Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Declaração de Amsterdam

No description
by

Carlos Pascoal

on 29 May 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Declaração de Amsterdam

Declaração de Amsterdam
CONGRESSO SOBRE O PATRIMÓNIO ARQUITETONICO EUROPEU
Data: 21 – 25 de Outubro de 1975
Nome do documento: Declaração de Amsterdam

A Carta de Amsterdã (ou Declaração de Amsterdã), de 1975 tem suas origens no urbanismo progressista italiano dos anos 70, mais especificamente na reabilitação do Centro Histórico de Bolonha. A conservação urbana integrada consiste no entendimento amplo de patrimônio cultural associado ao meio-ambiente, as necessidades sociais e gestão urbana.
Na perspectiva da Conservacao Integrada, entendendo a inseparabilidade entre patrimônio e sociedade e a necessidade de participação das comunidades nos esforços para sua salvaguarda. A defesa do patrimônio deve ser integrada ao desenvolvimento econômico-social, não se desvinculando deste, requerendo medidas legislativas, administrativas e financeiras apropriadas.
A conservação integrada, se baseia nas ideias de Gustavo Giovannoni (Restauro filológico / cientifico), cuja ideia é intervir com base em documentos e cartas, pois a obra possui seu valor histórico inserido no meio urbano, assim não mantendo a importância da arquitetura não monumental. Ele possui um grande valor de contexto ambiental, como Patrimônio Urbano.
Diretrizes:
• O patrimônio arquitetônico contribui para a tomada de consciência da comunhão entre história e destino.
• O patrimônio arquitetônico é composto de todos os edifícios e conjuntos urbanos que apresentem interesse histórico ou cultural. Nesse sentido, extrapola as edificações e conjuntos exemplares e monumentais para abarcar qualquer parte da cidade, inclusive a moderna.
• O patrimônio é uma riqueza social; portanto, sua manutenção deve ser uma responsabilidade coletiva.
• A conservação do patrimônio deve ser considerada como o objetivo principal da planificação urbana e territorial.
• As municipalidades são as principais instituições responsáveis pela conservação; portanto, devem trabalhar de forma cooperada.
• A recuperação de áreas urbanas degradadas deve ser realizada sem modificações substanciais da composição social dos residentes nas áreas reabilitadas.
• A conservação integrada deve ser calcada em medidas legislativas e administrativas eficazes.
A conservação integrada deve ser apoiada por sistemas de fundos públicos que apóiem as iniciativas das administrações locais.
• A conservação do patrimônio construído deve ser assunto dos programas de educação, especialmente dos jovens.
• Deve ser encorajada a construção de novas obras arquitetônicas de alta qualidade, pois elas serão o patrimônio de hoje para o futuro.
• Deve ser encorajada a participação de organizações privadas nas tarefas da conservação integrada.
Trabalho sobre a CARTA DE AMSTERDAM

Disciplina: Técnicas Retrospectivas

Docente: Professora Carla Caires

Discentes: Carlos Pascoal
Jefferson Marcel
João Neves
Willian Mormul
CENTRO HISTORICO DE BOLONHA
CENTRO HISTORICO DE BOLONHA
CENTRO HISTORICO DE BOLONHA
Full transcript