Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Esparsa sua ao Desconcerto do mundo

No description
by

Liliana Guerreiro

on 25 May 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Esparsa sua ao Desconcerto do mundo

Explicação do poema
O autor considera na primeira parte do seu poema que todos que são bons passam por “grandes tormentos” e que a vida de quem é mau, o “mar de contentamentos”. Em seguida, revela que para garantir essa vida feliz resolveu ser mau, porém foi castigado, e conclui que só para ele vale a regra de que só alcança o bem quem é bom: “assim que, só para mim, anda o Mundo concertado”; para o poeta, um desconcerto do mundo é premiar quem é mau e castigar quem é bom.
História da vida de Luís de camões
Métrica
Rima
(Emparelhada)
Os bons vi sempre passar
a
no mundo graves tormentos;
b
e, para mais m' espantar,
a
os maus vi sempre nadar
a
em mar de contentamentos.
b
Cuidando alcançar assim
a
o bem tão mal ordenado,
b
fui mau, mas fui castigado:
b
assi que, só para mim
c
anda o mundo concertado.
b
Disciplina: Português

Professora: Ana Santos

Escola Carlos Ribeiro


Autor: Luís de Camões

Os bons vi sempre passar
no mundo graves tormentos;
e,para mais m' espantar,
os maus vi sempre nadar
em mar de contentamentos.
Cuidando alcançar assim
o bem tão mal ordenado,
fui mau, mas fui castigado:
Assi que, só para mim
anda o mundo concertado.
Não é um soneto; métrica retoma as cantigas mediavais;
redondilha
(7 sílabas poéticas);
1 estrofe;
O poema faz uma análise da sociedade do seu século;
Os bons dão-se mal e os maus dão-se bem;
Mundo governado por uma injustiça para tentar alcançar sucesso, muda seu comportamento "fui mau".No entretanto, não consegue alcançar seu objetivo, por isso é punido.
"Mas" - da oposição da injustiça evidente, o poeta tenta ter compaixão, não só por verificar o sucesso constante dos maus, mas também por seu próprio destino mesmo tentando ser mau, é punido e não consegue alcançar os objetivos.



Esparsa Sua ao Desconcerto do mundo

Trabalho realizado por: Liliana Guerreiro nº17
Mário Matos nº21

Significado da métrica
Neste poema encontramos a força musical nas rimas, como por exemplo:
um jogo de palavras
bom, bem ,mal, mau .
O poema tem 4 versos com 7 silabas e os outros 6 versos tem 8 silabas.
Entrepretado das Rimas ( versos)


Luís de Camões nasceu em 1524 ou 1525 em Coimbra ou Lisboa, (não se sabe o local exato nem o ano de seu nascimento) .
Em 1531 a 1541, foi estudar para Coimbra, onde foi despertado para as ideias do Humanismo.
Em 1545, devido a uma relação amorosa, teve que abandonar a corte de D. João III.
Parte para Ceuta e, em combate, perde o olho direito. Os Lusíadas mais tarde foram publicados em 1572.Luís de Camões morre a 10 de Junho de 1580, em Lisboa, na miséria, vivendo de esmolas que se dizia que tinha sido angariado pelo seu fiel criado.

Os
|
bons
|
vi
|
sem
|
pre
|
pas
|
sar
no
|
mun
|
do
|
gra
|
ves
|
tor
|
men
|
tos;
e
|
,pa
|
ra
|
mais
|
m' - es
|
pan
|
tar,
os
|
maus
|
vi
|
sem
|
pre
|
na
|
dar
em
|
mar
|
de
|
con
|
ten
|
ta
|
men
|
tos.
Cui
|
dan
|
do
|
al
|
can
|
çar
|
as
|
sim
o
|
bem
|
tão
|
mal
|
or
|
de
|
na
|
do,
fui
|
mau,
|
mas
|
fui
|
cas
|
ti
|
ga
|
do:
As
|
si
|
que,
|

|
pa
|
ra
|
mim
an
|
da - o
|
mun
|
do
|
con
|
cer
|
ta
|
do.
Poema Cantado
Full transcript