Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Morro dos Ventos Uivantes

No description
by

Juliane Antoria

on 23 June 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Morro dos Ventos Uivantes

Morro dos ventos uivantes Seminário Português 3 Espaço Tempo Características Românticas Autor e Obra. O tempo apresentado no livro é psicológico pois a maioria da história é contada por Nelly Dean. Sendo um tempo já vivido e é contando de acordo com as sensações e concepções da serviçal. Gimmerton Análise da obra literária Título da obra: Morro dos Ventos Uivantes Emily Brontë Emily Bronte nasceu em 30 de julho de 1818 na cidade inglesa de Hartshead. Em maio de 1846 publicou juntamente com suas irmãs, o volume de Poemas, porém usando o pseudônimo Ellis Bell, mas a publicação não teve muito sucesso. O Morro dos Ventos Uivantes foi o seu único romance, sendo inicialmente criticado pela violência e a atmosfera sombría da obra, entretanto, mais tarde foi considerada a mais talentosa das irmãs Bronte e uma das maiores romancistas da literatura universal. Tema O livro traz uma reflexão sobre o amor, ódio, e vingança, às lutas sociais, a ambição, o orgulho, e o desejo. O amor impossível, é o tema principal sendo afirmado diversas vezes durante o enredo a dificuldade dessa união, aparecendo sempre algum impedimento para o casal permanecer junto. Porém nem a morte é capaz de extinguir o amor passional que sentem um pelo outro. Autor: Emily Brontë Pessimismo Sentimentalisto exagerado “Não sei como explicar, mas certamente que tu e toda a gente têm noção de que existe ou deveria existir, um eu para além de nós próprios. Para que serviria eu ter sido criada se apenas resumisse a isto? Os meus grandes desgostos, neste mundo foram os desgostos de Heathcliff, e eu acompanhei e senti cada um deles desde o inicio; é ele que me mantém viva. Se tudo o mais perecesse e ele ficasse, eu continuaria, mesmo assim, a existir; e, se tudo o mais ficasse e ele fosse aniquilado, o universo se tornaria para mim uma vastidão desconhecida, a que eu não teria sensação de pertencer.” Fuga na morte “Enquanto fiquei esperando lá embaixo, no pátio, foi este o plano que tracei: ver o teu rosto de relance uma vez mais, olhando-me com surpresa e, quem sabe, falso contentamento, depois, ajustar as contas com Hindley e, finalmente, antecipar-me ao julgamento e executar eu mesmo a minha própria sentença de morte.” Individualismo, egocentrismo “Gostaria de poder abraçar-te até morrermos os dois. (...) Não importa o que sofresses. Não me preocupo com os teus sofrimentos! Por que não hás de sofrer, se eu sofro tanto” As interpretações da mensagem que Emily Bronte quis transmitir por meio do Morro dos Ventos Uivantes são várias, entre elas podemos ressaltar uma clara crítica à sociedade da época (1848), quando a autora constrói uma personagem principal com uma personalidade muito forte e que como mulher, desde criança rompia os padrões de comportamento pré-estabelecidos; Os casamentos arranjados também são criticados através de desenvolvimentos desastrosos, mas acima de tudo, a discriminação social é abordada de forma muito forte através da acepção de pessoas de acordo com o seu gênero, raça, instrução e posses, motivo que acaba por distanciar os personagens principais criando a atmosfera conturbada na qual de desenvolveria o relacionamento dos dois e se estenderia prejudicando até suas futuras gerações. Conclusões Comentário Crítico O livro se torna interessante por tratar o amor de uma forma não convencional, não para os dias de hoje, muito menos para os da época. O romance conturbado é protagonizado por personagens intensos, dominados por sentimentos como ódio, inveja, obsessão e acima de tudo, cegos pela paixão. O principal enfoque da autora foi retratar o amor de uma forma confusa, louca e controversa, mostrando que nem sempre este sentimento gera bons resultados. Os personagens se tornam surpreendentes por assumirem características perversas e egoístas, prejudicando a si mesmos, a seus entes queridos e principalmente à pessoa amada.
