Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

SALMO 23

As Ovelhas que Sangram Também Confiam no Senhor!
by

Fabiano Pereira

on 26 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of SALMO 23

SALMO 23
AS OVELHAS QUE SANGRAM TAMBÉM CONFIAM NO SENHOR.

Introdução
O que dizer das pessoas que se espreita para concorrer a uma vaga num albergue e venha ficar de fora pelo excesso de contingente? Como entender a leitura deste Salmo através da vida daqueles/as que moram na rua e ficam a mercê da variação do tempo ou até mesmo de companhia? Ou das pessoas bilíngues (surdos) que conseguem comunicar-se entre si através das libras e ler nossos livros e materiais didáticos muito bem. Chamo à atenção a inclusão social muito mencionado nos nossos dias que fica no discurso e não parte para pratica. Assim, ter o senhor como nosso pastor é a certeza de que nossa vida e nossos passos estão sobre os olhares de Deus.
Este texto é conhecido de todos/as em diferentes aspectos sociais. Qual a pessoa que não ouviu ou leu sobre o Salmo 23? Este é um Salmo poético atribuído a Davi, classificado como um Salmo de confiança individual, onde uma pessoa expressa sua absoluta confiança no Senhor. Sua composição narra ser uma publicação pré-exílica.
O que podemos aprender através deste Salmo que lemos e ouvimos com frequência em nossos dias e trata da multiplicidade do Senhor em operar na vida daqueles/as que sofrem alguma queixa ou passam por algum tipo de constrangimento moral? Confiar em Deus em quanto às oportunidades não surgem são desafios para exercitar a nossa fé naquEle, que supre todas nossas necessidades.

Desenvolvimento
Transição: Confiar nas intervenções divinas em detrimento da inclusão social é a marca de um cristão/ã, que é capaz de entoar louvores mesmo quando a labuta pareça à expressão mais apropriada, compreendo que:
O Senhor como Pastor oferece aquilo que precisamos (23.1-4).
Passado (explicação): O salmista expressa empiricamente o seu senso dos cuidados de Deus. Ao refletir sobre o passado conclui que Deus o guiara como um pastor conduz suas ovelhas impotentes e dependentes. “Nada me faltará” – Adonay Yiré – “O Senhor que vê e provê” O pasto era fértil, as terras eram boas. Havia abundância de águas, como poderia uma das suas ovelhas sentir falta de alguma coisa. O pastor agia em favor de todas, coletivamente, e de cada uma especialmente. Onde enfrentava perigos por meio de animais predadores. Havia também o problema do suprimento onde o pastor resolve todos os problemas. Os elementos essenciais para as ovelhas são água e pasto no contexto do salmo que representa a provisão completa em Deus. “Águas de descanso” – Adonay Shalom – “O Senhor é Paz” – Principal fonte de riqueza para manter o rebanho nutrido e forte. Sinal de tranquilidade e paz, pois quem tem água tem tudo em meio a escassez do Oriente que obrigava por muita das vezes os pastores e ovelhas a percorrerem uma distância considerável debaixo do sol escaldante a procura de água. “Refrigera-me a alma” – Adonay Rafá – “O Senhor que te cura” - Alma significa vitalidade, vida. Embora a doutrina da alma imaterial e material seja uma palavra mais atual da mensagem do Salmo que traduzido do original hebraico por refrigera minha garganta (fôlego de vida). “Veredas da justiça” – Adonay Tsidkenu - “Senhor, Nossa Justiça” Com base no Antigo Testamento, a vida vivida em concordância com a lei está em vista aqui. Guardar a lei era garantir vida longa. Em conhecer o nome do seu Senhor e a reciprocidade em ter o seu nome escrito nas mãos de Deus (ser conhecido dele). “Tu estás comigo” – Adonay Shamá – “O Senhor está Ali” Ter a certeza de que Deus caminha contigo e luta ao seu lado traz confiança em meio a escuridão da noite. A morte é um dos fatos duros da vida e, contudo, uma experiência gloriosa para alguns. As ovelhas podem usufruir de uma vida bendita e próspera.
Presente (interpretação): O Salmo mostra as várias formas de apresentação de um Deus Senhor e pastor. Vincula seus cuidados na soberania de Deus que em forma de cântico afirma ser totalmente dependente e frágil e que sem a proteção de Deus torna-se alvo fácil nas mãos dos seus algozes.
Futuro (aplicação): Observo como vivemos desligados das coisas que acontecem ao nosso redor, o morador de rua que na margem da sociedade juntamente com os surdos e cegos se assentam, vê e sente passar vários tipos de pessoas e autoridades que possuem posturas preconceituosas em relação a inclusão social, tendo em vista que não são semelhantes às ovelhas para terem misericórdias uns dos outros, quanto mais de pastores/as, que tem como atributo guiar, proteger, animar, nutrir e assistir suas necessidades. Para aludir o verdadeiro e divino pastor que não faz acepção de pessoas e que nos oferece inúmeras oportunidades para exercer nossa solidariedade. Estas pessoas enxergam e vivem na pratica o sentido de dependência de Deus. Um morador de rua tem a calçada como seu leito, a pedra enrolada num papelão como seu travesseiro e um cachorro ao seu lado para aquecer e proteger ficam a mercê da temperatura do clima e de pessoas que já vimos em noticiários que ateiam fogo e espancam como se fossem um ninguém porque a sociedade não faz apologia a esses atos, mas puni os infratores que com facilidade pagam fianças e somente prestarem serviços sociais. Diante deste declaram com seus lábios e sentidos sua confiança no Senhor e pastor.

