Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

A Obesidade

No description
by

catia candeias

on 16 May 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A Obesidade

No que consiste a Obesidade? Chama-se obesidade a uma doença caracterizada pelo acúmulo excessivo de gordura corporal, associada a problemas de saúde, ou seja, que traz prejuízos à saúde do indivíduo. A gordura quando visceral, isto é, a que se encontra dentro da cavidade abdominal junto dos órgãos, é a que é verdadeiramente perigosa, porque é aquela que se acompanha de co-morbilidades. Como se desenvolve a obesidade ? Nas diversas partes do seu desenvolvimento, o organismo humano resulta de diferentes interações entre o seu património genético (herdado dos pais e familiares), o ambiente sócio económico, cultural e educativo e o seu ambiente individual e familiar. Assim, uma determinada pessoa apresenta diversas características peculiares que a distinguem, especialmente na sua saúde e nutrição. A obesidade é uma doença crónica... Isto é, quem uma vez foi obeso, mesmo que emagreça, é sempre potencialmente obeso. E mais cedo ou mais tarde, pode novamente engordar.É enorme a probabilidade de se verificar um aumento de peso após alguns tratamentos de emagrecimento com sucesso. Porque razão a obesidade é projudicial para a saude? Não é o excesso de gordura que é grave para a saúde, mas as co-morbilidades que acompanham: a diabetes mellitus, a hipertensão arterial, as alterações do colesterol e dos trigliceridos, a apneia do sono, as alterações endoteliais, o aumento do ácido úrico, o aumento da proteína C reactiva (aumento da inflamação), as alterações da coagulação do sangue, para além das alterações articulares e das alterações psicológicas (ansiedade, depressão, perda de auto-estima). Porque razão a obesidade é projudicial para a saude ? A obesidade visceral produz insulinorresistência com hiperinsulinismo. E é esta obesidade visceral e a insulinorresistência (com hiperinsulinismo) que desencadeiam as co-morbilidades.A obesidade e a insulinorresistência desencadeiam doenças que vão por sua vez provocar aterosclerose, com consequente doença cardiovascular e morte. Provocam ainda Disfunção Sexual Eréctil (impotência sexual), no homem, e Síndroma do Ovário Poliquístico (alterações menstruais, anovulação e hiperandrogenismo), na mulher. Obesidade nos bebés... Já que não existe um consenso em medir a obesidade em crianças tão jovens, os pesquisadores consideraram no estudo as crianças que tinham risco de obesidade aquelas com peso equivalente a 85-95% do peso considerado normal.
Eles chegaram à conclusão de que quase 32% das crianças tinham risco de obesidade ou eram obesas aos 9 meses de idade, e 34% tinham risco de obesidade ou eram obesas aos 2 anos de idade. Amamentar reduz risco de obesidade em bebés de mães diabéticas... De acordo com o resultado da pesquisa as crianças de mães diabéticas são mais propensas a ganhar peso extra, mas a alimentação pelo peito bloqueia essa tendência. Benefícios para a mãe: reduz o peso mais rapidamente após o parto;
ajuda o útero a recuperar seu tamanho normal, diminuindo o risco de hemorragia e de anemia após o parto;
reduz o risco de diabetes;
reduz o risco de câncer de mama;
se a amamentação for exclusiva, pode ser um método natural para evitar uma nova gravidez. Amamentar reduz risco de obesidade em bebés de mães diabéticas... Benefícios para o bebê: menos risco de sofrer de doenças respiratórias, infecções urinárias ou diarréiasno;
futuro terá menos chance de desenvolver diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares. Obesidade infantil... Em Portugal 31,5% crianças entre 7 e 9 anos têm excesso de peso. Entre essas, 11,3% são obesas. É nos meios urbanos que a obesidade infantil é mais frequente, embora o problema esteja também presente no meio rural. Segundo estudos, 31,5% dos adolescentes portugueses entre os 9 e os 16 anos são obesos ou sofrem de excesso de peso. Consequências psicológicas... É sobretudo no final da infância e inicio da adolescência, ou seja, com o aproximar das transformações físicas, onde se verificam as consequências psicológicas, emocionais e sociais, pelo excesso de peso.Isso está a diminuir a qualidade de vida e a aumentar o número de respostas emocionais inadequadas. Os distúrbios de identidade estão associados a uma baixa autoestima em crianças obesas também. Por exemplo: O excesso de peso afeta a imagem corporal, o que projudica também a forma de pensar a respeito de si mesma, mudando os seus comportamentos. Consequências psicológicas... A criança