Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Tipo e origem das formações ferríferas. Origem dos depósitos

No description
by

Gabriela Matheus

on 9 October 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Tipo e origem das formações ferríferas. Origem dos depósitos

Formações Ferríferas Bandadas (BIF)
Alto teor de ferro e sílica -> valor econômico
Comumente do Pré-cambriano
Grande área e espessura fina
“Sedimento químico, finamente bandado ou laminado com 15% ou mais de ferro de origem sedimentar, comumente, mas não necessariamente, contendo camadas de chert” (James – 1954)
Quadrilátero Ferrífero: Itabirito

Áreas em que se formaram:
Áreas cratônicas

Regiões de magmatismo (placa tectônica, plumas do manto)

Distribuição temporal
Predominante do Arqueano até Paleoproterozóico Superior
Magmatismo máfico-ultramáfico: 2,6-2,4 Ga
Formação ferrífera mais antiga ~3,7 Ga (Groelândia)
Reaparecimento no do Neoproterozóico
Origem
Sedimentação química -> atividade microbiológica
Formações ferríferas mais antigas -> depositadas em um oceano Pré-cambriano anóxico
Duas hipóteses para a origem das Formações Ferríferas: sedimentar clástica e vulcano-sedimentar
De modo geral, o magmatismo contribuiu para um alto fluxo hidrotermal de ferro para os oceanos -> estado redox oceânico determinou o destino do fluxo

Divisão das Formações Ferríferas
Classificadas em seis tipos
Quatro dos seis tipos são formados por precipitação química e dois por sedimentos clásticos
Dois dos quatro são silicáticos e dois aluminosos

Tipos de Formações Ferríferas:
Tipo Algoma
Tipo Superior
Tipo Clinton
Tipo Minette
Tipo não oolítico
Formações ferríferas clásticas
Principais tipos
Fonte:
G. A. Gross; Geology of Iron deposits in Canada; vol.I; Departament of mines and technical surveys.
Minérios não-tectônicos
hematita compactada
enriquecimento em condições dúcteis-rúpteis com fluidos percolando microfraturas verticalmente
lixiviação dos minerais de ganga e deposição concomitante de hidróxicos/óxidos de Ferro - Sem alterar a trama da rocha;
Fluidos:
Geração de corpos graníticos;
Fluidos metamórficos movidos pela diferença de pressão - orogênese transamazônica;
Fluidos associados a extensão da bacia durante ascensão dos domos gnáissicos.
Tipo e origem das formações ferríferas. Origem dos depósitos de ferro do Quadrilátero Ferrífero.
Gabriela, Jéssica e Rafael
Origem dos depósitos de Ferro do Quadrilátero Ferrífero
Grupo Itabira
Fonte: Carlos A. Rosière & Farid Chemale Jr.; Itabiritos e Minérios de Ferro de alto teor do quadrilátero ferrífero - uma visão geral e discussão. Geonomos 8(2):27-43.
Itabiritos
Dolomitos
Subordinadamente, metapelitos
Itabiritos:
Formações ferriferas met. e fort. oxidadas apresentando descontinuamente corpos de minério de alto teor (>64% Fe) de morfologia mais ou menos lenticular e dimensões variáveis.
Formação Cauê - Ocorre as mais espessas – 200-300m. Com taxa. dep. de 3m/Ma (2520 Ma – 2420 Ma)
Dep. margem passiva
Fonte: Carlos A. Rosière & Farid Chemale Jr.; Itabiritos e Minérios de Ferro de alto teor do quadrilátero ferrífero - uma visão geral e discussão. Geonomos 8(2):27-43.
Formações Ferríferas
Distribuição confinada por:
Composição original dos sedimentos - variedade anfibolíticas relacionada a presença de material terrígeno ( formações ferríferas argilosas) - diminuição de argila na bacia;
Estruturação tectônica - superposição de dobras e zonas de cisalhamento - transformações texturais; (Fe-tectonitos: especuralita)
Metamorfismo e processos hidrotermais - reações metamorficas, oxidação e alterações hidrotermais
Alterações Hidrotermais
progressiva martitização da magnetita
pseudomorfismo - hematita
dolomitização de quartzo-itabirito e transformação da dolomita em hematita
talcificação
inclusões fluidas na hematita
veios de hematita cortanto o bandamento
Minério de Ferro
Fe>64%;
Praticamente sem SiO2, Al2O3, P, Álcalis;
Corpos singenéticos - lentes
Soluções ascendentes de origem hidrotermal derivadas de corpos magmáticos
Fluidos magmáticos foram contaminados por água meteórica e seu fluxo migratório ocorreria no sentido do centurão orogênético para ante-país em função do gradiente de pressão de origem tectônica.
Minérios Sin-tectônicos
Concentrações anômalas associadas a zonas de cisalhamento.
Fluidos:
Lixiviação de minerias de ganga, como quartzo, dentro do mecanismo de dissolução por pressão;
mobilização de Fe²+ da estrutura da kenomagnetita e sua precipitação na forma oxidada como especularita.
Minérios Pós-tectônico
Alto intemperismo - lixiviação da sílica e carbonatos;
Oxidação e hidratação da magnetita - crosta laterítica (canga)
Itabirito duro - friável - brando - hematita friável - canga;
enriquecimento iniciado no ciclo de erosão Sulamericano - aumentando o teor e volume de rochas mineralizadas e diminuindo o nível do Lençol Freático;
Itabiritos dolomiticos - alteração e enriquecimento residual do ferro por lixiviação carbonato.
Bibliográfia
G. A. Gross; Geology of Iron deposits in Canada; vol.I; Departament of mines and technical surveys.
Carlos A. Rosière & Farid Chemale Jr.; Itabiritos e Minérios de Ferro de alto teor do quadrilátero ferrífero - uma visão geral e discussão. Geonomos 8(2):27-43.
Estudo da evolução da paisagem do quadrilátero ferrífero (Minas Gerais, Brasil) por meio da mensuração das taxas de erosão (10be) e da pedogênese - César Augusto Chicarino Varajão; André Augusto Rodrigues Salgado; Angélica Fortes Drummond Chicarino Varajão; Régis Braucher; Fabrice Colin; Hermínio Árias Nalini Jr. - Rev. Bras. Ciênc.Solo;vol.33;no.5;Viçosa;Sept./Oct.2009
Bekker, A. and Planavsky, N. and Rasmussen, B. and Krapez, B. and Hofmann, A. and Slack, J. and Rouxel, O. et al. 2014. Iron Formations: Their Origins and Implications for Ancient Seawater Chemistry, in Holland, H. and Turekian, K. (ed), Treatise on Geochemistry, pp. 561-628. Netherlands: Elsevie
GIACOMELI, Henrique. As formações ferríferas bandadas de Piumhi: geologia, petrografia e caracterização tecnológica. 2011. 142 f. Dissertação - (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2011.
Fonte: Estudo da evolução da paisagem do quadrilátero ferrífero (Minas Gerais, Brasil) por meio da mensuração das taxas de erosão (10be) e da pedogênese - César Augusto Chicarino Varajão; André Augusto Rodrigues Salgado; Angélica Fortes Drummond Chicarino Varajão; Régis Braucher; Fabrice Colin; Hermínio Árias Nalini Jr. - Rev. Bras. Ciênc.Solo;vol.33;no.5;Viçosa;Sept./Oct.2009
Fim!!!
Full transcript