O Senhor como Pastor oferece aquilo que precisamos (23.1-4).
Passado (explicação): O salmista expressa empiricamente o seu senso dos cuidados de Deus. Ao refletir sobre o passado conclui que Deus o guiara como um pastor conduz suas ovelhas impotentes e dependentes. “Nada me faltará” – Adonay Yiré – “O Senhor que vê e provê” O pasto era fértil, as terras eram boas. Havia abundância de águas, como poderia uma das suas ovelhas sentir falta de alguma coisa. O pastor agia em favor de todas, coletivamente, e de cada uma especialmente. Onde enfrentava perigos por meio de animais predadores. Havia também o problema do suprimento onde o pastor resolve todos os problemas. Os elementos essenciais para as ovelhas são água e pasto no contexto do salmo que representa a provisão completa em Deus. “Águas de descanso” – Adonay Shalom – “O Senhor é Paz” – Principal fonte de riqueza para manter o rebanho nutrido e forte. Sinal de tranquilidade e paz, pois quem tem água tem tudo em meio a escassez do Oriente que obrigava por muita das vezes os pastores e ovelhas a percorrerem uma distância considerável debaixo do sol escaldante a procura de água. “Refrigera-me a alma” – Adonay Rafá – “O Senhor que te cura” - Alma significa vitalidade, vida. Embora a doutrina da alma imaterial e material seja uma palavra mais atual da mensagem do Salmo que traduzido do original hebraico por refrigera minha garganta (fôlego de vida). “Veredas da justiça” – Adonay Tsidkenu - “Senhor, Nossa Justiça” Com base no Antigo Testamento, a vida vivida em concordância com a lei está em vista aqui. Guardar a lei era garantir vida longa. Em conhecer o nome do seu Senhor e a reciprocidade em ter o seu nome escrito nas mãos de Deus (ser conhecido dele). “Tu estás comigo” – Adonay Shamá – “O Senhor está Ali” Ter a certeza de que Deus caminha contigo e luta ao seu lado traz confiança em meio a escuridão da noite. A morte é um dos fatos duros da vida e, contudo, uma experiência gloriosa para alguns. As ovelhas podem usufruir de uma vida bendita e próspera.
Presente (interpretação): O Salmo mostra as várias formas de apresentação de um Deus Senhor e pastor. Vincula seus cuidados na soberania de Deus que em forma de cântico afirma ser totalmente dependente e frágil e que sem a proteção de Deus torna-se alvo fácil nas mãos dos seus algozes.
Futuro (aplicação): Observo como vivemos desligados das coisas que acontecem ao nosso redor, o morador de rua que na margem da sociedade juntamente com os surdos e cegos se assentam, vê e sente passar vários tipos de pessoas e autoridades que possuem posturas preconceituosas em relação a inclusão social, tendo em vista que não são semelhantes às ovelhas para terem misericórdias uns dos outros, quanto mais de pastores/as, que tem como atributo guiar, proteger, animar, nutrir e assistir suas necessidades. Para aludir o verdadeiro e divino pastor que não faz acepção de pessoas e que nos oferece inúmeras oportunidades para exercer nossa solidariedade. Estas pessoas enxergam e vivem na pratica o sentido de dependência de Deus. Um morador de rua tem a calçada como seu leito, a pedra enrolada num papelão como seu travesseiro e um cachorro ao seu lado para aquecer e proteger ficam a mercê da temperatura do clima e de pessoas que já vimos em noticiários que ateiam fogo e espancam como se fossem um ninguém porque a sociedade não faz apologia a esses atos, mas puni os infratores que com facilidade pagam fianças e somente prestarem serviços sociais. Diante deste declaram com seus lábios e sentidos sua confiança no Senhor e pastor.
Transição: Diante de um Deus hospitaleiro, devemos nos ater para com as oportunidades que Ele nos confere para nosso bem estar e segurança, entender que:
O Senhor como gracioso e hospedeiro tem cuidado dos pastores, quanto das ovelhas. (23.5-6).
Passado (explicação): A mesa farta. Agora muda para banquete. O salmista usa a metáfora de um hospedeiro para conferir mais rica expressão e esta cena calorosa, íntima e plena, em seu relacionamento com Deus. No Oriente Médio, um homem que fosse caçado por seus inimigos precisava apenas entrar, tocar na tenda daquele com quem buscasse refúgio para estar seguro e desfrutar da graciosa hospitalidade.
“Na presença dos meus adversários” – Adonay Nissi – “O Senhor é a minha bandeira” Em meio ao perigo o senhor te dá o escape.
“Unge a minha cabeça” – Adonay Mekadesh – “O Senhor que me Santifica” Estudando a natureza das ovelhas, observei a dificuldade das ovelhas em se relacionar com as moscas e insetos. Sê uma mosca entrar no orifício auricular de uma ovelha a mesma remete sua cabeça cruelmente numa pedra até que a mosca venha sair pelo sangramento que ela faz jorrar de seu ouvido. Por isso que o pastor unge a cabeça da ovelha como repelente para afastar os insetos e curar seus ferimentos oriundos de outros males. Nos dias de hoje ungir a cabeça com óleo é sinal de hospitalidade e de amizade.
Presente (interpretação): Os cães do pastor. Os cães eram importantíssimos nas lides do pastoreio. Eles ajudavam a cuidar das ovelhas; proviam disciplina; aumentavam a proteção. Este sujeito (cão) na era antiga tinha uma conotação positiva em paralelo ao contexto dos primeiros anos cristão a figura do cachorro/cão ganha um tom pejorativo. Os cães protegiam as ovelhas em sua jornada, quando os pastores tinha que prestar atenção a sua família. Os cães protegiam as ovelhas de animais no período noturno, latindo alertando o pastor de alguma anormalidade.
Futuro (aplicação): A inclusão social esta presente em nosso meio cabe a nos pastores/as e ovelhas nos posicionarmos diante das oportunidades que surgem. Mas o Senhor afirma neste Salmo 23 ser o nosso pastor e mesmo que as portas não se abram as coisas demore acontecer, do Senhor eu não tenho falta! Se olhar para um morador de rua, veremos um cão ao seu lado a proteger e o aquecer. Sê prestarmos atenção num cego veremos um cão guia sendo os seus olhos/ seu árimo. Sheiknah (habitar/morada) na Casa do Senhor para todo o sempre. Fazer do local onde moramos e vivemos um meio de se achegarmos a Deus.

