Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Análise de Conteúdo

No description
by

Eduardo Freire

on 6 November 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Análise de Conteúdo

Análise de Conteúdo
A análise de Conteúdo é uma técnicade pesquisa para a descrição objetiva, sistemática e qualitativa do conteúdo manifesto da comunicação.

Procura responder: quem diz, diz o quê?

Pode ser subdividido em campos de estudos do significado ou do estilo, portanto a estudos da mensagem ou da disposição dos elementos da mensagem.
A análise de conteúdo é uma técnica que consiste em avaliar de forma sistemática um corpo de texto (ou material audiovisual), por forma a desvendar e quantificar a ocorrência de palavras/frases/temas considerados “chave” que possibilitem uma comparação posterior.
Objetivos
“Analisar as características de uma mensagem através da comparação destas mensagens para receptores distintos, ou em situações diferentes com os mesmos receptores”.

“Analisar o contexto ou o significado de conceitos nas mensagens, bem como caracterizar a influência ‘social’ das mesmas”.

“Analisar as condições que induziram ou produziram a mensagem”.
Fases
Bardin (1977) organiza em três as fases da análise do conteúdo:

1) a pré-análise
1.a - Leitura flutuante
1.b - Escolha dos documentos
1.c - Preparação do material (Formulação das hipóteses e dos objetivos )
1.d - Referenciação dos índices e a elaboração de indicadores

2) a exploração do material

3) o tratamento dos resultados, a inferência e a interpretação
Exploração do material
Consiste no período mais duradouro: a etapa da codificação, na qual são feitos recortes em unidades de contexto e de registro; e a fase da categorização, no qual os requisitos para uma boa categoria são a exclusão mútua, homogeneidade, pertinência, objetividade e fidelidade e produtividade.
Referência
http://www.slideshare.net/alasiasantos/analise-de-conteudo-laurence-bardin
Codificação
Unidade de registro (UR) é o menor recorte de ordem semântica que se liberta do texto, podendo ser uma palavra-chave, um tema, objetos, personagens, etc.

Unidade de contexto (UC), deve fazer compreender a unidade de registro, tal qual a frase para a palavra.

Ex: as unidades de registro são algumas palavras e as unidades de contexto são um ou alguns parágrafos.
Categorização
É o agrupamento em razão de caracteres comuns dos elementos (unidade de registro) sob um título geral. (Ex: Mulher independente)

Critérios de categorização:
Semântico: agrupados por temas.
Ex.: todos os temas que significam a independência financeira, ficam agrupados nas categorias "finanças", "trabalho".
Sintático: verbos, adjetivos (Ex: comprar; executiva)
Léxicos: classificação das palavras segundo o seu sentido, com emparelhamento dos sinônimos e dos sentidos próximos.
Expressivos (Ex: imagens de mulher bem sucedida)
Categorias boas devem possuir as seguintes qualidades:

Exclusão mútua: cada elemento só pode existir em uma categoria;

Homogeneidade: um único princípio de classificação deve governar a organização das categorias.

Pertinência: uma categoria é considerada pertinente quando está adaptada ao material de análise e quando pertence ao quadro teórico.

Objetividade e a fidelidade: as diferentes partes de um mesmo material, ao qual se aplica a mesma grelha categorial, devem ser codificadas da mesma maneira, mesmo quando submetidas a várias análises.

Produtividade: um conjunto de categorias é produtivo quando fornece resultados férteis.
O Tratamento dos Resultados, a Inferência e a Interpretação
Nessa fase, a interpretação é essencial, mas deve estar claramente relacionada ao corpus existente, de modo que seja validada pela comunidade científica da área. Finalmente, sistematizar os resultados com os objetivos iniciais, buscando a construção de conhecimento científico sobre o objeto pesquisado.
O Tratamentos dos Resultados Obtidos e a Interpretação
Nesta última fase, são elaboradas tabelas para cada uma das questões, com as categorias, unidades de contexto e a unidades de registro sublinhadas nas unidades de contexto, a codificação das unidades de registro e a freqüência de cada uma das categorias.

Permitiu-se, portanto, um tratamento estatístico simples para a interpretação de cada uma das questões.
O tratamento dos dados pode ser manual ou com uso de computador, dependendo do tamanho do corpus.
http://www.slideshare.net/guestc028f7/anlise-do-contedo-slides
http://www.scribd.com/doc/23101275/EXEMPLOS-DE-ANALISE-DE-CONTEUDO-EM-PESQUISAS#download
Quando a análise se destina a explorar uma ou mais temáticas, buscando informação emergente
Análise de conteúdo: tipos
Verificação
Quando a análise se destina a verificar uma hipótese pré-definida e tem objetivos muito definidos
Exploração
Baseia-se na compreensão dos valores, interesses ou outros fatores de importância das ocorrências
Análise de conteúdo: tipos
Quantitativa

Baseia-se em quantidades de referências e na frequência das ocorrências
Qualitativa
Unidades de Análise
A ideia básica é a de que signos, símbolos ou palavras (as unidades de análise, ou registro), podem organizar-se em categorias conceptuais, e essas categorias podem representar aspectos de uma teoria que se pretende testar: o valor de um conceito expressa-se na frequência com que ocorre ou é expresso num texto.

Full transcript