Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Relacionamentos que promovem o crescimento da Igreja

A vida cristã é feita de relacionamentos
by

Claudimar José Abreu

on 2 July 2016

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Relacionamentos que promovem o crescimento da Igreja

A importância de relacionamentos saudáveis para o crescimento da igreja
Problemas que afetam os relacionamentos e impedem o crescimento da igreja

Atitudes para cultivarmos relacionamentos que promovam o crescimento da igreja
Relacionamentos que promovem o crescimento da Igreja
O homem é apenas um número, sem nome, sem cara. A igreja é a comunidade da solidariedade. Exemplo: A cura do homem da mão mirrada (Levanta-te; vem para o meio; estende a sua mão).
1. A necessidade de romper a solidão e o isolamento da vida moderna
Salmos 133
OH! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união.

Uma casa dividida não prevalece (Mt 12:25).

A desunião dos crentes é um gesto de imaturidade e carnalidade (1 Co 3:1-3).

Quando os crentes são unidos, a igreja passa a contar com a simpatia dos de fora (At 2:47).
1. Uma pessoa decide-se por uma igreja, via de regra, pela acolhida que lhe é dada. Ninguém consegue ficar numa igreja, onde não faz amizades.
2. O cristianismo é sobretudo relacionamento. A amizade é uma ponte para o evangelismo. Pesquisas diz que 75% das pessoas que estão na igreja foram trazidas por amigos.
3. Nem todo crescimento é saudável e nem todo relacionamento é aprovado por Deus.

A igreja não é um clube, onde cada um paga sua mensalidade e vive isoladamente.
A igreja não é um abrigo de salvos, onde cada um busca os seus próprios interesses
A igreja não é uma prestadora de serviços, onde só a procuro para atender minhas necessidades
A igreja não é um supermercado, onde eu vou procurar aquilo que eu gosto
A igreja não é uma casa de shows, onde sou apenas um espectador
A igreja não é uma sala de obstetrícia, onde o pastor age como médico obstetra, mas os crentes não desempenham o seu ministério.
A Igreja é a Família de Deus.
A igreja é uma família, onde temos o mesmo Pai, o mesmo irmão mais velho e somos todos irmãos.
1. A união entre os irmãos é bela aos olhos de Deus – Sl 133:1

É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes.
A união entre os crentes é como óleo. O óleo é símbolo do Espírito. Ele produz cura, alívio (Lc 10:34; Tg 5:14). O óleo era usado como cosmético, remédio e unção espiritual.

A igreja de Corinto estava doente porque não havia comunhão entre os crentes (1 Co 11:30).

Onde há comunhão, há cura (Tg 5:16).
2. A união entre os irmãos é terapêutica – Sl 133:2

Como o orvalho de Hermom, e como o que desce sobre os montes de Sião...

A união é como o orvalho. O orvalho é símbolo da presença restauradora de Deus (Os 14:5).

O orvalho é discreto, cai sem alarde, sem trovões e relâmpagos.
O orvalho vem à noite, depois do calor e nas horas mais escuras.
O orvalho traz frescor.
O orvalho é constante e abundante.
A verdadeira amizade é discreta, constante e restauradora.
3. A união entre os irmãos é restauradora – Sl 133:3
... porque ali o SENHOR ordena a bênção e a vida para sempre.

Crescimento espiritual – A bênção de Deus

Onde há união, ali Deus ordena a sua bênção e a vida para sempre. O relacionamento é a base da evangelização eficaz.

O relacionamento de comunhão e ajuda mútua na igreja de Jerusalém, deu a ela um estupendo crescimento.


4. A união entre os irmãos é abençoada – Sl 133:3
Perigos que impedem o relacionamento de pessoas saudáveis e maduras
Crescimento retardado (Hb 5:11-14) –
Uma igreja APAE (crentes com 15 anos ainda tomando mamadeira).
Hidrocefalia – Cabeça grande e corpo mirrado.
Uma Igreja com Conhecimento sem prática
Inanição –
Alimenta-se apenas uma vez por semana.
I Pe 2.2
Altismo – Desligado de tudo à sua volta.
Pessoas que seu mundo só tem espaço para si mesmo.
Antropofagia (Gl 5:15) – relacionamentos quebrados.
Falar mal dos irmãos (Tg 4:11).

1. A necessidade do tratamento pessoal

2. A necessidade de ser sensível às pessoas.
Neemias fez perguntas. Neemias envolveu-se. Neemias mudou sua agenda.
3. A necessidade de nos envolvermos com as pessoas
Jesus tocou o leproso e disse: Fica limpo. Jesus abraçou as crianças, comeu com os pecadores, entrou na casa de Zaqueu. Para Jesus as pessoas são mais importantes do que os rituais.
5. A necessidade de acolhermos uns aos outros como Deus em Cristo nos acolheu
Paulo chora e beija os presbíteros de Éfeso.
At 20.36,37.
4. A necessidade de sermos afetuosos nos relacionamentos
a) O amor “filadelphia”. Numa família as pessoas são diferentes, mas formam uma só família. As pessoas não vivem competindo. É inimaginável pensasr que um irmão cobiça a mulher do outro, que se entristece com a vitória do outro. É amar uns aos outros com amor de irmão de sangue. É chorar com os que choram e alegrar-se com os que se alegram.

b) João 13:34-35
6. A necessidade de entendermos que somos conhecidos como discípulos de Cristo pelo amor
As pessoas devem ser chamadas pelo nome. É assim que Jesus faz conosco (Jo 10:14,27).
Precisamos começar onde as pessoas estão (Nicodemos, Samaritana, Paralítico de Betesda, Zaqueu, jovem rico).
Barnabé investiu em Paulo (At 9:26-27; 11:22-26) e em João Marcos (At 15:36-39). Paulo investiu em Timóteo. Elias investiu em Eliseu. Moisés investiu em Josué. Em quem você está investindo?
Pequenos grupos familiares.
A igreja não pode ser formada de panelinhas, grupos fechados.
O amor honra o outro. Quem ama dá.
1. Precisamos ser uma igreja de apoio às pessoas
2. Precisamos ser uma igreja de comunhão e ajuda mútua (Fp 2:3-4; At 2:44-45
Onde não há perdão as pessoas adoecem.
3. Precisamos ser uma igreja de perdão e cura (Lc 17:3-6)
4. Precisamos ser uma igreja aberta aos que chegam
Os dez mandamentos do relacionamento humano:
1) Fale com o visitante; esteja antenado no culto e depois dele para acolher o visitante.
2) Sorria para as pessoas: São necessários 72 músculos para franzir o rosto; apenas 14 para sorrir;
3) Mencione o nome das pessoas;
4) Seja cortês e cooperador. Quer ter amigos? Seja amigo!
5) Tenha um interesse genuíno pelas pessoas;
6) Seja cordial. Tenha uma palavra e uma atitude encorajadora;
7) Seja generoso nos elogios e cauteloso nas críticas;
8) Tenha consideração com o sentimento das pessoas;
9) Considere a opinião das outras pessoas;
10) Esteja pronto para ouvir.
5. Precisamos ser uma igreja sensível aos visitantes – (Rm 15:7)
Convide uma pessoa nova para lanchar com você. Pessoas valem mais que coisas.
6. Precisamos ser uma igreja com lares abertos
7. Precisamos ser uma igreja onde os lares sejam agência de evangelismo e discipulado
Full transcript