Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A Africa é aqui

Apresentação presencial do curso "A Africa é aqui", 09 de novembro de 2013.
by

JULIANA HOJAS DA SILVA

on 9 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A Africa é aqui

1º módulo

Significados e consequências da Lei 10.639/03;

História da África e dos Afro brasileiros;
2º módulo

Conceitos da miscigenação no Brasil: da escravidão à revalorização;

A formação da identidade afro brasileira desde a educação infantil;
3º Módulo

Influências da Cultura africana na formação do povo brasileiro;

O pluralismo cultural permeando o currículo em busca de maior diálogo e de uma convivência harmônica, sem preconceitos;
4º Módulo

As práticas em sala de aula: conexões interdisciplinares com outras áreas do conhecimento;

Expoentes afrodescendentes nas Ciências e nas Artes e na Literatura.
“(...) o docente incumbido do ensino da matéria africana deverá cultivar sua sensibilidade em relação aos povos e às culturas oriundas desse continente. Num país como o Brasil, onde as tradições e culturas africanas nutrem de maneira tão vigorosa a personalidade do povo brasileiro, a empatia para com a África apareceria como algo natural, mas ela não é, apesar de todos os brasileiros serem herdeiros das tradições e cosmovisões desse continente”


WEDDERBURN, Carlos Moore. Novas bases para o ensino da África no Brasil.


COMO
desconstruir estereótipos?

promover a autoestima?

superar o preconceito?

construir uma identificação positiva?

Heloisa Santos
Juliana Hojas da Silva

A função da arte

Diego não conhecia o mar. O pai, Santiago Kovadlof, levou-o para que descobrisse o mar. Viajaram para o Sul.
Ele, o mar, estava do outro lado das dunas altas, esperando.
Quando o menino e o pai enfim alcançaram aquelas alturas de areia, depois de muito caminhar alcançaram aquelas alturas de areia, depois de muito caminhar, o mar estava na frente de seus olhos. E foi tanta a imensidão do mar, e tanto seu fulgor, que o menino ficou mudo de beleza.
E quando finalmente conseguiu falar, tremendo, gaguejando, pediu ao pai:
-Me ajuda a olhar!

(GALEANO, Eduardo. O livro dos abraços. Porto Alegre, L&PM, 2003.)


Familiarizar-se com o tema.
Investir na formação contínua.
Buscar material sempre.
Usar de criatividade.
Reconhecer-se

Reconhecendo a importância do tema

Videos...
intervir em ações inadequadas?

Incursionar sobre o ensino de História da África parece ser algo tentador, motivador e necessário... Sempre objetivando a formação humana e o reconhecimento do continente que se conecta conosco pelas fronteiras Atlânticas.

(OLIVA, Anderson Ribeiro. A história da África nos bancos escolares.)

A Africa é aqui!
Full transcript