Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Figuras de Linguagem

No description
by

Sophia Preto

on 19 August 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Figuras de Linguagem

Figuras de Linguagem
Ismália
Alphonsus Guimarães
Quando Ismália enlouqueceu,
Pôs-se na torre a sonhar...
Viu uma lua no céu,
Viu outra lua no mar.

No sonho em que se perdeu,
Banhou-se toda em luar...
Queria subir ao céu,
Queria descer ao mar...

E, no desvario seu,
Na torre pôs-se a cantar...
Estava perto do céu,
Estava longe do mar...

E como um anjo pendeu
As asas para voar...
Queria a lua do céu,
Queria a lua do mar...

As asas que Deus lhe deu
Ruflaram de par em par...
Sua alma subiu ao céu,
Seu corpo desceu ao mar...
Comparação
"(...) A diferença era que, criado pelas mãos de Deus, Adão resultara numa criatura perfeita, próspera e feliz, protegida com carinho por seu Criador.Quanto a mim, era um desgraçado, solitário e desprezado. Muitas vezes considerei Satã como um emblema apropriado em minha figura. (...)" Página 79
Frankstain, de Mary Shelley contado por Ruy de Castro
Eufemismo
Hipérbole
Metáfora
Banhou-se toda em luar...
Indica que ela foi iluminada pelo luar.
As asas que Deus lhe deu
Refere-se a imaginação que ela tinha.
Adão resultara numa criatura perfeita, próspera e feliz, protegida com carinho por seu Criador.Quanto a mim, era um desgraçado, solitário e desprezado.
O personagen Frankensten se compara com Adão, dizendio que ele era desgraçado, solitário e desprezado, já ele indica que Adão era uma criatura perfeita, próspera e feliz, e que era protegida com carinho por seu Criador.
"(...)"Quem se importa com vocês?", disse Alice (a essa alatura tinha chegado ao seu tamanho normal). "Não passam de um baralho!"(...)"
Página 145
Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll
"Não passam de um baralho!"
De acordo com o contexto Alice não se importa com o exercíto da Rainha de Copas, pois este é somente um Baralho.
"Argan:
Ah, Doutor Purgon, devagar, pr favor. Desse jeito ninguém mais vai querer ser doente! Este mês tomei uma, duas, três, quatro, cinco, seis, sete, oito, nove, dez, onze, doze ingeções. E no mês passado foram doze remédios e vinte ingeções. Não é de estranhar que eu só piore a cada mês. Eu estou muito, muito doente! O senhor tem que dar um jeito nisso. Toanete!!!"
Página 17
O Doente Imaginário, de Moliér
Este mês tomei uma, duas, três, quatro, cinco, seis, sete, oito, nove, dez, onze, doze ingeções.
O personagen exagera ao determinar o número de vacínas que tomou
Metonímia
"Dia 1º de julho a comitiva partiu.
Na frente o Mercedes Benz, com o pai do gordo(...)"
Página 31
Sangue Fresco, João Carlos Marinho
Na frente o Mercedes Benz
Ao invés de dizer que o carro era uma Mercedes o autor só disse a marca.
Personificação
A lua no cinema
Paulo Leminski
A lua foi ao cinema,
passava um filme engraçado,
a história de uma estrela
que não tinha namorado.
Não tinha porque era apenas
uma estrela bem pequena,
dessas que, quando apagam,
ninguém vai dizer, que pena!
Era uma estrela sozinha,
ninguém olhava para ela,
e toda a luz que ela tinha
cabia numa janela.
A lua ficou tão triste
com aquela história de amor,
que até hoje a lua insiste:
- Amanheça, por favor!
uma estrela bem pequena
Indica uma das cracterísticas dessa estrela
Crédito :
Sophia Parolin Marante Preto
Full transcript