Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Escola Atomista

No description
by

Letícia Horst

on 23 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Escola Atomista

Escola Atomista
A escola atomista é representada por Leucipo e Demócrito. A importância dos atomistas se encontra no fato de haverem estes filósofos da Grécia clássica se antecipado em vários pontos às teorias atômicas modernas. Está localizada em Abdera, entre a Trácia e a Ásia menor. Esta escola tem como função dar uma explicação para a estrutura da matéria do nosso Universo sem recorrer a entidades divinas ou misteriosas.
Leucipo de Abdera
“Nada acontece ao acaso, mas tudo a partir de razão, e por necessidade.”

Leucipo de Abdera foi um filósofo grego, é considerado o mestre de Demócrito de Abdera. Tradicionalmente, ele é o verdadeiro criador do atomismo, que relatava que uma matéria pode ser dividida até chegar em uma pequena partícula indivisível chamada átomo.
Demócrito de Abdera
Metrodoro de Quios
Filósofo atomista grego, de Quios (ilha da costa jônica, Ásia Menor). Foi discípulo de Demócrito, diretamente, ou por intermédio de Nessos de Quios. É considerado o mais importante atomista após Demócrito, apesar de não ter conseguido maiores projeções para a escola a que pertenceu.
Desenvolveu temas gnosiológicos e que foram aproveitados pelo ceticismo pirrônico. Do livro de Metrodoro Sobre a natureza restam fragmentos e que são citados neste sentido.
Como atomista, retomou Metrodoro as proposições de Demócrito: a realidade constituída por átomos e vazio; átomos em número infinito; o espaço também infinito, bem como um número infinito de mundos. Voltou Metrodoro à idéia de Heráclito, de que o sol e as estrelas se apagam e volvem a acender todos dias a partir da água atmosférica sob os efeitos do calor. Nesta explicação não fica claro como os planetas poderiam receber sua luz do sol.
Anaxarco de Abdera
Anaxarco foi um filósofo do século IV a.C, nascido em Abdera. Teve por mestres Diomedes de Esmirna e Metrodoro de Quíos e como eles, seguiu a escola de Demócrito, levando a doutrina da opinião a sua última consequência nas ordens física e moral. Amigo de Alexandre Magno, também foi seu assessor, falando-lhe sempre com franqueza e sempre seguindo-o em todas as suas expedições. Em certa ocasião em que foi ferido, disse a Alexandre: “Eis aqui sangue humano e não dos deuses.” Ele morreu tragicamente por ordem do tirano de Quíos, Nicocreão, que mandou esmagá-lo em um almofariz.
Nauzifanes de Teos
Nausífanes foi particularmente famoso como retórico, filósofo grego da escola atomista nascido em Teós, Magna Grecia, lembrado por ter sido um dos principais discípulos de Pirro de Élida, fundador de uma escola filosófica.
Nausífanes argumentava que o estudo de filosofia natural, ou seja, a Física era a melhor fundação para estudar retórica e política. Existe uma polêmica na obra Sobre a Retóricade Filodemo contra a visão de Nausífanes que o filósofo natural é o melhor orador. Epicuro pode ter derivado os seus três critérios do seu cânone de uma obra de Nausífanes.
Grupo:
Amabile
Gienifer
Isadora
Letícia
Thábata
Letícia
biografia:
principal representante da escola atomista;
historiador e cientista atomista;
rivalizava com Platão;
gastava muito com viagens de estudo pelo Ásia, Egito e Grécia:
discípulo e sucessor de Leucipo de Mileto na direção da escola;
visão extremamente materialista ;
considerou que toda a realidade se compunha de dois únicos elementos: o vácuo ou não-ser e os átomos indivisíveis(os arké);
primeiro matemático da história a estudar a validade dos cálculos infinitesimais na determinação de volumes;
escreveu várias e notáveis obras ( cerca d enoventa);
embora considerado do período pré-socrático, viveu adentradamente no socrático.
pensamentos e conquistas:
(estrutura dos corpos)teoria atomística, presumiu que todas as coisas eram constituídas por uma infinidade de partículas minúsculas, invisíveis, cada uma delas sendo eterna e imutável, as quais chamou de átomo;
(linguagem) afirmava que as palavras são estranhas´às coisasque representm e são sinais puramente convencionais;
(origem) formulou a teoria dos vórtices;
"Nem sei se nada sei"
Full transcript