Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

hinduismo

No description
by

jaci candiotto

on 5 October 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of hinduismo

Hinduismo
Religião
O que é O Hinduismo?
Divisão da Sociedade Hindu
Divindades
Explicação da Morte
A vida e a morte são uma mudança de cenário para a alma.
A alma nunca se modifica, ou seja é a essência intacta do ser.
Após a morte, a alma recebe um novo corpo para habitar na existência material.

Quando a alma, após vários nascimentos entra em contacto com um Santo Verdadeiro( Sad Guru), desenvolve a fé no caminho da auto-realização e começa novamente o seu retorno no mundo trascendente de Deus .
Lá a alma poderá viver em plena eternidade
Origem do Hinduismo
O

Hinduismo é uma religião originária da Índia,
sem fundador e é conhecida como a mais antiga tradição religiosa.

Os seus praticantes são os Hindus ou Hinduistas que acreditam no espítito supremo cósmico, que é adorado de muitas formas, representado por divindades individuais

ao qual designam " Sanatana Dharma" que significa a "religião eterna."

É uma religião polieísta que defende que os 3 principais objetivos da vida humana, conhecidos como os purusarthas são :
- atividades de religiosidade mundana (artha),
- o prazer sexual (kama),
- e a iluminação (moksha).

Acredita-se que todos os Homens seguem o kama e o artha, mas ao atingir a maturidade estes, aprendem a controlar os seus desejos com a harmonia moral presente em toda a Natureza.

Os Hindus acreditam que o espirito ou a alma, chamado ATMA é eterno.
Acredita-se que o hinduísmo possui cerca de 3.500 anos de história e surgiu com os primeiros textos sagrados, os Vedas.

Muitos historiadores, no entanto, acreditam que as suas origens sejam ainda mais antigas, remotando à pré-história.
Vedas

O Hinduismo nasceu através da Religião Védica.

Os Vedas são escrituras sagradas escritas em sânscrito que contêm as verdades eternas reveladas pelos deuses que rege os seres organizando-os em castas funcionando como a espinha dorsal de toda a cultura hindu.

São estas escrituras que abrangem todos os braços do conhecimento, práticas religiosas e espirituais da Índia

A palavra Veda significa em português conhecimento
Existem 4 Vedas:
Rigveda - Hinos de louvor a Deuses.

Samveda - Orações Hindus escritas na forma musical

Yajurveda - Como executar rituais e sacrificios

Atharva veda - Prega a Paz
A Sociedade Hindu estava dividida por castas.

Casta é um grupo social hereditário, no qual a condição do indivíduo passa de pai para filho. O grupo é endógamo, ou seja, cada integrante só pode casar-se com pessoas do seu grupo.


A origem do sistema de castas vem de Brahma, a divindade criadora do universo

O sistema de castas foi rejeitado pela Constituição Indiana de 1950, deixando de existir nas grandes cidades, mas persistem principalmente nas zonas rurais do país.

Existem mais de 3.000 sub-castas não-oficiais.
No sul da Índia, próximo à cidade sagrada de Tiruvannamalai, fica o templo de Bhuvaneshwari.

Lá, os monges residentes desde o século XVI têm uma única ocupação que é fazer o resenceamento de todos os deuses hindus. Em pergaminho, registam a origem, a função e as relações de parentesco.

É uma tarefa gigantesca. O número oficial de deuses na Índia chega a 330 milhões.
1ª Fase - HINDUÍSMO VÉDICO

Acreditava-se nos deuses tribais como Dyaus (deus do céu, deus supremo) que gerou outros Deuses
2ªFase - HINDUÍSMO BRAMÂNICO

Nesta fase houve adaptações de outras religiões e passa-se a prestar culto à trindade composta Brahma, Vishnu e Shiva
3ª Fase

Na 3ª Fase percebem-se diferentes adaptações influenciadas por religiões a partir do Cristianismo, Islamismo e outras.

O Hinduismo Híbrido surgiu então como a agregação de diversas influências.