Outro fator que chama atenção é a quebra do estilo literário da época, o livro foge ao romantismo estilizado tendo características mais realistas. Na obra de Emily Brontë, pode- se observar algumas caracteristicas tipicas do romantismo Foco narrativo Linguagem Contexto histórico-cultural Elementos da obra de ficção Hindley Earnshaw Edgar Linton Nelly Dean Heathcliff Catherine Earnshaw Personagens Principais Jovem mimada, de espírito livre, ama Heathcliff tanto quanto ele a ama, porém não o considera digno de ser seu marido. Casa-se então com Edgar Linton. Anos mais tarde, após o retorno de Heathcliff, as constantes disputas dos dois homens por seu amor a deixam debilitada mental e fisicamente. Ela morre ao dar à luz sua única filha. Ela é um dos personagens mais complexos da trama, pois fica dividida entre o amor e o dinheiro. ~Magoava-se com facilidade
~Sentimentos intensos
~Emoções passionais incontroláveis (emoções que a "cegavam")
~Mudanças súbitas de humor e personalidade (passava do riso para o choro em poucos minutos)
Intolerância à frieza e à indiferença demonstrada por inúmeras passagens do livros. O trecho a seguir elucida esta característica: Características Psicológicas "O teu sangue-frio não consegue ficar febril; corrre-te nas veias água gelada,mas nas minhas está o sangue a ferver, e ver tanta frieza à minha frente deixa-me desvairada". — Catherine Earnshaw Personagem masculino central da trama, o pequeno órfão adotado pelo patriarca dos Earnshaw no início da história, é depois caracterizado como apaixonado, atormentado e vingativo, sentimentos tão fortes em sua personalidade que beiram a loucura. Maltratado, desprezado e humilhado desde a morte do Sr. Earnshaw, se tornou um reles criado e é ainda proibido de ver Catherine. Ao saber do noivado de sua amada com seu rival Edgar, Heathcliff deixa o Morro dos Ventos Uivantes; retorna anos mais tarde, rico e com sede de vingança por ter sido privado de ficar com Catherine. Quer despejar seu ódio sobre todos os que considera culpados por seu sofrimento, sentimento este que se intensifica após a morte de Catherine. Não contente em se vingar dos seus contemporâneos, vinga-se também na geração seguinte, mais precisamente nos filhos de Catherine e de Hindley (apesar de ser considerado um pai para este, Hareton).
Ele é considerado como um arquétipo do herói byroniano, cuja paixão é tão intensa que chega a destruir a si mesmo e aos outros a seu redor. Edgar Linton é o marido de Catherine Earnshaw, e alvo da vingança de Heathcliff. Pai de Catherine Linton, e irmão de Isabella Linton, tem características opostas a Heathcliff, mostrando uma personalidade gentil, mansa e de saúde frágil. Morre pouco depois que sua filha Cathy casa-se com Linton. Irmão de Catherine Earnshaw, pai de Hareton Earnshaw, e inimigo de Heathcliff, desde que seu pai o trouxe para casa. Ao longo da história, passa a viver uma vida degradante e miserável, tornando-se um alcoolista, após a morte de sua esposa. Heathcliff quer se vingar dele, devido às crueldades que lhe fez durante a infância. Elena é a narradora da história, e a testemunha de todos os acontecimentos. Geralmente chamada de “Nelly”, é a serviçal de Catherine e Hindley. Personagem inspirada na fiel serviçal de Emily Brontë, Tabhyta Psicológico/Cronológico. cidade onde ocorre a trama. Morro dos Ventos Uivantes Granja dos Tortos propriedade dos Earnshaw Ambienta-se em Yorshine na Inglaterra propriedade dos Linton O livro é narrado em 1ª pessoa pelos personagens Nelly e Sr. Lockwood "Numa entorpecente apatia,encostei a cabeça na janela e continuei a soletar Catherine Earnshaw...Heathcliff...Linton, até que meus olhos de fecharam." "- Sr. Heathcliff -disse eu- isto que está dizendo é de louco. Sua mulher está com toda certeza convencida que o senhor é louco. Por isso ela tem suportado até agora." Narração de Lockwood Narração de Nelly Padrão culta Discurso direto - É preciso que eu parta, Cathy - disse Heathcliff, procurando libertar-se dos braços de sua companheira. - Mas se vivo estiver, tornarei a ver-te antes que adormeças. Não me afastarei nem cinco metros de sua janela.

- Não deves partir! - respondeu ela, retendo-o tão firmemente quanto lho permetiam as forças. - Tu não partiras digo-te eu. Elaboração Alanne Aristides
Heloisa Antico
Jaqueline Alves
Juliane Antoria Moral Gênero literário da época Emily Brontë X
Full transcript