Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of Webwriting

No description
by

Eduardo Schunck

on 10 April 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of Webwriting

#Webwriting 29/11/2011 - Trevisan Lisandra Maioli O que é webwriting? Não é "redação
para web"! Jornalismo Online Webwriting É o conjunto de técnicas que auxiliam na distribuição de conteúdo informativo em ambientes digitais*. *Manual de Redação na Web, do Governo do estado de São Paulo Blogs antes de começar um blog... Defina objetivo do blog e/ou do microblogging:

Por quê? Qual é o objetivo?
O que eu quero comunicar?
Para quem eu vou escrever?
(público-alvo)

O que será publicado?
Qual a linha editorial?
Quais temas? Escolha a plataforma: Entenda a plataforma, suas possibilidades e como os elementos se relacionam na página. Use os recursos:

- multimidia
- links
- widgets
- embed (video, pdf, slide, podcast etc) Mais dicas:

- Crie blogroll
- Troque links
- Abra para comentários
(e responda!) Twitter Cebola (camadas)
Lexias - Quem?
- O que?
- Quando? - Onde?
- Como?
- Por que? Dicas de Martha Gabriel (@marthagabriel) Uma lexia é a unidade mínima de leitura que compõe um texto e que pode ser interpretada abertamente pelos leitores. O termo foi cunhado por Roland Barthes e tem sua origem na palavra grega lexis, que significa dicção. Uma lexia é algo dito. O conceito de lexia também foi apropriado por teóricos do hipertexto como George Landow para se referir à cada um dos "pedaços de texto" que se encontram unidos entre si através de hipervínculos. A leitura fragmentada e não linear de lexias gera a sensação de que um texto finito admite um número infinito de interpretações. http://pt.wikilingue.com/es/Lexia Facilite para o leitor: faça parágrafos curtos, use intertítulos, garanta respiros e evite blocos de informação compactada. Vai fazer a diferença. http://webinsider.uol.com.br/2009/09/25/economizar-o-tempo-das-pessoas-e-o-segredo/ Quais as principais diferenças entre o fazer do webwriting de quando você iniciou – em 1995 – e o atual? Naquela época, o foco era apenas o estudo do comportamento do texto na mídia digital, em especial desde que Jakob Nielsen, ícone da Usabilidade, publicou o resultado de sua pesquisa sobre o assunto, em março de 1997.

Desde então, o webwriting ampliou muito seu campo de ação. O que importa, hoje, é o comportamento de todos os elementos da informação na mídia digital: fotografia, ícone, vídeo, infográfico, áudio – e também o texto, que é visto como mais um entre os vários elementos da informação; é ainda o principal, mas é visto como mais um. http://midiaboom.com.br/2010/09/02/entrevista-com-bruno-rodrigues-o-fazer-do-webwriting/ Segundo Muhammad Saleem, um leitor convencional lê aproximadamente 240 palavras/minuto, enquanto o leitor diagonal lê em média 900 palavras/minuto. Existem 5 áreas importantes em um artigo para segurar um leitor diagonal: O título
O subtítulo
Palavras em negrito, sublinhadas ou grifadas
Fotos, tabelas, gráficos ou imagens de qualquer natureza;
O resumo do artigo. http://muhammadsaleem.com/ O desafio do webwriter
é facilitar a navegação do usuário pelo conteúdo e manter seu interesse!
Lexias, pirâmide invertida, camadas
Wikipedia: Lexias, pirâmide invertida, camadas CAPS LOCK reduz em até 13% a velocidade de leitura
Fontes com serifa caem bem no corpo do texto
Use fontes sem serifa para títulos e subtítulos
O tamanho da fonte pode ficar entre 10 e 12 pontos
Disponibilize recursos de Acessibilidade
Corte palavras e sentenças supérfluas
Faça listas
Muhammad Saleem lembra ainda: Exercício: “Escrever é a arte de cortar palavras”
Carlos Drummond de Andrade Antes de tudo... Lembre-se que Redes Sociais são plataformas de conversas:

quem está falando da sua marca?
o que estão falando da sua marca?
quais são os temas em torno da sua marca?
onde estão falando da sua marca?

Identifique a linguagem, palavras comuns, hashtags usadas! Curadoria Facebook SEO Faça um planejamento editorial:

- levante temas e pautas
- defina hashtags
- produza um conteúdo inicial
Faça um planejamento transmedia:

Utilize plataformas com conteúdos complementares, troque links de uma plataforma para outra. Organize um calendário de publicação (determinar frequencia e volume);
Levar em consideração os picos de audiência. 140 caracteres
Crossmedia: link para blog, link para foto, link para vídeo
Explicar tudo em um mesmo tweet
Não promover expectativas erradas (evite frustração)
Use #hashtags
Dê @reply
Retuite RT
Use encurtadores de URL
Não use os 140 caracteres (para que possam RT) Encurtadores Dicas de Martha Gabriel: Ferramentas
- Editor de texto com contador de caracteres: Edit Pad
- Encurtador de URL: Migre.me, Bit.ly etc
- Buscador: Google
- Gerenciador/Publicador de microblogging: Twitter, TwitDeck

