Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Método BH

No description
by

Diego Dias

on 27 April 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Método BH

A intenção de ruptura com o Serviço Social tradicional, teve como marco principal a Escola de Serviço Social da Universidade Católica de Minas Gerais, foi ela a responsável pela formulação do Método Belo Horizonte, mais conhecido como BH. Esse movimento propiciou, contudo, posicionamentos ideológicos e políticos que continham uma natureza crítica, contestadora em relação à ordem burguesa, conquistando legitimidade para se expressarem abertamente. Sendo assim, surgiu no interior da categoria profissional um segmento diretamente vinculado à pesquisa e à produção de conhecimento.
Introdução
Montado e experimentado pela equipe de Serviço Social da UCMG, procura significar uma ruptura com os métodos positivistas inspiradores do Serviço Social tradicional e propõe uma intervenção profissional com bases epistemológicas na Lógica Dialética. Ele se caracteriza por um processo de aproximações sucessivas da realidade, realimentado teoricamente por movimentos contínuos da análise e síntese, composição e fusão, indução e dedução.
O Método Belo Horizonte
- Acúmulo de experiências pessoais e sociais;

- Visão do mundo, que implica conjunto de valores internalizados e considerados como válidos;

- Subsídios teóricos anteriores;

- Exigências da própria realidade.
Marco Referencial
1ª PARTE
- Esta primeira parte refere ao T1 e é constituída tanto pelos fundamentos e pressupostos teóricos básicos de um trabalho profissional como pelas referências essenciais de uma prática específica;
2ª PARTE
- É constituída pela síntese da experiência de Itabira, efetivada em uma realidade específica, foi orientada pelos elementos teóricos anteriores, constituindo-se o P do ciclo geral do processo prático;
3ª PARTE
- As revisões e restruturação advindas do processo prático foram sedimentadas no decorrer da experiência e constituem o conteúdo da 3ª parte do presente trabalho.
As três partes do método:
Método BH

Universidade Católica de Minas Gerais (UCMG)

Sujeito: O elemento que sente, quer, age e conhece;
Objeto: O elemento que existe independente do sujeito e que é dado a conhecer ao sujeito num determinado momento.
Primeira Parte - Teoria do Conhecimento
Visão de Sujeito e Objeto
Segundo o Método Profissional - relação teoria-prática - possui íntima relação com o primeiro - teoria do conhecimento. Isto por que o conhecimento da existência do mundo exterior, como também seu reflexo na consciência do homem é o princípio básico que fundamenta a questão da verdade objetiva.
Os dois termos fazem parte de um todo, onde o sujeito não é apenas sujeito, nem o objeto somente objeto.
Full transcript