Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Mapas conceituais

Modificado de uma aula da UnB
by

carlos alberto de oliveira

on 25 February 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Mapas conceituais

Mapas Conceituais
Carlos Alberto de Oliveira, M.D.,Me.,PhD*
Mapas Conceituais são diagramas hierárquicos indicando os conceitos e suas relações. A sua existência é derivada da estrutura conceitual de uma fonte de conhecimentos.
Unidimensionais - Lista os conceitos, geralmente verticalmente


Bidimensionais - Representação mais completa das relações entre conceitos, geralmente apresentadas vertical e horizontalmente
Mapas Conceituais mais comumente podem ser:
Mapa Bidimensional
Mapa Unidimensional
Mapas conceituais devem ser entendidos como diagramas bidimensionais que procuram mostrar conceitos hierarquicamente organizados e as relações entre esses conceitos de uma fonte de conhecimentos, derivando a sua existência da própria estrutura da fonte.
Fundamentação teórica:
a teoria de Ausubel
Breves dados biográfico de Ausubel
David Paul Ausubel (25/10/18) - New York, USA. Familia pobre e imigrante da Europa.
Estudou medicina e psicologia na Universidade da Pensilvânia.
Estudou na Universidade de Columbia e obteve seu doutorado em Psicologia do Desenvolvimento.
Foi Diretor do Departamento de Psicologia Educacional pela Universidade de Nova York
Mais tarde voltou para sua prática como psiquiatra, no Rockland Children's Psychiatric Center

Ausubel faleceu em 9 de julho de 2008 aos 90 anos.
Tipos gerais de Aprendizagem
é aquela que resulta de sinais internos ao indivíduo e pode ser identificada como experiências tais como prazer e dor, satisfação ou descontentamento, alegria ou ansiedade. Algumas experiências afetivas acompanham sempre as experiências cognitivas, portanto a aprendizagem afetiva é concomitante com à cognitiva. 
É aquela que resulta no armazenamento organizado de informações na mente do ser que aprende. E esse complexo organizado é conhecido como estrutura cognitiva.
É aquela que envolve respostas musculares adquiridas mediante treino e prática, mas alguma aprendizagem cognitiva é geralmente importante na aquisição de habilidades psicomotoras tais como aprender a tocar piano, jogar golfe ou dançar balé.
A teoria de David Ausubel de aprendizagem é cognitiva, ou seja, preocupa-se com o processo da compreensão, transformação, armazenamento e uso da informação envolvida na cognição.
Para Ausubel, as novas ideias e informações podem ser aprendidas e retidas na medida em que conceitos relevantes e inclusivos estejam adequadamente claros e disponíveis na estrutura cognitiva do indivíduo e sirvam, dessa forma, de ancoradouro a novas ideias e conceitos.
Quando novas informações adquirem significado para o indivíduo através da interação com conceitos existentes, sendo por esse assimilados e contribuindo para sua diferenciação, elaboração e estabilidade, a aprendizagem é dita significativa.
A teoria de Ausubel está baseada na suposição de que as pessoas pensam com conceitos, o que revela a sua importância para a aprendizagem.
Aprendizagem Representacional

Determina identificação de símbolos com seus referentes. Envolve a atribuição de significados a determinados símbolos (tipicamente palavras), isto é a identificação, em significado, de símbolos com seus referentes (objetos, eventos, conceitos). Os símbolos passam a significar, para o indivíduo, aquilo que seus referentes significam.
Aprendizagem Conceitual

A aprendizagem de conceitos é uma aprendizagem também de símbolos, porém eles são genéricos, ou categóricos, a respeito de qualidades e/ou propriedades essenciais dos objetos ou eventos.
Aprendizagem Proposicional

Envolve aprender idéias em forma de proposições, ou seja, aprender as interrelações entre conceitos.
Subordinada

Ocorre quando um conceito é incorporado a uma estrutura maior. Os novos conceitos vão encaixar em conceitos já existentes na estrutura cognitiva.
Superordenada

Acontece quando, a partir de uma série de conceitos existentes na estrutura cognitiva, surge um novo conceito, mais abrangente, que engloba e reúne os conceitos preexistentes.
Combinatória

Existe quando proposições e/ou conceitos são adquiridos sem que exista uma relação de subordinação ou de superordenação com determinados conceitos especificamente relevantes, mas sim com um fundo conceitual mais amplo, que o indivíduo já adquiriu.
Subsunçor

