Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Madame Bovary

Trabalho de Português
by

Zahra Kaebi

on 18 June 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Madame Bovary

Nasceu em 12 de dezembro de 1821 em Ruão, na França e morreu no dia 8 de maio de 1880 com AVC e problemas financeiros.
Seu pai Cléophas Flaubert (1784-1846) era médico do Hospital de Ruão e sua esposa Anne Justine (1793-1872). Passa a infância ao lado dos sesus 6 irmãos no Hospital onde o pai trabalha.
Estudou no Colégio Real.
Aos quinze anos, interessa-se por teatro, e compõe um drama em cinco atos, em prosa, “Luís XI”
Em 1837, escreve seu primeiro romance, “Rêve d'enfer”,
Aos 15 anos se apaixonou por uma mulher casada e 11 anos mais velha do que ele, Elisa Schlesinger
Inicia os estudos de direito, em Paris, para contentar o pai
Após ter sido reprovado nos exames de direito na Universidade de Paris, começa a ter crises nervosas, com alucinações e perdas de consciência, que os médicos diagnosticam como histérico-epilépticos.
Gustave Flaubert
Tempo
Da narrativa
: é predominantemente cronológico, mas possui momentos em que a narrativa exige um tempo psicológico, representado pelos conflitos de Emma.


Da narração
: segue uma ordem linear, com alguns flash-backs para contar a história dos pais de Charles e a adolescência de Emma no convento. Segue a cronologia habitual, partindo do início mais remoto do passado (a infância de Charles) até o futuro mais distante (o destino de Berta).

Espaço
Tostes, Ruão, Vaubyessard, Yonville, Paris, o colégio, o convento e o campo. São na maioria espaços urbanos, com exceção do campo onde Emma vivia.


Características das obras
Flaubert deixou sua marca na literatura francesa devido a suas análises profundas seu senso de realidade e sua lucidez diante do comportamento social, além de ter um estilo muito forte e marcante em grandes romances, como em Madame Bovary. 

Ele se inspirava muito em fatos e acontecimentos do dia a dia visando não perder o senso de lucidez e tentando não criar coisas impossíveis, por isso era tão renomado dentro do realismo.
Trabalho de Português
Madame Bovary
Personagens
Personagens
Suas obras
Madame Bovary
Salambô
Novembro
Educação Sentimental
Memórias de um louco
Características do
Realismo
O Realismo se preocupava apenas com o presente, com o contemporâneo.
Os autores são antimonárquicos e negam a burguesia.
Narrativa voltada para a análise psicológica e que critica a sociedade e partir do comportamento de determinados personagens, em geral, capitalistas. O romance realista tem caráter documental, sendo o retrato de uma época.
Marcada pela vigorosa análise social a partir de grupos humanos marginalizados, em que se valoriza o coletivo.
Ligadas ao momento histórico, refletindo as idéias do Positivismo, do Socialismo e do Evolucionismo.
Manifesta o objetivismo, como uma negação do subjetivismo romântico; o personalismo cede terreno ao universalismo
Emma Bovary

No primeiro momento da história, Emma era uma jovem inocente que sonhava em se casar. Por ser bela, o doutor Bovary se apaixona por ela. Porém, ao longo da história, ela se torna uma mulher facilmente entediada e cheia de malícia.

Rodolfo Boulanger
Leon Dupius
Jovem ingênuo, aprendiz de advogado. A personalidade inocente e a aparência bela atraem a atenção de Emma,
Berta Bovary
É filha do casal, Emma e Charles. Aparentemente no meio da trama demonstra ser uma personagem secundária, mas no desfecho revela-se como extensão protagonizadora de Emma, já que é nela que se reflete todo o resultado da narrativa. É a concretização realista de toda a trama. É por consequência uma personagem evolutiva, pois seu futuro demonstra-se oposto a qualquer tipo de previsão. Seu nome significa “gloriosa, determinada, brilhante”.
Um homem bonito e galanteador, cuja personalidade forte e oposta à de Charles atrai a Madame.
Charles Bovary
Médico da classe burguesa, se apaixona por Emma ao atender seu pai. Homem de aparência comum, cuja personalidade pode ser descrita como frágil.