O tambor em forma de ampulheta representa o som da criação do universo.

Shiva está intimamente associado ao fogo, pois este elemento representa a transformação.


Nandi é o touro branco que acompanha Shiva. Montar o touro branco, significa dominar a violência e controlar sua própria força.

O lado direito da estátua é claramente masculino, apresentando os atributos de Shiva: a serpente, o tridente etc. Do lado esquerdo, vemos uma figura feminina, com os trajes típicos, o brinco feminino, etc.

Este aspecto de Shiva representa a união cósmica entre o princípio masculino (Shiva) e o feminino (Parvati)
Shiva
Vixnu
Vishnu aparece flutuando sobre ondas em cima das costas de um deus-serpente chamado Shesh Nag, em que cada mão segura um dos seus atributos divinos: uma concha, um disco de energia, um lótus e um cajado.

A concha chama-se Pantchdjanya e possui todos os cinco elementos da criação: ar, fogo, água, terra e éter. Quando se sopra nessa concha, pode-se ouvir o som que deu origem a todo o universo, o Om.

O disco, ou roda de energia de Vishnu, chama-se Sudarshana e representa o controlo dos sentimentos, servindo de arma para cortar a cabeça de qualquer demónio.


Outros deuses importantes
Ganesha
Kama
Hanuman
...
Krishna
Monte Espiritual de Shiva (Kailash, Tibete)
Ioga
Para que a alma possa alcançar a libertação definitiva, o hinduísta deve procurar a ajuda de um mestre e submeter-se ao Ioga.

Existem vários tipos de Ioga conforme o caminho(s) que a pessoa quer seguir:

O caminho da concentração (Raja -yoga) é uma disciplina composta por fases: abstenção de todo tipo de violência, mentira, luxúria e avareza, limpeza do coração e austeridade de vida.


O caminho da devoção amorosa (Bhakti-yoga): é o conjunto de exercícios para responder ao amor de Deus. Um deles é a "prática do nome" (repetição incansável do nome de Deus ou de uma fórmula sagrada). A repetição feita com fé e amor põe a mente e o coração em sintonia com o amor de Deus.

Existe ainda o Kharma Yoga ( caminho da ação correta), Jnana Yoga ( caminho da sabedoria), ...
Práticas
As práticas hinduístas geralmente envolvem a procura da consciência dos Deuses, e por vezes também a procura das suas bençãos . Assim, o hinduísmo desenvolveu muitas destas práticas como forma de ajudar o indivíduo a pensar na divindade na sua vida quotidiana. Os hindus podem praticar a pūjā (culto ou veneração) tanto em casa como num templo.

Nas suas casas, os hindus frequentemente costumam criar um altar, com ícones dedicados aos Deuses.

Os templos costumam ser dedicados a uma divindade primária e às divindades subordinadas que lhe são associadas, embora alguns templos sejam dedicados a mais de uma divindade. A visita a templos não é obrigatória e muitos os visitam apenas durante os festivais religiosos.

O hinduísmo possui um sistema desenvolvido de simbolismo e iconografia para representar o sagrado na arte, arquitetura, literatura,...
Os Mantras
Os mantras são invocações, louvores e orações que, através de seu significado, som e estilo de canto, ajudam um devoto a focar a sua mente nos pensamentos sagrados ou exprimir devoção às divindades.

Muitos devotos realizam abluções matinais às margens de um rio sagrados.
Rituais




Morte

Os hindus tradicionalmente são cremados numa pira aberta, acesa pelo filho mais velho do falecido. Os ossos são mandados para a água para purificá-los e libertar o espírito da pessoa.
Nascimento

Quando nasce um bebé hindu, ele é lavado e a palavra sagrada "OM" é escrita com mel na sua língua.
Casamento

A cerimónia de casamento hindu pode durar até 12 dias, com festas, danças e rituais religiosos.

