Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Oportunidades Educativas no ocio, Concelho da Pvz_JFP.2013

No description
by

jose pinheiro

on 19 March 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Oportunidades Educativas no ocio, Concelho da Pvz_JFP.2013

“As oportunidades educativas,
nos âmbitos do ócio social e educativo, desenvolvidas junto de públicos infanto-juvenis através dos programas de animação de tempo livre e voluntariado
no concelho da Póvoa de Varzim” José Filipe Pinheiro Municipio da Póvoa de Varzim – josefbpinheiro@gmail.com
Doutorando em Ciências da Educação, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Investigador (EST) do CIEC/Universidade do Minho 1. A Educação na era da globalização e do conhecimento .: Educar no século XXI: novos desafíos, para mais largos horizontes 2. O não formal, como contexto de outras (necessárias) aprendizagens 3. O tempo livre e o ócio educativo e socializador 4. Programas de animação de tempo livre no Concelho da Póvoa de Varzim oportunidades concretas de educação e sociabilização .: Um sentido para "Descobrir a Brincar" .: Bolsa Concelhia de Voluntariado e o desejo de valorizar a vontade de ajudar “apesar da tarefa de educar, ter entrado hoje nos discursos e rotinas comuns do dia a dia, essa vulgarização raramente corresponde a uma clara conceção sobre o seu sentido, sobretudo ao distingui-la de noções ou conceitos que para o senso comum lhe são afins, como sejam: ensinar, socializar, aculturar, instruir”
Caria (1992: 171) processo alicerçado em torno dos 4 grandes pilares: (Delors, Jacques: 2010: 13) Aprender a Conviver Aprender a Conhecer Aprender a Ser uma educação "cosmopolítica" (Estevão, 2012: 28) que invista e valorize a universalidade e a humanidade no seu todo, numa nova ordem mundial, que possa atender e considerar a diversidade e interlocução cultural, reconciliando as diferenças e aprofundando o comum, assumindo primeiramente ao serviço da salvaguarda dos Direitos Humanos. Jacques Delors (2010: 12) ao afirmar que “nada poderá substituir o sistema formal de educação que, a cada um, garante a iniciação às mais diversas disciplinas do conhecimento” a educação não é património único de pedagogos e profissionais do ensino Aprender a Fazer “o conceito de educação se estende para além da escola e identifica-se cada vez mais com a aprendizagem, sem ter em conta de onde, quando ou em que idade se produz” (Coombs; 1986: 43) "não poderemos confundir educação com escolaridade" (Lopes; 2008: 396) educação não formal, por excelência contexto associado à dinamização de “atividades educativas e de capacitação, estruturadas e sistemáticas, de duração relativa, que oferecem ações que buscam mudanças de conduta concretas em populações bastante diferenciadas”

(Sanz Fernandez, cit Paulston; 1972: IX) (Llull 2001:19-20) a divisão da temporalidade humana: o tempo de trabalho; o tempo de descanso, mas também de cumprimento das diversas obrigações familiares e sociais; e o tempo realmente liberto, associado a atividades de adesão voluntária e de prazer, que podemos designar de “Ócio”. Dumazedier (1971) três D's: “Diversão”, “Descanso”, “Desenvolvimento” induzem a uma participação criativa, recreativa e comprometida com os processos formativos da pessoa A partir do exposto, poderemos referir-nos a um tempo de imensas possibilidades pedagógicas, em que os projetos assumem um propósito educativo, conscientizador e socializador. Colónias de Férias (desde 1994)
Bolsa Concelhia de Voluntariado (desde 2007) 1. A Educação na era da globalização e do conhecimento A educação deve ser considerada, como processo angular associado ao ciclo vital, enquanto precursor permanente de aprendizagens e da socialização, satisfazendo a necessidade de “educar para a compreensão humana” e de “ensinar a condição humana” (Morin, Edgar: 2002)
Full transcript