Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

As correntes artísticas na 1ª metade do Século XX

Unidade: “Ruptura e inovação nas artes e na literatura.” Disciplina de História 9ºano
by

Sofia Costa

on 5 April 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of As correntes artísticas na 1ª metade do Século XX

Durante a primeira metade do século XX foram surgindo diversas experiências artísticas resultado da instabilidade e das transformações sociais e morais da 1ª Guerra Mundial, que refletiam o desespero e pessimismo da sociedade da época. Expressionismo Esta corrente artística surgiu e foi cultivada na Alemanha.
Fortemente caracterizada pela deformação das figuras e pelo uso de cores intensas para reforçar o trágico e o satírico, e para acentuar a angústia e o sofrimento do ser humano.
Experimentaram-se novas técnicas e materiais, novas vias no tratamento da forma, espaço e cor, e criou-se desejo de inovação permanente. Com todas estas novas inovações, surgiram várias correntes artísticas com características bastante próprias. Fauvismo Desenvolveu-se na França.
Caracteriza-se por:
Utilização de cores fortes e contrastantes
Violência das linhas
Negação das regras Corrente artística influenciada pelo abstraccionismo e pelo cubismo.
Retrata a civilização industrial do futuro
Representativa da ideia do movimento
Alternância de planos na sobreposição de imagens
Fragmentação da luz
Cores contrastantes Foi o mais duradouro destes movimentos artísticos.
Caracterizado por :
Valorização da interpretação subjetiva
Combinação de cores e formas
-Não representação de objetos concretos
Representativa de um estado de espírito. Abstraccionismo Corrente artística dos anos 20', que dominou sobretudo os anos 30' e que culminou das correntes anteriores.
Movimento inspirado pela imaginação, o sonho, a alucinação e o subsconsciente, denotando a influência da psicanálise de Freud.
Imagens surpreendentes, que refletem situações normalmente impossíveis e irracionais.
Gradação cromática. Surrealismo Entre o cubismo e o futurismo, Santa-Rita Pintor 1ªmetade do Século XX As correntes artísticas Cubismo Futurismo O Grito, Edvard Munch, 1893 O Salão, Otto Dix Em finais do séc. XIX e inícios do séc. XX, a arquitetura evoluiu para novas tendências com o movimento da Arte Nova.
As suas características assentavam na decoração ligada à natureza, com formas ondulantes e novas técnicas e materiais, como o vidro e o ferro. Arte Nova Corrente funcionalista ou arte funcional Corrente organicista ou arquitetura orgânica Privilegia a adaptação do edifício às funções a que se destina.
Caracterizada por:
sobriedade
formas geométricas e rectilíneas
inexistência de qualquer pretensão decorativa O francês Le Corbusier foi o grande arquiteto que mais tarde veio a desenvolver a escola funcionalista. Esta corrente arquitetónica modernista, preocupava-se sobretuo com o enquadramento do edifício no ambiente natural. Considera cada edifício como uma criação individual e única. O norte-americano Franck Lloyd Wright foi o seu principal representante. Gaudí foi o arquiteto que mais se destacou no movimento da Arte Nova. Gaudí, Barcelona, 1905-1910 Este novo estilo de arquitetura vai ao encontro das necessidades da sociedade industrial.
Para isso o modernismo desenvolveu novas técnicas de construção, com a utilização de novos materiais (como o aço e o betão), criando espaços coletivos funcionais. O modernismo foi influenciado pelo cubismo e pelo abstraccionismo das artes plásticas. A arquitetura do Séc XX Cigana, Henri Matisse,1905 Caracterizado por:
Redução das formas a volumes geométricos
Multiplicidade de planos - perspectiva multifacetada dos objetos
Grandes planos de cores sóbrias
Fusão das figuras com o fundo
Distorção das formas naturais Mulher em Camisa, Pablo Picasso, 1913 Pessimismo e Otimismo, Balla, 1923 Chatou, with RedTree, Vlaminck, 1906 A Persistência da Memória, Salvador Dalí, 1931 The Ladder Of Escape, Joan Miró Formas Únicas da Continuidade no Espaço, Umbert Boccioni, 1913 Moscovo I, Wassily Kandinsky, 1916 Composição com grande plano Azul, Vermelho, Preto, Amarelo e Cinzento, Piet Mondrian, 1921 Casas de Weissenhofsiedlung, Le Corbusier, 1926-1927 Casa da Cascata, Frank Lloyd Wright, 1936 EM PORTUGAL... Amadeo de Souza-Cardoso (1887-1918), apresentou influências do cubismo, do futurismo e do abstraccionismo nas suas pinturas. Pintura, Amadeo de Souza-Cardozo, 1912 Eduardo Viana (1881-1867) inaugurou, em Portugal, o neocézanismo. As Três Abóboras, Eduardo Viana Almada Negreiros (1893-1970) foi adepto do futurismo. Domingo em Lisboa, Almada Negreiros, 1946 Maria Helena Vieira da Silva, (1908-1992) cultivou, com bastante mestria, o abstraccionismo. A Biblioteca, Maria Helena Vieira da Silva, 1949 Santa-Rita Pintor (1889-1918), desenvolveu uma síntese entre o cubismo e o futurismo. Cabeça, Santa-Rita Pintor, 1910 As Três Esfinges de Bikini, Salvador Dali,1947 O Gerânio, Henri Matisse Casa Batlló, Gaudí Bibliografia Métropolitain, Paris, 1900 Livro "Viva a História" 9º ano, Porto Editora
http://pt.wikipedia.org
http://google.com
Full transcript