Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Do século XV até o século XVIII, houve um grande desenvolvim

No description
by

cristiano agliardi

on 20 August 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Do século XV até o século XVIII, houve um grande desenvolvim

Do século XV até o século XVIII, houve um grande desenvolvimento do comércio dos países europeus com suas colônias americanas.
Esse comércio internacional era realizado em beneficio da burguesia europeia, mas os monarcas também se beneficiavam dele. O rei de Portugal, por exemplo, garantia aos mercadores portugueses o domínio exclusivo do comércio com o Brasil, por meio de leis especiais. Além disso, ele também usava o exército real para proteger os comerciantes da concorrência estrangeira. Os soberanos da Espanha, Inglaterra, Francesa e Holanda da Espanha procuravam fazer o mesmo em relação às suas expectativas colônias.

A Independência dos Estados Unidos


Por causa da proteção que davam aos comerciantes, os monarcas europeus tornaram-se muito poderosos nesse período e passaram a dominar a burguesia, o clero e a nobreza.
Os nobres e os clérigos conservavam uma série de antigos privilégios: não pagavam impostos, seus crimes eram julgados por tribunais especiais e recebiam pensões do governo.


Apenas no século XVIII, os grandes comerciantes e banqueiros europeus fortaleceram-se o suficiente para modificar essa situação. Revoltando-se contra o poder absoluto do monarca e os privilégios dos nobres, a burguesia passou a eleger políticos que representassem seus interesses no governo.


Essa mudança ocorreu primeiramente na Inglaterra, no final do século XVII. Na França, a proposta dos cidadãos de escolher seus dirigentes políticos ganhou força através dos pensadores iluministas. Mas a primeira experiência de uma forma nova de governo, a República deu-se no Novo Mundo, na colônia inglesa da América do Norte.


Devemos entender que apesar das pessoas das colonias inglesas lutarem por sua independência , seu modo de organização social, politico e econômico foi muito diferente do que ocorreu no Brasil.
Nas colônias inglesas da América do Norte , os colonos iam para lá com o objetivo de fundarem uma nova pátria.Esse fato diferenciou a colonização da América Inglesa do tipo de colonização que se estabeleceu no Brasil e em toda a América Espanhola.
É importante, no entanto, observar que esse tipo de colonização se deu nas colônias do Norte.Nas colônias do Sul(Delaware, Maryland, Virgínia, Carolina do Norte, Carolina do Sul e Georgia), desenvolveram-se grandes propriedades dedicadas à monocultura(tabaco, anil e algodão), com exploração do trabalho escravo e cuja produção era dirigida para a exportação. Como as atividades nessas colônias estavam dirigidas para o comércio externo, sua população precisava importar da Metrópole todos os produtos manufaturados de que necessitasse.Tudo semelhante ao Brasil.
No entanto, ao contrário do Brasil, os colonos ingleses deram origem a treze colônias, cada uma delas com grande autonomia política e administrativa.
Leis que abriram caminho para protestos contra o governo inglês e para a independência das Treze Colônias, foram chamadas leis intoleráveis .Entre elas podemos mencionar a Lei do Açúcar, de 1764, a Lei do Selo, de 1765, e a Lei do Chá, de 1773.
A lei do açúcar taxava todas as importações de açúcar e seus derivados e proibia a entrada dos produtos que não viessem das Antilhas britânicas.
A lei do Selo tornava obrigatório o uso de um selo em todos os jornais impressos nas colônias americanas e nos contratos de transações comerciais.
A Lei do Chá, o governo inglês concedia o monopólio da venda de chá para as treze colônias a uma empresa particular inglesa
O precesso de independênciados Estados Unidos.
Reunidos , em 1774, no Primeiro Congresso de Filadélfia, representantes das treze colônias pediram ao governo metropolitano que revogasse as leis intoleráveis.As primeiras atitudes dos americanos não tinham intenção separatista.Apenas tentavam estabelecer uma realação menos dependente do governo inglês.Mas o parlamento foi contra a revogação dessas leis, a tensão social nas colônias aumentou muito.
A partir de então, grupos de americanos começaram a organizar atos de sabotagem contraas tropas inglesas que se encotravam na América. Jorge III, rei da Inglaterra, declarou os americanos rebeldes, o que os levou a revolta aberta.

A Guerra pela independência começou com a batalha de Lexington, em 1775, onde as tropas inglesas tentaram destruir um depósito de armas que os revoltosos tinham numa cidade perto de Boston.Mas os soldaddos ingleses tiveram de retroceder diante da resistência oferecida pelos americanos
Reunidos em 1775 no Segundo Congresso Continental de Filadelfia, representantes das treze colônias resolveram organizar as forças de combate. Para isso, nomearm Gerge Washington comandante supremo do exèrcito americano.Além disso, encarregaram uma comissão, liderada por Thomas Jefferson, de redigir a Declaração de Independência.
A 4 de julho de 1776, representantes das treze colônias reunidos outra vez em Filadélfia aprovaram a Declaração de Independência, redigida por Thomas Jefferson,com algumas modificações introduzidas por Benjamin Frnklin e Samuel Adams.
Os americanos só venceram a guerra, graças ao apoio da França, que tinha sido prejudicada com a Guerra dos Sete Anos.
A Inglaterra ,no entanto só veio a reconhecer a Independência dos Estados Unidos em 3 de setembro de 1783, por meio da assinatura do Tratado de Versalhes
Full transcript