Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of Copy of MÍDIA E EDUCAÇÃO

PALESTRA
by

Monica Schmid

on 13 November 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of Copy of MÍDIA E EDUCAÇÃO

Palavras-chave: Autoeficácia, Motivação de Professores, Tecnologias Digitais na Educação.
Autoeficácia e a Motivação de Professores:
E o Uso das Tecnologias Digitais da Informação e da Comunicação.

Introdução:
Teoria da Autoeficácia Pessoal
1. Elaborar um
curso de formação continuada
para auxiliar os professores a lidarem com as tecnologias para utilização no ensino;
2.
Avaliar as crenças de autoeficácia e a motivação
de um grupo de professores do Ensino Médio para o uso de tecnologias no ensino;
OBJETIVO GERAL:
Verificar a possibilidade de melhorar as crenças de autoeficácia e a motivação de um grupo de professores para utilizar as Tecnologias da Informação e da Comunicação voltadas ao ensino, mediante a participação em um curso de formação continuada.
Autoeficácia

Capítulo 01 – As tecnologias Digitais e a Educação no Contexto Brasileiro.
 ALBERT BANDURA (1986),
 FIVES E ALEXANDER (2004)
 SKAALVIK E SKALLVIK (2007 E 2010)
 CHAAN (2008)
 ROBERTA GURGEL AZZI, SOELY (2008)
 APARECIDA JORGE POLYDORO (2008).



A Motivação para Aprendizagem
PRESSUPOSTOS TEÓRICOS:
Discente: Mônica Bossa dos Santos Schmid

Orientadora: Sueli Edi Rufini Guimaraes


3.
Comparar as crenças de Autoeficácia pessoal e a motivação de professores
que participaram do curso de formação com as de professores sem a experiência de formação;)
 DECI, E. L.; RYAN (2000)
 BZUNECK e GUIMARAES (2009)

essa inquietação docente surge da percepção do professor quanto ao desinteresse dos alunos para o estudo, sendo estes, demonstrado no esforço mínimo empregado na realização das tarefas escolares.
argumenta que a evolução das tecnologias o e comunicação tem transformado profundamente a sociedade em todas as suas dimensões, inclusive a educação. A hiperconexão, a disponibilidade e o acesso aos conteúdos estão modificando a forma como as pessoas tem o acesso a informações e aprendem, trazendo assim a necessidade de modificar o cenário da Educação.
2013
2010
Essa geração “pensa e processa informações de forma diferente” e sua familiaridade com a linguagem digital faz com que esta seja para eles como que uma segunda língua.
2001
Pois é nesse contexto que a Teoria Social Cognitiva mostra-se compatível com esta pesquisa.
AUTOEFICÁCIA:
trata da crença do professor na sua capacidade para planejar e executar ações para atingir determinados resultados. Nesse caso, acreditar na sua autoeficácia pessoal pode influenciar na motivação dos educadores para utilizar Tecnologias de Informação e Comunicação sem grandes barreiras ou medos.
Teoria da Autodeterminação
Utilização das TCI`s
INTERFACE
4.
Mensurar a aplicabilidade
do que foi ensinado para os professores durante o curso de formação, diante do experimento pessoal que cada professor deverá fazer juntamente com seus alunos.


OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
Teoria da Autoeficácia:
Teoria da Autodeterminação:
TCI`s
 MARTHA GABRIEL (2013)
 CHRISTENSEN ( 2012)
 CASTELLS (2009)
 PALFREY (2011)
 PRENSKY (2009)
 BARBEIRO (2006)
 ROJO (2013)

MÉTODO
Participantes:
Aprox. 20 Professores do Ensino Fundamental II e Ensino Médio.
Delineamento da Pesquisa:
Modelo Quase-Experimental;
Grupo Experimental, e
grupo Controle 01
Instrumentos:

Plúblico Alvo: Professores do Fundamental II E Ensino Médio.
Local: LIFE - Colégio Aplicação.

