Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Código de Ética

No description
by

Marina Lima

on 12 September 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Código de Ética

Princípios Fundamentais e
Direitos do Médico Código de Ética De alguma forma, os serviços do Estado reproduzem o preconceito de parte da sociedade. Pesquisas mostram que nos locais onde a maior parte da população é negra o serviço tende a ser pior. Negro sofre 'discriminação institucionalizada' no serviço de saúde, diz diretor de ONG. Artigo I Em alguns casos os médicos consideram que as mulheres negras, por exemplo, são mais fortes que as brancas, que elas não precisam dos mesmos cuidados". Educador em uma ONG em São Paulo, 36 anos, Marco Antonio de Jesus conta que "durante exames", já sentiu "que há o receio de alguns médicos de tocar o paciente, pelo fato de ser negro". Artigo II ‘’ O alvo de toda a atenção do médico é a saúde do ser humano...’’ Artigo III ‘’Para exercer a medicina com honra e dignidade, o médico necessita ter boas condições de trabalho e ser remunerado de forma justa’’ Artigo IV ‘’ Cabe ao médico zelar e trabalhar pelo perfeito desempenho ético da medicina...’’
Artigo V ‘’ Compete ao médico aprimorar continuamente seus conhecimentos...’’ X Artigo VI ‘’ O médico guardará absoluto respeito pelo ser humano e atuará sempre em seu benefício . Jamais utilizará seus conhecimentos para causar sofrimento físico e moral (...)". Artigo VII X Será que o médico tem realmente toda essa autonomia? Não é isso que mostra a tabela abaixo: ‘’ O médico não pode, (...) renunciar à sua liberdade profissional, nem permitir quaisquer restrições ou imposições que possam prejudicar a eficiência e a correção de seu trabalho .’’ Artigo VIII De acordo com o artigo IX: O médico não pode vender produtos relacionados com o seu ofício por exemplo, um oftalmologista não pode vender lentes de contato ou óculos em seu consultório. Artigo X Artigo XI O trabalho do médico não pode ser explorado por terceiros com objetivos de lucro, finalidade política ou religiosa.
Ex: Planos de Saúde que exploram muito o trabalho do médico com finalidades capitalistas. Durante a consulta, o médico colhe informações do paciente que não podem, por questões de ética, serem divulgadas, uma vez que pode banalizar e ridicularizar a imagem desse paciente. Do legendário juramento de Hipócrates é que se colhe a substância do sigilo médico: “O que no exercício ou fora do exercício e no comércio da vida eu vir ou ouvir, que não seja necessário revelar, conservarei como segredo”. Ex: Pacientes com Silicose que trabalham em mineiração. "O médico empenhar-se-á pela melhor adequação do trabalho ao ser humano, pela eliminação e pelo controle dos riscos à saúde inerentes às atividades laborais". XII Artigo XIII A tarefa de um médico não é apenas individual, mas coletiva. O olhar desse profissional deve ser atento não apenas para o lado biológico, mas também social e ambiental, como para o uso de agrotóxicos e para a exploração (indevida) da natureza. Artigo XIV "O médico empenhar-se-á em melhorar os padrões dos serviços médicos e em assumir sua responsabilidade em relação à saúde pública, à educação sanitária e à legislação referente à saúde." Artigo XV O médico não pode ser omisso com seus colegas de trabalho. Em caso de greve, por exemplo, a não adesão do médico estará prejudicando, não apenas um profissional que trabalha na mesma área, mas o fortalecimento da atuação médica como labor. Artigo XVI A escolha do diagnóstico e do tratamento do doente deve ser do médico, independente da regra do Hospital, já que a missão principal do profissional é cuidar do paciente e não ficar submisso a burocracias institucionais. Artigo XVII e
XVIII A relação entre médicos deve ser sempre de respeito. A profissão só é bem sucedida quando se consegue trabalhar em grupo, na medida em que o paciente precisa, por exemplo, transitar entre várias especialidades e perceber coesão entre profissionais, entre indivíduos. Artigo XIX Todos os atos do médico trarão consequências a ele e esse profissional não pode negligenciar a sua conduta. Mas os colegas não podem ser omissos quando um deles comete algum erro. XX-“A natureza personalíssima da atuação profissional do médico não caracteriza relação de consumo” XXII-“Nas situações clínicas irreversíveis e terminais, o médico evitará a realização de procedimentos diagnósticos e terapêuticos desnecessários e propiciará aos pacientes sob sua atenção todos os cuidados paliativos apropriados.” XXIII e XXIV - “Pesquisas e produção de conhecimento científico “ XXV-” (...) aplicação dos conhecimentos criados pelas novas tecnologias” ”(...)O médico aceitará as escolhas de seus pacientes." Artigo XXI "Admito ir para UTI somente se tiver alguma chance de sair em menos de uma semana; não aceito que me alimentem a força. Se não puder demonstrar vontade de comer, recuso qualquer procedimento de suporte à alimentação; não quero ser reanimada no caso de parada respiratória ou cardíaca."
TESTAMENTO VITAL - Médica 44 anos Capítulo 2
Direitos dos Médicos Artigo I É direito do médico exercer a medicina sem ser discriminado por qualquer motivo. Artigo VI É direito do médico internar e cuidar dos seus pacientes mesmo em hospitais dos quais ele não faça parte do corpo clínico. Artigo VII "É direito do médico requerer desagravo público ao CRM quando atingido no exercício da sua profissão." Artigo IX "É direito do médico recusar-se a realizar atos médicos que, embora permitidos por lei sejam contrários aos ditames da sua consciência." Artigo X "Estabelecer seus honorários de forma justa e digna." Grupo: Camilla Muratori, Fátima Salomão, Lívia Bastos,
Lucas , Marina Cunha.
Full transcript