O principal ritual acontece à noite. O casal anda em volta de um fogo sagrado e dá sete passos, cada um simbolizando um aspecto da sua vida a dois.
Festas
Diwali

O Diwali conhecido como “Festival das Luzes” é celebrado em todo o país durante cinco dias. Marca o início de um novo ano e a vitória da luz sobre a escuridão, ou do bem sobre o mal, no mundo como um todo e dentro de cada ser humano.

As pessoas se enfeitam, soltam fogos, cobrem casas e prédios com luzes e visitam familiares e amigos levando doces.
Durga-puja

É a festa em honra de Durga, deusa da fecundidade, esposa de Xiva. Celebra-se em Outubro – Novembro. São dez dias de procissões e cerimónias, nos templos.
Sivarati

Sivaratri – Em Fevereiro, em honra de Xiva, os fiéis decoram os templos e passa lá a noite.
Significado do Símbolo
O Om além do símbolo do Hinduísmo é o principal mantra deste.

O Om é o som do universo e a semente que "fecunda" os outros mantras.


"Escutar o mantra Om é como escutar o próprio Brahman, o Ser. Pronunciar o mantra Om é como transportar-se à residência do Brahman. A visão do mantra Om é como a visão da própria forma. A contemplação do mantra Om é como atingir a forma de Brahman"
Mantra Yoga Samhitá
O Papel da Mulher
Uma Mulher Hinduista nunca deve fazer nada por autoridade própria, nem mesmo na sua própria casa.Nunca deve ter independência e no caso de o marido morrer não poderá casar novamente devendo ficar entregue aos pais ou filhos.

Se cometer adultério ou desobedecer a estes será severamente castigada. Além disso deve ser alegre no cumprimento dos seus deveres domésticos , sem reclamar nem desejar outra coisa além de poder servir o seu marido e a sua família
Na tradição hindu, Shiva é o destruidor, que destrói para construir algo novo, motivo pelo qual muitos o chamam de "renovador" ou "transformador".

O tridente que aparece nas ilustrações de Shiva é o trishula. É com essa arma que ele destrói a ignorância dos seres humanos. As suas três pontas representam as três qualidades dos fenómenos: tamas (a inércia), rajas (o movimento) e sattva (o equilíbrio). Usar uma serpente à volta da cintura e do pescoço simboliza que Shiva dominou a morte e tornou-se imortal.

No topo da cabeça de Shiva há um jarro de água, que simboliza o rio Ganges que nasce nos pés do Senhor Vishnu, e jorra na cabeça de Shiva. Há uma lenda que diz que Ganges era um rio muito violento e não podia descer à Terra pois a destruiria com a força do impacto. Então, os homens pediram a Shiva que os ajudasse e ele permitiu que o rio saísse do Mundo Espiritual e caísse primeiro sobre a sua cabeça, amortecendo o impacto e depois, mais tranquilo, corresse pela Terra.

Brahma
Animais Sagrados
Aves

Para os antigos indianos, as aves, ao voarem, eram uma fonte de inspiração. Associavam-nas muitas vezes ao sol. Com o desenvolvimento do hinduísmo, o poder do sol foi representado por um ser mitológico meio homem, meio ave, chamado Garuda.
Macacos

De acordo com um velho mito hindu, um exército de macacos ajudou o lendário herói Rama a salvar a sua mulher do demónio Ravana. Como Rama era um avatar de Vishnu, os macacos foram desde então adorados.
Nos textos escolares, é frequente haverem fábulas em que os macacos pensam e falam para expor uma lição de moral
Os bovinos

Para o hindu, a veneração da vaca faz parte integrante da vida e tem raízes tradicionais profundas, mas como a maioria das pessoas pensa, as vacas não são realmente sagradas. A religião hindu só proíbe a matança das mesmas.

Para os hindus os touros é que são os animais sagrados. Os Touros são o símbolo da procriação desde os tempos pré-históricos.

