Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

DST

No description
by

Beatriz Catarino

on 11 December 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of DST

Doenças Sexualmente
Transmissíveis

Sida
É uma doença provocada pelo vírus VIH.
Este vírus pode permanecer “inactivo” ou "activo", destruindo o sistema imunitário da pessoa.
Candidíase:
Ocorre nos órgãos genitais e em pessoas com o sistema imunológico comprometido pode-se propagar por todo o corpo. Neste caso é chamada de candidíase sistémica.
Doença causada pelos “fungos unicelulares” Candida albicans, que se desenvolvem num local quente e húmido da glande e na zona da vagina.
Fig.- Vírus Candida Albicans visto ao microscópio.
Na mulher:
Parte exterior avermelhada;
Comichão;
Irritação ao urinar;
Corrimento branco espesso.
No homem:
Dor durante o contacto íntimo;
Assadura na glande;
Ardor ao urinar;
Leve inchaço do orgão genital masculino;
Como se transmite
Como prevenir
HPV:
É a sigla em inglês para papiloma vírus humano - Human Papiloma Virus.
Apesar de este vírus ser mais conhecido por causar cancro do colo do útero nas mulheres, é também responsável por cancro no pénis.
No homem:

É mais comum na glande e na região do ânus.
Na mulher:
Os sintomas mais comuns surgem na vagina, vulva, região do ânus e colo do útero:
Fig.-Vírus Hepatite B visto ao microscópio.
Hepatite B
É uma doença causada por um vírus que ataca o fígado.
Se não for tratada, pode provocar a morte.
É um vírus muito contagioso.
É uma das doenças mais frequentes e mais
graves em todo o mundo que não tem cura.
Os infetados passam a ter uma coloração amarela, comichão, urina escura e fezes claras.
40 por cento dos adultos infetados não têm sinais ou sintomas até a infeção se ter tornado crónica.
Síndrome de imunodeficiência adquirida
Sintomas e sinais
Apenas alguns desenvolvem os primeiros sintomas, que são muito parecidos com a gripe.
Em 30% dos casos verifica-se também um inchaço dos gânglios, virilhas e axilas.
A fase aguda da infeção com VIH ocorre uma a quatro semanas após o momento do contágio e dura entre uma a três semanas.
Depois os seropositivos vivem uma fase assintomática, no entanto o VIH continua a multiplicar-se.
Na fase sintomática da infeção, o doente começa a ter sintomas e sinais de doença, indicativos da existência de uma depressão do sistema imunitário.
A fase seguinte na evolução da doença designa-se por SIDA.
Formas de Contágio
Via Sexual
Através do Sangue
Relação mãe-feto
Usar sempre preservativo;
Não partilhar seringas, agulhas e objetos cortantes.
Existem tratamentos para reduzir a replicação do vírus VIH, denominados antirretrovirais.
Tratamento e cura
A SIDA ainda não tem cura, sendo mesmo mortal na maior parte dos casos.
Quais os sintomas deste vírus
Sífilis:
Existe algum tratamento ou cura
Comportamentos de risco
Partilhar lâminas
Partilhar escovas de dentes
Relações sexuais
Tatuagens
Partilhar seringas
Profissionais da saúde
Partilhar copos e talheres
Contactos sociais
Picadas de insetos
Trocar roupa
Sexo seguro
Casas de banho
Troca de afetos
Bibliografia
É causada pela proliferação dos fungos que normalmente habitam a flora genital, devido a uma baixa no sistema imunitário.
Quando um indivíduo com candidíase tem contato íntimo com outra pessoa e esta é infetada, neste caso ela é considerada uma DST.
Abstinência sexual logo após o aparecimento da infeção e durante o tratamento.
Comportamentos que previnem:

Usar roupa interior de algodão;

Utilizar um produto de limpeza que preserve o PH vaginal e mantenha o equilíbrio da flora vaginal;

Não usar sistematicamente desinfetantes íntimos;

Não se sentar nas casas de banho públicas ou do local de trabalho, assim como em casas de pessoas estranhas.
Gonorreia
O contacto com sangue infetado;
Relações sexuais desprotegidas;
A transmissão de mãe para filho.
É uma infeção das vias genitais provocada pelas bactérias gonococos.

Evitar o contacto com sangue infectado ou
de quem se desconheça o estado de saúde;

Não partilhar objectos cortantes e perfurantes,
nem instrumentos usados para a preparação de drogas injectáveis
Esta doença caracteriza-se pela presença de abundante secreção purulenta das mucosas que afeta.
Usar sempre preservativo nas relações sexuais.
A gonorreia não tratada pode conduzir à esterilidade em ambos os sexos.
Esterelizar sempre todos os materiais.
Prevenir através da vacinação
É

provocada pela bactéria Treponema Pallidum.
Mitos:
É uma doença perigosa e contagiosa mas curável, se detetada a tempo.
Esta bactéria para sobreviver, necessita de um ambiente quente e húmido.