1. O Senhor é o meu pastor; nada me faltará.
2. Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranquilas.
3. Refrigera minha alma (garganta); guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome.
4. Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o seu cajado me consolam.
5. Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda.
6. Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias.
Bíblia de Estudo Tradução: João Ferreira de Almeida – Revista e Atualizada

Conclusão:
Ajude-nos Senhor, a confiar em ti de tal maneira que nos não carreguemos conosco aqueles problemas que já depositamos a seus cuidados.
Desafio Pastoral - Te convido meu/minha irmão/ã a se por te pé para juntos orarmos ao Senhor e pastor de nossas vidas concernente a confiança que vem dEle. A provisão que vem dEle, a segurança que somente Ele pode proporcionar, a ter nossa fé aguçada nas experiências de homens e mulheres que moram na rua e confiam em Deus integralmente e pessoas surdos e cegos que entendem melhor do que nós o verdadeiro conceito de confiar em Deus.
Oremos por uma sociedade inclusiva: Meu pastor e amigo ajudem-nos a ter nosso coração totalmente voltado a dependência de tuas mãos e que nossos olhos e sentidos se agucem as oportunidades de sermos pastores/as a se compadecer com a causa das ovelhas que frágeis e indefesas precisam de auxilio constantemente. Dar-nos forças para empreitada que não é nossa, mas sim Tua e que te pedimos e agradecemos em nome de Jesus. Amém!
Full transcript