Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Análise do conto ''Os Irmãos Dagobé''

No description
by

Luana Godoy

on 23 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Análise do conto ''Os Irmãos Dagobé''

~> Personagem:
Irmãos Dagobés: fascínoras, sem parentes, desunião.
Damastor: Morto. - O 'cabeça'.
Derval: caçula.
Dismundo: formoso.
Doricão: agora o chefe e o mais velho.
Liojorge
Homem honesto;
alto;
estimado por todos;
assassino de Damastor.

~> Tempo:

Passado.

~> Espaço:
Casa dos irmãos, onde ocorre o velório.
Cemitério.

~> Narrador:
Onisciente.
Análise
Enredo
O conto começa com o velório do irmão mais velho, Damastor.
Damastor foi morto em legítima defesa por Liojorge.
Todos acreditavam que os irmão iriam se vingar de Liojorge.
Porém, os Dagobé inciam os preparativos para o enterro de Damastor.
“Sangue por sangue; mas, por uma noite, umas horas, enquanto honravam o falecido, podiam suspender as armas, no falso fiar. Depois do cemitério, sim, pegavam o Liojorge, com ele terminavam.
Análise do conto ''Os Irmãos Dagobé''
Guimarães Rosa
João Guimarães Rosa
Nasceu em 27 de junho de 1908, Cordisburgo, MG.
Morreu em 19 de janeiro de 1967. ~> Premio Nobel de Literatura.

''Falo: português, alemão, francês, inglês, espanhol, italiano, esperanto, um pouco de russo; leio: sueco, holandês, latim e grego (mas com o dicionário agarrado); entendo alguns dialetos alemães; estudei a gramática: do húngaro, do árabe, do sânscrito, do lituânio, do polonês, do tupi, do hebraico, do japonês, do tcheco, do finlandês, do dinamarquês; bisbilhotei um pouco a respeito de outras. Mas tudo mal. E acho que estudar o espírito e o mecanismo de outras línguas ajuda muito à compreensão mais profunda do idioma nacional. Principalmente, porém, estudando-se por divertimento, gosto e distração.''

Em 1925, 16 anos, matricula se na Faculdade de Medicina da Universidade de Minas Gerais. Mais tarde, orador da turma.
1930- Se forma e trabalha por 2 anos.
Não aguenta a profissão; incapaz de por fim às dores e aos males do mundo numa cidade que não tinha nem energia elétrica; sensível.

1929 - estreia nas letras. Escreveru 4 contos: Caçador de camurças, Chronos Kai Anagke ( grego-Tempo e Destino), O mistério de Highmore Hall e Makiné para um concurso promovido pela revista O Cruzeiro. Todos foram premiados!
Cem contos de réis!!!
CONFISSÃO
: escrevia friamente, sem paixão, preso a modelos alheios!
Caracterísiticas de suas obras
Neologismo: criação de palavras

Sonoridade com uso de onomatopéias.

Temas envolvendo Deus, morte, vida, destino, o bem e o mal.

Linguagem do sertão.

Utilização de termos que não são mais usados.

Escrita entre prosa e poeisa; ritmo, aliterações, metáforas e imagens.

Dimensão universal; envolvimento com a leitura.
Durante o velório, através dos faaltórios, os Irmãos Dagobé descobrem que Liojorge gostaria de ir até o velório para provar que seu ato não fora desleal.
Após o velório, Liojorge ajuda carregar o caixão.
E, agora, já se sabia: baixado o caixão na cova, à queima-bucha o matavam.
Damastor é enterrado.
Doricão fala a Liojorge: “Moço, o senhor vá, se recolha. Sucede que o meu saudoso irmão é que era um diabo de danado...''
Ele agradece a presença de todos e diz: “A gente, vamos'embora, morar em cidade grande...''
Interpretação
Full transcript