Curso Intitulado:
"Formação Continuada de Professores: O uso das Mídias Digitais na sala de aula" 40 hrs

Questionário
Escala Likert de 5 pontos.
"Os analfabetos do próximo século não são aqueles que não sabem ler ou escrever, mas aqueles que se recusem a aprender, reaprender e voltar a aprender".
Alvin Toffler


Resultados Esperados

Que o curso de Formação de fato melhore as crenças de autoeficácia e a motivação desse grupo de professores.

Que os professores ultrapassem os muros do curso de formação principalmente através da sua autoeficácia pessoal.

Que os professores percebam a importância de utilizar os recursos tecnológicos em sala de aula de modo alternado e diversificado.

Que o professor consiga desenvolver o seu empoderamento, no sentido de não ter medo de utilizar os recursos tecnológicos.


REFERÊNCIAS:

BZUNECK, J. A. Como motivar os alunos: sugestões práticas. In:BORUCHOVITCH, E., BZUNECK. J. A.; GUIMARÃES, S. E. R. (Orgs.).Motivar para aprender: aplicações no contexto educativo. Petrópolis:Vozes, 2010.

GABRIEL, Martha. Educ@ar: A (r)evolução digital na educação. São Paulo: Saraiva. 2013.

PRENSKY, M.: Digital Natives Digital Immigrants. In: PRENSKY, Marc. On the Horizon. NCB University Press, Vol. 9 No. 5, October (2001). Disponível em: http://www.marcprensky.com/writing/>. Accesso em 19/Maio/2013.

SANTOS, A. A. A. Delineamento quase-experimental. In: BAPTISTA, M. N.; CAMPOS, D. C. (Org.). Metodologias de pesquisa em ciências: análises quantitativa e qualitativa. 1. ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos S.A., 2007. p. 139-146.

As crenças de autoeficácia e a motivação de um grupo de professores para a utilização das tecnologias no ensino podem ser modificadas mediante a participação em um curso de formação continuada?


PROBLEMA:

CRONOGRAMA
É relevante teoricamente
Motivação
Tecnologias
Autoeficácia
proporcionando:
discussões, reflexões,
quebras de paradigmas,
mudanças de atitudes acerca do tema.
GABRIEL, MARTHA. 2013, pg.3
Bauman
"Ao Vivo"
Agora
cultura Digital
Personal Media
Ithiel de Sola Pool - 1984

“convergência dos modos”, em que comunicações isoladas tais como, correio, telefone, telégrafo, e a comunicação de massa, rádio e televisão, por um único meio físico sejam eles através de cabos, ondas ou até mesmo sem fios, poderiam transportar esses serviços que até algum tempo eram oferecidos, separadamente.

Pai da Convergência
Homo Zapiens
Veen e Vrakking (2009)
Pensamento Fragmentado;
Multitasking;
Gostam de Criar coisas;
São Criativos;
Não usam manual;
one-to-may
many-to many
one-to-one
Educação Fragmentada
Educação Distribuída
Educação Personalizada
Aprendizagem Ativa
Estudantes Híbridos
Professor Interface
Teoria Social Cognitiva
aprendizagem
observacional
autoregulação
Crenças de Autoeficácia
Bandura (1997), introduziu o conceito de autoeficácia e o definiu como “crenças nas próprias capacidades de organizar e executar os cursos de ação exigidos para se produzirem certos resultados”. pg. 3.
Crenças de autoeficácia de professores consistem em crenças quanto às próprias capacidades de exercer ações em sala de aula com o objetivo de afetar a autoeficácia, a motivação e o desempenho dos alunos. (Tschannen-Moran, Woolfolk Hoy, & Hoy, 1998).
Regulação identificada

Regulação introjetada

Motivação Extrínseca

Motivação Intrínseca

Regulação externa

Continuum de autodeterminação

Desmotivação
Full transcript