Suor
Saliva
Contacto fisico
Utilização de pratos ou talheres.
Não há transmissão através:
Ardor ao urinar
Necessidade de urinar frequente.
Corrimento vaginal purulento
Relação Sexual dolorosa
Dor de garganta
Relações Sexuais são a principal forma de transmissão
Utilização de roupas íntimas de outras pessoas;
Mas também pode ser transmitida por:
Bactéria Treponema Pallidum
Instrumentos clínicos mal esterilizados;
Contacto com a pele.
Existem três estapas diferentes nesta doença:
Ardor ao urinar.
Necessidade de urinar frequentemente
Corrimento purulento através da uretra
Estágio Primário:

Aparecimento de uma ou mais feridas na zona de contágio.
Extremidade do pénis avermelhada
Dor ou inchaço nos testículos

O uso de preservativos em todas as relações sexuais durante todo o tempo;
Estágio Secundário:

Aparecimento de erupções na pele;
Febre; dor de garganta; dor de cabeça;
dores mosculares; fadiga.
Realizar a vacinação
Estágio Terciário:

Danificação do coração, os olhos, dos nervos, do fígado, dos ossos, das articulações e mesmo do cérebro.
Contacto sexual com um indivíduo infetado;
Mitos:
De um local do corpo para outro pelo próprio;
A transmissão de sífilis, não pode ser prevenida ao lavar os genitais, urinar ou tomar um duche depois da relação sexual.
Parto normal se a mãe estiver infetada;
Contaminação indireta;
TEXTO:

http://www.tuasaude.com/candidiase/

http://www.clubemulheres.com/dicas-para-prevencao-de-candidiase-vaginal/

http://saude.sapo.pt/saude-medicina/medicacao-doencas/doencas/hepatite-b.html

http://saude.sapo.pt/saude-medicina/medicacao-doencas/doencas/hepatite-b.html

http://prezi.com/2c_9f9bjtyrg/doencas-sexualmente-transmissiveis/

http://www.roche.pt/hepatites/hepatiteb/transmissao.cfm

http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=hpv-entre-mulheres-sintomas-
tratamentos&id=4475

http://www.diariodasaude.com.br/news.php?article=hpv-entre-mulheres-sintomas-tratamentos&id=4475

http://www.minhavida.com.br/saude/temas/hpv
http://www.gineco.com.br/doencas-femininas/hpv/hpv

http://2.bp.blogspot.com/-Jv7A1UmvbJ0/T1DBfqCzDhI/AAAAAAAAFH4/Oo40ZqfjaR0/s1600/FT3.jpg

http://www.copacabanarunners.net/sifilis.html
A gonorreia trata-se com uma única dose de ceftriaxona intramuscular ou então com uma semana de antibióticos orais.
Herpes Genital:
Se a doença se tiver dispersado através a corrente sanguínea, o doente é tratado no hopital com antibióticos endovenosos.
É uma infeção viral transmitida sexualmente, causada pelo vírus herpes simplex tipo 1 (HSV-1) e tipo 2 (HSC-2)

A maior parte dos casos de herpes genital é causada pelo tipo 2.

A infeção genital do tipo 2 é mais comum nas mulheres.
Aparecimento de feridas

Sintomas semelhantes à gripe: febre e dores no corpo
Comichão e ardor durante o ato sexual;
Corrimento mais abundante.
Fig.-Vírus HPV visto ao microscópio.
Verrugas, que são popularmente chamadas cristas de galo
Bactérias Gonococos vistas a microscópio.
Na mulher:
Contacto direto com a ferida;

Mulheres grávidas com sífilis podem passar para o bebé.
No homem:
Uma ou várias injeções de penincilina, dependendo do estado em que se encontra a doença;
http://www.hoops.pt/saude/saud-sida.htm
Uso de preservativo;

Fazer análises de despiste.
http://www.roche.pt/sida/o_que_e_a_sida/
http://homositius.com/2009/08/14/gonorreia-doencas-sexualmente-transmissiveis/
http://www.manualmerck.net/?id=215&cn=1830
http://www.ipoporto.min-saude.pt/Downloads_HSA/IPOP/Servi%C3%A7os/miolo%20hpv.pdf
IMAGENS:
http://clubedasaude.no.sapo.pt/DSTs/gonorreia.jpg
http://www.drbayma.com/wp-content/uploads/2012/01/108_0138c-300x195.jpg
http://4.bp.blogspot.com/-mntFh68UELA/TioG-16Gt9I/AAAAAAAAFOA/9cgHkV6uljI/s1600/gonorreia4.jpg
http://www.reinaldoribela.pro.br/galeria_imgs/saude/dst/gonorreia/images/gonorreia%2002_png.jpg
Durante o contacto sexual com alguém que tenha contraído o vírus.

ATENÇÃO

O vírus pode ou não estar ativo, podendo uma pessoa estar infetada e nao apresentar qualquer ferida.
http://tododiasaude.com/wp-content/uploads/2011/09/Untitled.png
http://1.bp.blogspot.com/-fXsB4FED64w/T8_UvUzeCtI/AAAAAAAAHzw/4f77f8l7HGo/s1600/GONORREIA+++CORRIMENTO+VAGINAL.gif
http://ssaude.files.wordpress.com/2010/12/vih.jpg
http://www.jorgecorreia.com/wp-content/uploads/2012/07/vih.jpg
Abstenção de relações sexuais enquanto durem os sintomas;

Utilização correta de preservativo.
Trabalho realizado por:

Beatriz Catarino
Cláudia Verdial
Sara Morota

http://www.adolescencia.org.br/portal_2005/secoes/saiba/imagens/herpes_mulher.jpg
http://www.adolescencia.org.br/portal_2005/secoes/saiba/imagens/herpes_homem.jpg
http://2.bp.blogspot.com/_f_kNgyrd9U0/TQ1PZy37ryI/AAAAAAAAAOM/TBZZ9Tlbos4/s1600/herpes%2Bgenital.jpg
http://www.dermnet.com/dn2/allJPG3/genital-herpes-simplex-1.jpg
https://www.medisafe.co.nz/images/stis/herpes3.jpg
http://web.udl.es/usuaris/dermatol/ProtocolosWeb/Imagenes/Peq/HSVGenPrimoinf1.jpg
http://web.udl.es/usuaris/dermatol/ProtocolosWeb/Imagenes/Peq/HSVGenRec3.JPG
http://www.scielo.br/img/revistas/abd/v85n6/a02fig01.jpg
Full transcript