui a quantidade de antioxidantes no organismo, porem podem ser recuperados através de uma boa alimentação e suplementos vitamínicos. As vitaminas C, E e o -caroteno são consideradas excelentes antioxidantes, capazes de seqüestrar os radicais livres com grande eficiência.
Flavonóides antioxidantes
.”Os compostos fenólicos mais estudados são: o ácido caféico, o ácido gálico e o ácido elágico. Esses compostos de considerável importância na dieta podem inibir o processo de peroxidação lipídica” (Hartman & Shankel, 1990; Halliwell et al.,1995).
Os compostos fenólicos podem evitar os processos da oxidação em certos sistemas, porem isso não significa que eles possam proteger as células e os tecidos de todos os tipos de danos oxidativos.

Estresse oxidativo
O estresse oxidativo é definido como um acúmulo de espécies reativas de oxigênio que causam danos a estrutura das moléculas de DNA, lipídios, carboidratos e proteinas, alem de outras substancias.
O estresse oxidativo e exercícios físicos
O estresse oxidativo induzido pelo exercício causa diferentes tipos de resposta, e tem ligação direta com o tipo de tecido e com os níveis de antioxidantes, os danos são causados por exercícios intensos,causando a diminuíção no desempenho físico,fadigar muscular e danos musculares alterando assim o sistema imunológico, o mesmo de forma moderada trás grandes benefícios.
Doenças causadas por radicais livres
Os radicais livres são altamente reativos e podem participar de reações colaterais inesperadas, resultando em danos na celular.
Além disto, os radicais livres promovem o processo de envelhecimento e envelhecimentos precoces, estão ligadas com as doenças cardíacas, Artrite, Aterosclerose (podendo levar a Alzheimer ), Câncer, Catarata, Degeneração da retina, Diabetes, Disfunção cerebral ( podendo levar ao Parkinson), Doenças cardiovasculares, Doenças do sistema imunológico, Enfisema, , Esclerose múltipla e Inflamações crônicas
• Aterosclerose
Os radicais livres são capazes de reagir com o mau colesterol, essa gordura alterada pelo oxigênio as células imunológicas, chamadas macrófagos que fazem um serviço de limpeza no organismo, absorvendo as moléculas de colesterol,. Alguns casos os macrófagos estouram deixando mais colesterol depositado no local, impedindo a passagem do sangue (aterosclerose).

• Envelhecimento
É um processo de desgaste do corpo,no qual ocorre a redução do metabolismo e da perda gradual das funções biológicas.Não estar necessariamente ligado a idade. impossibilitando de cumprir suas funções, como a troca de substâncias com o meio extracelular. Na pele, eles oxidam o colágeno que perde a sua elasticidade.O que da à pele uma aparência envelhecida, seca e enrugada. O material genético também pode ser oxidado, contribuindo para ocorrência de mutações que podem ocasionar o surgimento de cânceres.Os radicais livres, portanto, comprometem a regeneração e a reprodução celular, atacam e danificam células sadias até mesmo levando-as à morte. Em altas concentrações, causam o envelhecimento precoce devido ao acumulo dos danos celulares causados.

Efeito do exercício físico no perfil lipídico
O exercício físico praticado regularmente reduz modificações no metabolismo lipídico e lipoproteico. No entanto, são controversas as opiniões a respeito do tipo e da intensidade da atividade. Pesquisas relatam os efeitos benéficos do exercício regular pelo aumento dos níveis da lipoproteína de alta intensidade (HDL), diminuição dos valores da lipoproteína de intensidade baixa (LDL) circulante, associado à atividade enzimática. Nesse caso, indivíduos ativos fisicamente apresentam níveis séricos mais baixos de colesterol, triglicérides (TG) e LDL e concentrações mais elevadas de HDL , essa combinação é considerada protetora.
Sedentário: mais fácil aumento de HDL e diminuição de TG
Atleta: mais difícil aumento de HDL e diminuição de TG
Estudiosos detectaram que indivíduos com concentração basal elevada de HDL (atletas) requerem exercícios mais prolongados para apresentarem alterações nos níveis de HDL.
Associação do exercício Físico com estresse oxidativo
Durante o exercício físico ocorrem diversas adaptações fisio-lógicas, sendo necessários ajustes cardiovasculares e respiratórios para compensar e manter o esforço realizado. Os seres vivos dependem do oxigênio para manter suas funções vitais, sendo que 95% do total é usado para formar energia por diferentes processos enzimáticos. Entretanto, 5% de oxigênio participam da formação de radicais livres.
Estudiosos detectaram que indivíduos com concentração basal elevada de HDL (atletas) requerem exercícios mais prolongados para apresentarem alterações nos níveis de HDL, após o exercício físico, enquanto o sedentário apresentam elevações nesses níveis com exercícios mais curtos.
Regulação Metabólica e Produção de Espécies Reativas de Oxigênio Durante a ontração Muscular: Efeito do Glicogênio na Manutenção do Estado Redox Intracelular:
O Glicogênio Como Regulador da Produção de Espécies Reativas de Oxigênio
Efeito do Ciclo Glicose-Ácido Graxo na Regeneração de Glu-tationa
Anaplerose e Produção de Espécies Reativas de Oxigênio
As Espécies Reativas Como Reguladores Metabólicos
Efeito da Suplemetação de Carboidratos e de Glutationa na Performance e no Metabolismo Muscular Durante a Ativi-dade Prolongada
Full transcript