Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Memorial do Convento: O Povo

No description
by

Gonçalo Neto

on 19 May 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Memorial do Convento: O Povo

Baltasar e Blimunda;

Francisco Marques;
José Pequeno;

Joaquim da Rocha;
Manuel Minho;

João Anes;
Julião Mau-Tempo;
Caracterização Fisíca
O sustento que recebem são minorias sem grande valor ou montante;

São submetidos a grandes períodos de horas de trabalho esforçado, não importa
as condições, e não contestam;

Obrigados a cumprir quaisquer desejos
interesses do clero, do rei e da inquisição,
obrigados a participar em autos de fé e touradas;

Manipulados pelos anteriores pois são avisados que quaisquer oposições, revoltas ou conspirações os levariam à fogueira, às torturas e outras sentenças justificadas pelos opressores.


Riqueza vs Pobreza
Caracterização Psicológica
Trabalhador / Humilde;

Analfabeto;

Nada Informado / Instruído e por isso ignorante e altamente manipulável;

Rude / Violento;

Submetido à miséria, à tirania, aos trabalhos forçados e aos desejos e interesses da Igreja, do clero e demais apoiantes;

Submisso ao Rei, à Inquisição e ao Tribunal do Santo Oficio evitanto comportamentos e pensamentos assustadores contrários aos dogmas vigentes;


O Povo
Memorial do Convento
Opressões / Deveres
Riqueza vs Pobreza
Opressões / Deveres
Importancia Para A Obra e Para O Escritor
Vestem roupas rôtas, trapos;

Sempre sujos das obras, do suor, não têm quaisquer habitos de higiene;

Vivem na miséria e são fisicamente
desnutridos.
Vida Miseravél / Quotidiano de Dificuldades
Personagem Principal;

Um Povo Anónimo;

Um Herói Colectivo;

Submisso à tirania e à classe
dominante: Clero;

As familias populares vivem na miséria, e ainda acabam por perder o pouco do sustento que têm pois toda figura masculina se desloca das habitações para a obra;






Vivem aglomerados no mesmo local, 40. 000 homens, em barracões ou tendas, dormem em esteiras ou beliches todos juntos, têm a mesma rotina, variante na função ocupada;
Trabalham nas mais variadas funções desde carpinteiros, a pedreiros, a serradores, madeireiros, tecelões, entalhadores, tapeceiros, carrilhadores, entre outras, e enquanto as executam têm à copa soldades que de bastão e vergão na mão vão testanto a perfeição;

Não têm hábitos de higiene, mal comem e o que comem não chega para todos. Trabalham diariamente, quer faça chuva ou sol e nas horas de descanso que são poucas ou quase nulas conversam sobre a vida passada de cada um até ao momento em que chegaram a Mafra;
Ricos:

Possuidores de valiosos bens e grandes riquezas mostram-se totalmente indiferente às condições em que o povo vive;

Habitações espaçosas, mobilia de materiais riquissimos, vestimentas de luxo;

Banquetes e refeições abastadas de variados alimentos de alto preço;

Pobres:

Mal tratados constantemente, viviam em barracas sem espaço, mobilia simples, ou quase nenhuma;

Alimentação desnutrida, à base de pão, vinho e sardinhas;


A classe trabalhadora é a linha de conexão entre as histórias de Baltasar/Blimunda e do Rei / Rainha. Baltasar acaba a trabalhar nas
obras do monumento, vivendo o
quotidiano dos trabalhadores;
José Saramago "homem do povo", alto comunista de extrema-esquerda o clero, o poder regente e as classes privilegiadas;
Exalta e enaltece a bravura, resistência, humildade e sobrevivência destes homens, demonstrando importancia na preservação dos direitos do homem;

Pelas criticas à oposição exalta a honra esquecida daquele povo.
Full transcript