Sr. Homais
É interesseiro, dissimulado, oportunista, falante e dado a conhecer tudo. Vale-se de seu tom filosófico e sua crença na ciência. Torna-se amigo íntimo de Charles e Emma, aproximando as famílias. Tira proveito da presença de Charles, por ser médico, para benefício próprio, já que não pode ocupar a posição do tal. Quando Charles cai em ruína, afasta seus filhos do convívio com Berta.

Sr. L'heureux
É um comerciante de artigos diversificados e agiota. Ambicioso, aproveitador, interesseiro e muito esperto. Exerce grande influência sobre Ema, aproveitando-se de seu gosto por adquirir coisas. Representa a nova burguesia em ascensão e personifica em si o espírito capitalista. Personagem estática.
Homem a quem Madame Bovary pede dinheiro, no clímax, para suas dívidas.
Guillaumin
Cego
É um cego que vive da mendicância e que possui algumas deformidades na face. É uma personagem tipicamente shakespeariana. Na trama ele representa a manifestação subconsciente do estado emocional de Ema, tanto que esta no momento de sua morte, ouve-o cantando: “Muitas vezes, dum belo dia de calor / Faz que as moças sonhem com o amor...” . Esta canção reflete toda a trajetória de Emma em sua busca do amor verdadeiro. Obviamente este cego atuará em dois planos distintos: no plano metafísico, quando relacionado à Emma, e um plano físico relacionado a Homais, que consegue-lhe um fim nada agradável.
Bruno Onishi nº8
Frances Tartarotti nº16
Gabriella Cavalcante nº18
Isabela Letícia nº21
Zahra Kaebi nº41
Intertextualidade
O Primo Basílio...
Era a Dama das Camélias. Lia muitos romances.p20

Havia uma semana que se interessava por Margarida Gautier; o seu amor infeliz dava-lhe uma melancolia. p20

Davam-lhe a idéia de uma outra existência mais poética, mais própria para os episódios do sentimento. p57

Madame Bovary....
Emprestava às mais crescidas algum romance que levava sempre no bolso do avental, e do qual ela própria devorava alguns capítulos nas horas vagas. p32

Teve verdadeiro culto por Maria Stuart e veneração entusiástica pelas mulheres ilustres ou infelizes. p32

[...]porque tinha um temperamento mais sentimental que artístico, procurando emoções e não paisagens. p32

Bibliografia
http://mesotropo.blogspot.com.br/2009/08/madame-bovary.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Gustave_Flaubert

http://educacao.uol.com.br/biografias/gustave-flaubert.jhtm

http://literatura.uol.com.br/literatura/figuras-linguagem/48/literatura-e-cinema-madame-bovary-297830-1.asp

http://pt.wikipedia.org/wiki/Madame_Bovary

http://operamundi.uol.com.br/conteudo/historia/28305/hoje+na+historia+1857+-+madame+bovary+de+gustave+flaubert+e+publicado.shtml

Marcou a literatura francesa pela profundidade de suas análises psicológicas, seu senso de realidade, sua lucidez sobre o comportamento social, e pela força de seu estilo em grandes romances
Inagurou com Madame Bovary, publicada em 12 de abril de 1857 na França
Havia sido publicada em série na revista literária La Revue de Paris durante dois meses e meio do ano anterior
Foi criticada por ofender a moral pública.
"Emma Bovary c'est moi" (Emma Bovary sou eu)
O julgamento a fez mais conhecida e, depois que Flaubert foi absolvido.
Foco narrativo
No início temos um foco narrativo interno, com um narrador personagem.
No desenrolar desse primeiro momento, este narrador vai diluindo-se até o foco tornar-se externo, e revelar um narrador onisciente na terceira pessoa, com poder de sondar mentes e prever ações.
Full transcript