Passos
- #evento
- links
- como o evento pode ser buscado ou o que vão falar dele quando publicarem um Tuite (definir palavras-chaves)

Como escrever (sugestões):

"Estudar é a melhor forma de melhorar as técnicas de webwriting" - @fulano no #evento
@fulano mostra vídeo sobre "Webwriting" no #evento - migre.me (video)
No #evento , @fulano fala sobre #webwriting : migre.me
Auditório lotado no #evento - twitpic (palestra do @fulano)

Dê RT (via @siclano)!
Exercício: vamos simular a cobertura de um evento? Bruno Rodrigues Lead: Quem são vocês? Antes de tudo... Entenda seu público
Defina a linguagem
Levante temas
Considere outras redes sociais Use os recursos da plataforma e considere suas características:
Faça enquetes, crie eventos, isira notas
Publique links, imagens, galerias videos,
Inclua abas personalizadas; O conteúdo é para ser curtido, compartilhado ou comentado? Ao incluir link no post:
observe qual conteúdo/texto é exibido;
escreva texto complementar;
selecione a melhor imagem.

Nas galerias de imagens:
faça marcações;
inclua links. Acompanhe os comentários:
Interaja;
Responda;
Curta.

Faça seeding (do bem):
Publique contéúdo em outras páginas;
Converse com quem ainda não é seu amigo ou te “curte”.

Link para outras redes sociais.

Personalize a página;
Personalize a URL (precisa de 25 “curtir”);
Mantenha a aba “Informações” atualizada; “SEO é a sigla de Search Engine Optimization, quer dizer otimização de sites. Basicamente são técnicas que tornam um site mais fácil de ser encontrado nos sites de busca, essencialmente o Google.

Estatísticas mostram que ao realizar uma pesquisa no Google, 60% das pessoas clicam nos três primeiros resultados e 80% não vão para segunda página de resultados”.
http://webinsider.uol.com.br/2010/02/24/seo-e-essencial-para-jornalistas-e-redatores/
título vendedor X título encontrável palavras -chaves
tags
cauda longa
http://webinsider.uol.com.br/2010/02/24/seo-e-essencial-para-jornalistas-e-redatores/ Use as palavras e termos mais combinados do jeito que são combinado, ou seja, escreva como as pessoas irão fazer a busca.
Ferramenta de Palavras-Chave (Keyword Tool).
Esta ferramenta é gratuita e está disponível no endereço:
https://adwords.google.com/select/KeywordToolExternal
Google Insights for Search
Mostra os volumes de busca de palavras no Google
Permite comparar as tendências de busca de até 5 palavras-chave.
http://www.google.com/insights/search
http://webinsider.uol.com.br/2010/02/24/seo-e-essencial-para-jornalistas-e-redatores/
Sugestão de planejamento:
Blog - mensal,
Facebook - semanal,
Twitter - diário. Levante os principais temas/assuntos das conversas monitoradas;

Perceba tendências, antecipe crises, entenda as necessidades do público-alvo, sugestões de melhorias do negócio do seu cliente etc;

Identifique usuário mais ativos e temas que trouxeram mais resultados; Monitore Obrigada! Lisandra Maioli
@lisandramaioli
lisandramaioli@gmail.com
Mídias tradicionais Mídias Digitais Mídias Sociais permitem interatividade
multimídias
não lineares
consumidor final também produz conteúdo
plataformar de conversas Como organizar o conteúdo do blog? Card sorting Levante quais temas e assuntos serão/poderão ser tratados;

Faça um planejamento transmedia: utilize plataformas com conteúdos complementares, troque links de uma plataforma para outra.
Produza conteúdo relevante e que estimule o diálogo e a interação;

(O canal precisa ter conteúdo e não apenas promoções ou novidades da empresa. É uma forma de divulgar a organização, claro, mas isso deve ser feito sutilmente. Pense nele como uma prestação de serviço) Escute seu público-alvo, entenda o que eles querem de conteúdo, pergunte, faça enquetes, preste atenção nos trend topics etc.
Ex.: sobre o setor, temas co-relatos, notícias, pesquisas, dados, informações, temas atuais etc. Levante e defina quais materiais multimidia poderão ser usados, crie banco de imagens;

Faça uma tabela de palavras proibidas e de palavras que devem ser usadas;

Levante material de referência;

Ex.: tabela de produtos; fontes/ porta-vozes, sites para dar link (e os que não podem ser linkados) Considere as particularidades de cada ambiente;
Twitter: instantaneidade
Facebook: destaques
Blog: reflexivo
YT e Flick: repositorio/arquivo Exemplo

Cobertura de evento:
Twitter: tempo real
Blog: resumo do que rolou (matéria)
Facebook: videos e galeria de fotos com resumos por temas (destaques)
fFickr: arquivo de todas as fotos
http://www.slideshare.net/papercliq/estrategias-de-conteudo-para-facebook Dica Pri Muniz: http://migre.me/61xJ0
Full transcript