Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Entrevista com portador de necessidades especiais.

No description
by

Victor Oliveira Pechim

on 13 November 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Entrevista com portador de necessidades especiais.

Trabalho: Antropologia
Grupo: Victor, Alan, Tiago, Nathalia
Curso: Direito

Dialogo completo
Conclusão
Neste trabalho foram apresentadas algumas reflexões em relaçao ao preconceito que as deficiências, limitações ou algumas profissões sofrem. Concluimos que seria de grande importância desde o ensino fundamental conscientizar as crianças sobre a inclusão social, destacando que as diferenças devem ser respeitadas.
É notório que a descriminação existe e que qualquer mera diferença dos padões exigidos pela sociedade pode gerar um ato ou atitude de preconceito.
É preciso debater o assunto, traçar estratégias, questionar o poder público, conquistar uma sociedade mais consciente e livre de conceitos antecipados sobre as diferenças existentes.
Este trabalho foi desenvolvido em sua grande parte com intuito de trazer para mais perto de nós, quais as dificuldades enfrentadas por pessoas portadoras de necessidades especiais, em seu cotidiano e como elas fazem para superar as suas limitações fisicas.
Curiosidades
O último senso do IBGE, revelou que 45,6 milhões de brasileiros possuem alguma deficiência
Os deficientes visuais no Brasil que possuem uma vida economicamente ativa, se diferem dos outros grupos de deficientes, pois, a renda varia de 1 a 2 salários mínimos.
46% dos deficientes vive em condições miseráveis.
Existem no Brasil orgãos oficiais como o CONADE, CORDE, SICORDE, que tratam da questão da deficiência.
A APAE, se caracteriza por ser uma entidade civil, filantrópica, de carácter cultural, assistencial e educacional.
As APAES se mantêm com recebimento das mensalidades e convênios firmados com o governo federal, estadual e prefeitura municipal
ENTREVISTA
Portadores de necessidades especiais.
Falas marcantes da entrevista.
Alan- deixa eu te perguntar biju? Como as pessoas te vê, de modo geral como elas tratam você , na rua se precisar de um auxilio , você vê nas pessoas se elas são bondosas nesse aspecto , elas gostam de ajudar , se solidarizam com a situação difícil q você esta passando

Biju- Sim gostam sim, na verdade ate na APAE tem gente que me ajuda muito.

Alan- biju você já sofreu algum tipo de preconceito explicito, a pessoa te tratar de forma diferente, você se sente discriminado de alguma forma , em algum momento da sua vida?

Biju- Não nunca, na verdade não
Alan- sempre as pessoas te trataram parcialmente?
Biju- É alguma pessoas são assim mas....

57 Ala:n - Boa noite estamos aqui com nosso entrevistado, ele vai passar um pouco da sua experiência 0de vida dele. Agente vai fazer algumas perguntas e entrar mais no tema que estamos trabalhando hoje. Qual o seu nome?

Biju- Meu nome é Ariosto Jacson Faustino , muito conhecido como biju
Alan- Você tem quantos anos?
Biju- eu tenho 34
Alan- 34!. Biju eu queria saber como é o seu cotidiano, o seu dia a dia o que você gosta de fazer, um dia normal seu como seria?
Biju- No meu dia normal eu estudo de manha na escola especializada GRECE em Timóteo, sou auto defensores da APAE , ajudo a melhorar as APAES , também sou vocalista da banda Brasil excepcional , que vai gravar seu primeiro disco esse ano, também faço parte do coral do CREA , a banda Brasil excepcional , já viajou pro sul de minas, norte de minas , nos já apresentamos pro irmão do lula. (2:10)
(3:20)Alan- EU gostaria de saber qual a sua deficiência?
Biju- é visual somente visual
Alan- eu queria saber quais as dificuldades que você enfrenta por causa da sua deficiência?
Biju- A minha dificuldade e que eu não ando sozinho preciso de uma pessoa pra me acompanhar, e também pra mim atravessar a rua não tem como.(3:50)
( ) Alan- deixa eu te perguntar biju? Como as pessoas te vê, de modo geral como elas tratam você , na rua se precisar de um auxilio , você vê nas pessoas se elas são bondosas nesse aspecto , elas gostam de ajudar , se solidarizam com a situação difícil q você esta passando
Biju- Sim gostam sim, na verdade ate na APAE tem gente que me ajuda muito. (4:45)
Alan- biju você já sofreu algum tipo de preconceito explicito, a pessoa te tratar de forma diferente, você se sente discriminado de alguma forma , em algum momento da sua vida?
Biju- Não nunca, na verdade não
Alan- sempre as pessoas te trataram parcialmente?
Biju- É alguma pessoas são assim mas....
Alan- mais nada que te deixou triste?
Biju- não não (5:35)-(6:25)
(5:38)Alan- Eu queria que você deixasse uma mensagem para todos que estaram te assistindo a entrevista
(5:45) Biju- e um sonho levar a banda Brasil excepcional la na APAE , agente esta fazendo um convite a vocês , vocês pra mim e o maior orgulho que agente tem.
Alan- agente que agradece pela entrevista, obrigadopor abrir as portas
Biju- as portas estão sempre abertas pra vocês, na hora que vocês quiserem.
Alan- Vou pedir para dar uma palinha, se você puder
Biju- tudo bem dou sim, hoje vai ser ate melhor , eu vou cantar um hino que se chama “ Jesus e mais do que um sol”. (7:50)
Full transcript