Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Regiões industriais e sua articulação no espaço

No description
by

Isa Vieira

on 16 October 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Regiões industriais e sua articulação no espaço

As origens
A crise econômica começou como crise financeira, atingindo o sistema de compra e venda de papéis e títulos em bolsas de valores e bancos de investimento.
A confiança no crescimento do mercado foi quebrada em 2008, com a desvalorização dos títulos subprime.
A economia mundial está sujeita, também, a oscilações sociais, ambientais e geopolíticas.
Como, por exemplo, o envelhecimento da população; regiões atingidas por desastres naturais; mudanças climáticas; epidemias e pandemias, além de guerras e conflitos.
Tais medidas incluiram reformas no sistema tributário, cancelamento de benefícios fiscais e cortes nos gastos da União. Deram mais resultado do que se esperava.
Após seis anos, a economia do país começou a reagir. A indústria passou a contratar e os salários voltaram a subir.
Emergentes
Os Brics reúnem Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. São países que têm características ou interesses comuns, com grande população e consumo, e são grandes economias emergentes em tamanho de PIB.
Tais características ajudaram os emergentes a retardar e minimizar os efeitos da crise econômica, ao menos por algum tempo.
Apesar da queda no comércio internacional, estes mantiveram uma balança comercial favorável, graças ao aumento nos preços das commodities.
Contudo, a queda na atividade industrial nos países industrializados provocou uma redução das importações de commodities e o crescimento do mercado interno também se esgotou. Com exceção da Índia, as demais economias começaram a desacelerar.
Efeito Dominó
A saia justa dos grandes bancos dos EUA alastrou-se rapidamente para instituições financeiras de outros países.
Quando os títulos subprime norte-americanos se desvalorizaram, caiu também o valor de todos os títulos atrelados a eles.
A crise se transmitiu, como epidemia e deixou à beira do colapso o sistema financeiro
A ECONOMIA GLOBAL NO ATOLEIRO
A crise mexeu com o crédito e aumentou a dívida de famílias e empresas.
O problema se instalou quando o governo não conseguia pagar o que devia.
Teve um efeito especialmente cruel em países que já estavam muito endividados, como a Grécia. E por contaminação, em Portugal, Irlanda, Itália e Espanha (PIIGS).
A economia global agora avança devagar.
A recuperação depende de fatores como o preço das matérias-primas básicas (commodities), como o ferro e os produtos agropecuários, que têm preço internacional negociado em bolsas de valores mundiais.
O governo norte-americano também desembolsou centenas de bilhões de dólares para salvar os bancos em falência e estimular a economia paralisada.
Assim, a dívida pública dos EUA subiu a níveis elevados, e houve o risco do país parar os pagamentos.
O presidente Barack Obama conseguiu aprovar no Congresso, uma série de medidas.
Como os demais países emergentes, o Brasil também demorou mais a sentir a crise. Além do bom desempenho da balança comercial, o país manteve o nível de consumo interno, estimulado por incentivos fiscais.
A redução de custo levou ao aumento nas vendas em conjunto com o estímulo do crédito. Mas a onda chegou, atingindo nossa economia, o consumo interno parou de crescer e o crescimento do PIB caiu.
Nomes: Norton
João Vitor
Caio
Lucas


3º B
*Subprime: títulos baseados em empréstimos feitos por bancos dos EUA para financiar a compra da casa própria por cidadãos que não tinham como oferecer garantias de poder quitar a dívida.
internacional.
Dívida
Fatores de risco
Estados Unidos
Brasil
Full transcript