São também associados ao deus Shiva, sendo esculpido nos seus templos.
Elefantes

Segundo a mitologia hindu, os primeiros elefantes do mundo possuíam asas e brincavam com as nuvens, mas um dia, um grupo de elefantes pousou nos galhos de uma árvore debaixo da qual um santo falava aos seus discípulos.

Os galhos partiram-se e os elefantes caíram em cima dos discípulos matando vários deles. O santo ficou tão zangado que pediu aos deuses que tirassem as asas dos elefantes.
O
s elefantes, mesmo sem asas continuaram a ser amigos das nuvens e a ter o poder de pedir que elas trouxessem chuvas, por isso os elefantes são ainda hoje venerados na Índia.

Os elefantes brancos, além de tudo, são considerados símbolo de sorte.
Ratos

Os ratos são também considerados animais sagrados pelos Hindus.

Se visitarem um templo e um rato passar por cima do vosso pé (devidamente descalço) serão abençoados.

Se encontrarem um rato albino (o que é muito difícil), serão duplamente abençoados, o que é considerado uma grande sorte!

Também faz parte do ritual do templo dividir a comida sagrada como os numerosos ratos (kabas).
Fim



Satrupa ficou envergonhada e tentava fugir dos olhares de Brahma movendo-se para todos os lados.

Brahma para poder vê-la onde quer que fosse, criou mais três cabeças, uma à esquerda, outra à direita e outra logo atrás da original.

Foi então que Satrupa voou até ao alto do céu, fazendo com que Brama criasse uma quinta cabeça com a função de olhar para cima.


Nas escrituras, é mencionado que a quinta cabeça foi eliminada por Shiva por este ter falado desrespeituosamente a esta, que abriu o seu terceiro olho queimando a quinta cabeça de Brama.

Brama tem oito braços, e nas mãos segura uma flor de lótus, o seu cetro, uma colher, um rosário, um vaso que contém água benta e os Vedas.

O veículo de Brama é o cisne Hans-Vahana, o símbolo do conhecimento.


As lendas sobre Brama não são tantas nem tão ricas quanto as de Vixnu e Shiva. Para estes deuses, existem incontáveis templos de adoração, mas, para Brama, apenas um, que fica no lago Pushkar, em Ajmer.

Brahma é o Deus Criador, considerado o maior dos deuses porque colocava o universo em movimento.


Depois de Brahma criar o universo permanece em existência por um dia de Brama, que é aproximadamente 4 320 000 000 anos no calendário hindu.

Quando Brama vai dormir, o mundo e tudo o que nele existe é consumido pelo fogo e quando este acorda de novo recria toda a sua criação, e assim sucessivamente, até que se completem 100 anos de Brama.

De acordo com os mitos, Brahma possuía apenas uma cabeça. Depois de cortar uma parte do seu próprio corpo, Brahma criou dela uma mulher, chamada Satrupa, também chamada de Sarasvati. Quando Brahma viu a sua criação, apaixono-se logo por esta.
O Lótus chama-se Padma. É o símbolo da pureza e representa a Verdade por trás da ilusão.

O cajado de Vishnu chama-se Kaumodaki e representa a força da qual toda a força física e mental do universo são derivadas.

Segundo o hinduísmo, Vishnu vem ao mundo de diversas formas, chamadas avatares, que podem ser humanas, animais ou uma combinação dos dois. Todos esses avatares aparecem no mundo, quando um grande mal ameaça a Terra.

No total, existem 10 avatares de vishnu , dos quais 9 já se manifestaram no nosso mundo - Krishna, Buda...

1 ainda está por vir.
Holi

Holi ou Festival das Cores é um festival realizado na Índia todos os anos entre fevereiro e março, que comemora a chegada da Primavera.

Neste dia, as pessoas atiram tintas das mais diversas cores umas às outras, com muita bebida, comida e música. Esta brincadeira começa quando crianças atiram as tintas aos pais e irmãos sendo que, no final, todos estão completamente pintados e coloridos.
HINDU
FASES DO HINDUISMO
Full transcript