Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Prezi 27 - FERNANDO PESSOA

No description
by

Leticia rss

on 23 April 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Prezi 27 - FERNANDO PESSOA

Milena Flament
e as
mas na intensidade com que acontecem.
Por isso, existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis
e pessoas
de Fernando Pessoa
obras
Ele não se sente feliz e integrado à natureza, sentindo-se fruto de uma sociedade decadente, que caminha para a destruição. Para Reis, o destino de todos já havia sido traçado e só restava aproveitar a vida ao máximo.
O valor das coisas não está no tempo que elas duram,
MODERNISMO
E SIMBOLISMO
O Modernismo português surgiu sob um clima de grande instabilidade interna, com greves sucessivas e o assassinato do rei Carlos X, em 1908 foi o ponto de partida para a proclamação da República.
se o que quero dizer-te é que te amo?
Amo como ama o amor.
Não conheço nenhuma outra razão para amar
senão amar.
Acreditava que os pensamentos do poeta - as sensações – eram obtidos por meio dos sentidos do ser humano, sem a interferência do pensamento humano. Para ele, as coisas “eram como eram”, não havia necessidade de pensar. Tudo era objetivo.
A VIDA
incomparáveis.
"
"
Fernando Pessoa ocupou diversas profissões, foi editor, astrólogo, publicitário, jornalista, empresário, crítico literário e crítico político. Acompanhou a família para a África e lá recebeu educação inglesa.
13/06/1888
30/11/1935
BIOGRAFIA
Fundou a revista Orfeu, onde publicou poemas que escandalizaram a sociedade conservadora da época. Os poemas "Ode Triunfal" e "Opiário", escritos por Álvaro de Campos, causaram reações violentas contra a revista.
Escreveu sempre, desde o primeiro poema aos sete anos, até ao leito de morte. Importava-se com a intelectualidade do homem, e pode-se dizer que a sua vida foi uma constante divulgação da língua portuguesa: nas próprias palavras do heterónimo Bernardo Soares, "a minha pátria é a língua portuguesa".
O ortónimo é considerado, só por si, como simbolista e modernista pela evanescência, indefinição e insatisfação, bem como pela inovação praticada através de diversas sendas de formulação do discurso poético (sensacionalismo, paulismo, interseccionismo, etc.).
Escola literária
Revolução
Industrial
LEGADO
HETERÓNIMOS E SEMI-HETERÓNIMOS
Os poetas não são pseudônimos e sim heterônimos, isto é indivíduos diferentes, cada qual com seu mundo próprio, representando o que angustiava ou encantava seu autor.
Alberto
Caeiro
Ricardo Reis
Álvaro de Campos
Era a face mais ligada ao modernismo e ao futurismo. Álvaro é engenheiro formado em Glasgow, mas não exerceu a profissão por não gostar de sentir-se preso em escritório. É um homem voltado para o presente e sua poesia buscava transmitir o espírito do mundo moderno
MORTE
"Um dia, lá para o fim do futuro, alguém escreverá sobre mim um poema, e talvez só então eu comece a reinar no meu Reino." Morreu de cirrose hepática no dia 30 de Novembro, com 47 anos de idade.
Que queres que te diga, além de que te amo,
"
"
Full transcript