Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

A Construção Cultural do Corpo Feminino ou o risco de transf

No description
by

Letícia Nascimento

on 23 July 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A Construção Cultural do Corpo Feminino ou o risco de transf

A Construção Cultural do Corpo Feminino ou o risco de transformar meninas em ''antas''.
Jocimar Daolio
Sob essa perspectiva, a simples tomada de consciência por parte das meninas ou dos pais não bastaria para deixarmos de ter ''antas'' nas aulas de educação física. É preciso compreensão das representações associadas ao corpo da mulher.
O PAPEL DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR NESSE PROCESSO...
O papel da educação física escolar na compreensão dessa realidade
é muito importante
por consistir justamente na ruptura com os estigmas que limitam a gradação de habilidades por parte de todos.

A partir da Educação Física escolar o professor tem a chance de oportunizar a TODOS os seus alunos uma prática de atividade física que corresponda à seus interesses e significados e à realidade de suas potencialidades que são igualmente plenas.
Por que nós meninas somos 'antas' e os meninos não são
Este texto trata-se de uma análise antropológica do preconceito sofrido por meninas nas aulas de Educação Física.

Tal preconceito reflete o fato social pontuado por uma história cultural que delega às meninas brasileiras a condição de ''antas'' quando realizam atividades que exigem força, velocidade e destreza.
A verdade é que entre o MAIS HÁBIL e o MENOS HÁBIL existe uma enorme gradação...
Entretanto,

Alunos: Eliane Souza, Letícia Nascimento,
Marco Filho e Willian Martins

... de tal forma que essa gradação de habilidades pode se modificar dependendo da atividade realizada, o que não está necessariamente vinculado ao papel que se assume na sociedade (homem ou mulher, masculino ou feminino).
o corpo feminino é construído diferentemente do corpo masculino e isso acontece principalmente por conta dos
papéis e funções que os corpos assumem
em cada sociedade (conjunto de hábitos, costumes, crenças, tradições, etc.) e que são manifestações puramente culturais.

O que se pode concluir a partir disso é que as diferenças motoras existentes entre meninos e meninas
são, em grande parte, CONSTRUÍDAS CULTURALMENTE
e, portanto, não são naturais no sentido de serem determinadas biologicamente e consequentemente irreversíveis
.
DIFERENÇAS MOTORAS ENTRE HOMENS E MULHERES
Homens
Mulheres
Antes de nascer: o macho que dará sequência à linhagem (segurança);

Ainda na maternidade : chuteirinha e camisa do time;

Infância: brincadeiras de rua (jogar bola, subir em árvore, carrinho de rolimã, skate, bolinha de gude, biclicleta, taco, etc.).

Não ficam em casa, pois em casa podem atrapalhar.
Antes de nascer: a figura de delicadeza e a necessidade de maiores cuidados;

Infância: bonecas e utensílios de casa em miniatura;

São estimuladas a agir com delicadeza e bons modos, a não se sujarem, a não suarem;

Ficam em casa para se preservarem das brincadeiras ''de menino'' e ajudar a mãe nos afazeres domésticos.
Estes hábitos corporais determinados como masculinos e femininos vão, ao longo do tempo e dependendo da sociedade, tornando um sexo mais hábil do que o outro em termos motores.

No caso brasileiro, os meninos tornaram-se mais habilidosos e as meninas tornaram-se ''antas''

Marcel Mauss (1974) : imitação prestigiosa.

Marginalização da ruptura com os ditames sociais (estigmas vexatórios, punição, cobrança social).

A CONSTRUÇÃO CULTURAL DO
CORPO FEMININO
É papel social da mulher estar sempre limpa e cheirosa.
Por isso, quando
a biologia diz que os homens são semelhantes apesar de suas diferenças,

a antropologia diz que
os homens são diferentes apesar de suas semelhanças...
... Descaracterizando a diferença como justificativa para os privilégios de uns sobre outros, a saber dos homens sobre as mulheres e principalmente, inutilizando as generalizações do tipo ''antas'' ou ''trogloditas'' para se referir a pessoas diferentes em contextos também diferentes.
EXEMPLO:
ESSA É UMA TAREFA IMPORTANTE!
Full transcript