Um subsunçor é um conceito, uma idéia, uma proposição já existente na estrutura cognitiva do aprendiz que serve de ‘ancoradouro’ a uma nova informação, permitindo ao indivíduo atribuir-lhe significado.
Para Ausubel, a aquisição, por parte do aluno, de um conhecimento claro, estável e organizado é mais do que o principal objetivo do ensino na sala de aula ou a principal variável dependente usada na avaliação da eficácia do ensino, pois, uma vez adquirido, esse conhecimento passa a ser o principal fator a influenciar a aquisição de novos conhecimentos na mesma área.
“Se eu tivesse que reduzir toda a psicologia educacional a um único princípio, diria isto: o fato isolado mais importante que informação na aprendizagem é aquilo que o aprendiz já conhece. Descubra o que ele sabe e baseie isso os seus ensinamentos.”
( AUSUBEL, 1968 )
A aprendizagem significativa ocorre quando a nova informação se fixa em conceitos relevantes preexistentes na estrutura cognitiva do aprendiz. Ausubel vê o armazenamento de informações no cérebro humano como sendo extremamente organizado, formando uma hierarquia conceitual na qual os elementos mais específicos são ligados (e assimilados) a conceitos mais gerais, mais inclusivos. Estrutura cognitiva significa, portanto, uma estrutura hierárquica de conceitos na mente do indivíduo.
O extremo oposto da aprendizagem significativa é a mecânica. Neste caso, as novas idéias não se relacionam de forma lógica e clara com nenhuma idéia já existente na estrutura cognitiva do sujeito, mas são “decoradas”. Desta maneira, elas são armazenadas de forma arbitrária, o que não garante flexibilidade no seu uso, nem longevidade.
Aprendizagem Mecânica
Para Ausubel, aprendizagem significa organização e integração do material na estrutura cognitiva
De onde vêm os subsunçores?
Uma resposta plausível é a de que a aprendizagem mecânica é sempre necessária quando um indivíduo adquire informação numa área de conhecimentos completamente nova para ele. Isto é, a aprendizagem mecânica ocorre até que alguns elementos de conhecimento, relevantes a novas informações na mesma área, existam na estrutura cognitiva e possam servir de subsunçores, ainda que pouco elaborados.
Princípio da assimilação
Nova informação potencialmente significativa
a
Relacionada a e assimilada por
Conceito subsunçor existente na estrutura cognitiva
A
Produto interacional ou interativo (subsunçor modificado)
A'a'
Modelo ausubeliano de diferenciação progressiva e reconciliação integrativa
Um modelo para a elaboração de mapas conceituais
Buchweitz (1984), sugeriu os seguintes passos na elaboração de um mapa conceitual:
Bibliografia
AUSUBEL, D.P., NOVAK, J.D. e HANESIAN, H. – Psicologia educacional. Rio de Janeiro, Interamericana, 1980.
FARIA, W. de. Aprendizagem e planejamento de ensino. São Paulo, Ática, 1989.
MOREIRA, M. A. e MASSINI, E. F. S. Aprendizagem Significativa, a teoria de Ausubel. São Paulo, Centauro, 2001.
MOREIRA, M. A. Teorias de Aprendizagem. São Paulo, EPU, 1999.
MOREIRA, M. A. A teoria da aprendizagem significativa e sua implementação em sala de aula. Brasília, UnB, 2006.
O CmapTools - Ferramenta para construção de mapas conceituais
Os mapas conceituais têm por objetivo representar relações significativas entre conceitos na forma de proposições. Uma proposição é constituída de dois ou mais termos conceituais unidos por palavras para formar uma unidade semântica (NOVAK; GOWIN, 1988).
Um mapa conceitual apresenta uma visão própria do autor sobre a realidade a que se refere. Quando um especialista constrói um mapa ele expressa a sua visão madura e profunda sobre um tema. Por outro lado, quando um aprendiz constrói o seu mapa conceitual ele desenvolve e exercita a sua capacidade de perceber as generalidades e peculiaridades do tema escolhido.
http://cmap.ihmc.us
SUMÁRIO:
Algumas provocações.
Conceitos.
Teoria de Ausubel.
Bibliografia (David Ausubel).
Teorias gerais de aprendizagem.
Mapas conceituais.
Subsunçor / Proposições
1.Subordinados.
2.Superordenados
3.Combinatórios
Passos de Buchweitz.
Exercícios - Mapas Conceituais
Full transcript