Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Modulo 8 Técnicas de Comunicação

No description
by

João Duarte

on 12 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Modulo 8 Técnicas de Comunicação

Modulo 8 Técnicas de Comunicação
Inevitabilidade
A inevitabilidade é a universalidade da comunicação.
Comunicar é um processo interativo e pluridirecional.
Comunicamos através de sinais verbais sinais escritos e sinais não verbais.
O modo de vestir, os cuidados pessoais, o que se faz e como se faz, é o resultado de um processo de interação pelo qual comunicamos.
Os adornos, o penteado, o estilo de roupa fazem parte da nossa comunicação com os outros
Ser sensível aos silêncios e aprender a interpreta-los é uma exigência da comunicação
A maneira como nós tocamos os outros e onde tocamos, revela algo acerca da relação que existe entre nós
Universalidade e inevitabilidade da comunicação
Comunicar é essencial para o Ser Humano porque se trata de um processo que faz do homem aquilo que ele é e permite que se estabeleça a relação interpessoal.

A comunicação é tão importante como a água para o peixe
Axioma: a inevitabilidade da comunicação
Na verdade nós podemos comunicar de múltiplas maneiras, usar as suas várias funções, dar acordo ou desacordo aos significados, mudar o sentido, manipular a informação, mas o que não podemos é evitar a comunicação.

Mesmo quando tentamos evitar a comunicação, estamos a comunicar que não queremos comunicar.

Para Watzlawick e seus colaboradores, este axioma era de vital importância dado o tema do estudo que uniu a sua equipe: a esquizofrenia. Para eles, um indivíduo podeia tornar-se esquizofrénico pela sua atitude impossível de evitar a comunicação, sem contudo abandonar o campo da co-presença (familiar).
Esta atitude poderá levar a várias estratégias:
A primeira é
rejeitar
frontalmente a comunicação, dizendo ao interlocutor que não está interessado na conversa. Isto não é possível sem uma atitude firme e corajosa, provávelmente com pouca aceitação por parte do interlocutor, e criando um clima de forte tensão emocional.
A segunda é de
aceitação
parcial da comunicação, através de respostas secas e monossilábicas. Este estratagema irá cair nas consequências do primeiro, ou então o nosso interlocutor acabará inevitavelmente por se envolver na conversa.

A terceira estratégia é
desqualificar
a comunicação, ou seja, comunicar de um modo que invalide a pópria comunicação. O uso de termos estranhos, declarações contraditórias, respostas laterais (tangenciais), interpretações erradas, uso literal de metáforas, são várias das alternativas possíveis. E estas são, de facto, as figuras que ocorrem no discurso dos esquizofrénicos.

Finalmente, o
sintoma
pode ser usado para não comunicar. O evitador da comunicação pode fingir que dorme ou que lhe doi a cabeça. Pode adoptar posturas estranhas, pode mostrar-se bizarro. Estas atitudes podem ser intencionais e simuladas, mas, através do seu uso frequente, o indivíduo pode tornar-se sua vítima.

A inevitabilidade da comunicação
Full transcript