e/ou adolescente enfrentam dificuldades diárias, com preconceitos externos, fazendo com que se sinta discriminada.Além disso, a criança come comidas gordurosas só por sentir prazer em comer, e acaba por exagerar na quantidade de comida que ingere. É sempre bom ter um acompanhamento alimentar rigoroso na infância, mesmo desde o nascimento. Como se trata a Obesidade ? O tratamento da obesidade envolve necessariamente a reeducação alimentar, o aumento da atividade física e, eventualmente, o uso de algumas medicações auxiliares. Dependendo da situação de cada paciente, pode estar indicado o tratamento comportamental envolvendo o psiquiatra. Nos casos de obesidade secundária a outras doenças, o tratamento deve inicialmente ser dirigido para a causa do distúrbio. Como se previne ? Uma dieta saudável deve ser sempre incentivada já na infância, evitando-se que crianças apresentem peso acima do normal. A dieta deve estar incluída em princípios gerais de vida saudável, na qual se incluem a atividade física, o lazer, os relacionamentos afetivos adequados e uma estrutura familiar organizada. Como se previne ? No paciente que apresentava obesidade e obteve sucesso na perda de peso, o tratamento de manutenção deve incluir a permanência da atividade física e de uma alimentação saudável a longo prazo. Esses aspectos somente serão alcançados se estiverem acompanhados de uma mudança geral no estilo de vida do paciente. A Obesidade
:( The End ;D Feito por:
Cátia Candeias Nº6 9ºD Escola E,B Duarte Lopes- Benavente Ano Lectivo: 2012/2013 Obesidade infantil em Portugal (resumo da aula) Existe cirurgia para tratar a obesidade ? A resposta é sim, já exitem cirurgias para tratamento da obesidade. A cirurgia da obesidade faz o paciente perder peso rapidamente nos primeiros seis meses. O paciente pode perder 50% do peso nos primeiros seis meses e 50% ao longo dos 12 meses conseguintes. Além disso, pode-se manter uma perda gradual de peso durante os próximos cinco anos. Tipos de cirurgia para a obesidade... Existem 3 tipos de cirurgia para a obesidade:
Bypass gástrico,
Balão gástrico,
Banda gástrica Balão Gástrico Uma cirurgia da obesidade com "Balão Gástrico" utiliza uma bolsa de silicone esférica e lisa que depois de posicionada dentro do estômago é preenchida com 500 a 800 ml de líquido.O balão gástrico é colocado endoscopicamente e o paciente volta para casa no mesmo dia.O balão gástrico permanece no estômago por 6 meses e depois é removido da mesma forma que foi introduzido no estômago. Balão Gástrico Banda Gástrica Na cirurgia da obesidade com "Banda Gástrica" a parte superior do estômago é enlaçada por uma banda criando uma pequena bolsa. A saída dessa bolsa é reduzida para que o alimento entre lentamente no estômago, criando a sensação de saciedade.
A vantagem da "Banda Gástrica" é que o alimento entra e passa através do tubo digestivo na ordem habitual, permitindo que os nutrientes e vitaminas (bem como as calorias) sejam totalmente absorvidos pelo organismo. Banda Gástrica Benefícios da Cirurgia da Obesidade A Cirurgia da obesidade, além de resolver o problema de excesso de peso, também resolve ou atenua os problemas de saúde relacionados com obesidade:
Dores nas costas;
Apnéia;
Pressão arterial elevada;
Diabetes;
Depressão;
Entre outras...
Muitos pacientes com diabetes têm demonstrado excelente resolução de sua condição diabética, a ponto de ter pouca ou nenhuma necessidade de medicação continuada. Tempo de recuperação da Cirurgia da Obesidade O tempo de recuperação depende da extensão da cirurgia. Geralmente, seis semanas para cirurgia mais extensa e dois meses para cirurgia menos extensa. São necessários testes periódicos para avaliar os níveis de anemia, vitaminas e minerais no organismo. Os testes são realizados inicialmente a cada seis meses e depois passam a ser realizados a cada ano. Bypass Gástrico O bypass gástrico consiste em fazer uma ligação direta entre a parte superior do estômago e o intestino delgado. Desta forma parte dos alimentos não começam a ser digeridos no estômago, mas sim no intestino delgado, e o indivíduo fica saciado mais rapidamente.
Existem duas maneiras de realizar a cirurgia, por laparoscopia, onde são feitos somente uns furinhos na parede abdominal ou à moda antiga, fazendo um corte no abdômem.
A cirurgia dura em média 2 horas e é preciso ficar internado pelo menos 2 dias. Os resultados podem ser vistos dentro de algumas semanas. Mas é importante que o indivíduo esteja consciente de que é preciso alimentar-se corretamente, pois é uma questão de saúde. Bypass Gástrico
Full transcript