Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Michel Foucault e a Analítica do Poder

No description
by

Carol Maranhão

on 9 June 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Michel Foucault e a Analítica do Poder

Michel Foucault e a Analítica do Poder
Eixos de Estudo na Obra de Foucault:
Eixo do Saber;
Eixo do Poder;
Eixo do Sujeito.
A concepção jurídico-discursiva do poder
- O poder é possuído por pessoas e/ou instituições;
- É apresentado como algo que reprime e frequentemente proíbe;
- Pode ser gerido de forma racional (?!);
A Analítica do Poder
- O poder não é um objeto natural, uma coisa; é uma prática social;

- "determinar quais são, em seus mecanismos, em seus efeitos, em suas relações esses diferentes dispositivos de poder que se exercem, em níveis diferentes da sociedade, em campos e com extensoes tão variadas"
Matriz Geral das Relações de Força
"o poder é um conjunto de correlações de forças que se autoconstituem, produzem e organizam os domínios em que estão presentes e inseridas. O poder é um feixe de relações mais ou menos coordenado, mais ou menos organizado."
Proposições
1) Poder não é algo que se possui ou se deixa escapar. é algo que se exerce 'por todos sobre todos, a partir de inúmeros pontos e em meio a relações desiguais e móveis";
2) As relações de poder são imanentes a todas as demais relações;
3) O exercício do poder é o da ordem, o da conduta e o do governo, ou seja, o poder é uma ação sobre a ação dos outros;
4) As relações de poder não estão no plano da superestrutura, mas possuem um papel diretamente produtor;
5) O poder não vem de cima para baixo; surge de todos os lados.
Arqueologia, Genealogia e Ética
Grande guardião da justiça:

- o poder real escapava às regras do direito, preconizava que o próprio sistema do direito era uma forma de exercício de violência
Esta relação não dá conta da dinâmica do poder como ele se exerce de fato.

Se o poder somente reprimisse, ele seria aceito na sociedade?
"o poder não é a manutenção e a recondução das relações econômicas, mas uma relação de força em si mesmo".
"o poder está em toda parte; não porque englobe tudo e sim porque provém de todos os lugares".
Poder e Hegemonia
"Não há poder que se exerça sem objetivos, porém isso não quer dizer que ele resulte da escolha ou da decisão de um sujeito individual e que funcione segundo a sua única e exclusiva vontade. O poder é, antes de tudo, uma relação!"
Poder e Resistência
"Onde há poder, há resistência!
"Choques entre poder e resistência geram novas e infindáveis relações de poder."
"O poder estrutura as relações sociais"
""Só há relação de poder quando o homem pode escapar"
"Toda estratégia de confronto sonha em tornar-se relação de poder"
Full transcript