Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Apresentação TCC Moda- Carmen Miranda

Perfis de Carmen Miranda: Diferentes contextos de uma imagem apropriada [1939 e 2011]
by

Káritha Macedo

on 1 August 2012

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Apresentação TCC Moda- Carmen Miranda

Perfis de
Carmen Miranda Diferentes contextos de uma imagem apropriada (1939 e 2011) Baiana símbolo de
identidade nacional Didi-Huberman fala que a parte escura de uma fotografia é tão importante para o significado dela quanto a parte mais clara. A parte escura é um estatuto de um acontecimento. Imagenes pese a todo: Memoria visual del Holocausto, 2004, p.63-65) Imagem Nacionalismo identidade nacional
pela música de Carmen american way of life Política da
Boa Vizinhança Brasil para
exportação MODA Brasileira
??? Por que
Carmen Miranda? “Banana da Terra” Karitha Macedo Objetivo Analisar construção da identidade nacional brasileira a partir da figura de Carmen Miranda em dois momentos distintos. 2011 1939 Sumário 1.1 Uma Pequena Notável
1.2 O rádio com uma rainha e um rei
1.3 Criando um olhar nacionalista
1.4 E o cinema brasileiro?
1.5 Hollywood e os “Bons Vizinhos” CAPÍTULO 1- O brilho de uma estrela e um ideal de nação CAPÍTULO 2- Eis que nasce a baiana 2.1 Outros símbolos nacionais
2.2 Diálogos de uma Imagem
2.3 “Banana da Terra”
2.4 A pergunta que não quer calar:
“O que é que a baiana tem?” CAPÍTULO 3 – Carmen Miranda é tendência, o Brasil está na moda 3.1 As tendências e o direcionamento de comportamentos de consumo
3.2 Identidade para o mercado
3.3 Carmen Miranda na moda
3.4 Coleção PRADA Spring|Summer 2011- exotismo e diversidade Fontes de
pesquisa pesquisa bibliográfica e qualitativa
revistas “O Cruzeiro” anos 1930 e 1940
revistas de moda de 2009 a 2011
filmes de Carmen Miranda
“O que é que a baiana tem” do filme “Banana da Terra”
fonogramas de Carmen Miranda
acervos virtuais especializados na artista
sites e blogs com suas referências na moda literatura
mídia impressa e digital
acervos virtuais Carmen Miranda
Contexto político
Nacionalismo
Estado Novo
Identidade
Música
Cinema
Imagem
Moda Banana da Terra O Brasil pela imagem de Carmen Miranda e suas personagens exótico
alegre
colorido
selvagem
sensual Por que a imagem de Carmen Miranda/baiana sobrevive ao longo de tanto tempo, e por que continua sendo consumida pelo sistema de moda? a)Pesquisar a trajetória de Carmen Miranda anterior à construção da baiana e analisar por que ela já era considerada ícone nacional;
b)Analisar as imagens e a performance de Carmen Miranda no filme “Banana da Terra” (1939), que a inaugurou como “baiana”, e relacionar essa personagem à construção da imagem da nação brasileira durante a década de 1940;
c)Ponderar de que forma a imagem da baiana foi apropriada pelo cinema estadunidense e ressignificada em uma nova síntese identitária;
d)Identificar apropriações significativas das imagens de Carmen Miranda pelo sistema de moda (estilistas, marcas, público consumidor), buscar indícios do que representa a construção contemporânea que se faz em torno desta artista e analisar sob qual discurso de identidade sua imagem vem sendo veiculada desde 2009 a 2011. Objetivos especificos PRADA
primavera | verao
2011 Carmen Miranda e contexto político: Tânia Garcia, Ruy Castro, Ana R. Mendonça, Alessander Kerber e Antônio P. Tota
Nacionalismo e Estado Novo: Lúcia L. Oliveira, Maria H. Capelato, Eni Princip e Nelson Jahar
Identidade: Renato Ortiz, Homi K. Bhabha e Bauman
Música: Tinhorão, Tatit, Acácio Piedade e Rafael Bastos
Cinema: Balio, Morin, J. C. Bernardet, entre outros
Imagem: Gombrich, Didi-Huberman e Martine Joly
Moda: Barthes, Lipovetsky, Dario Caldas, Mara R. Sant’Anna, Brannon, Igor R. Machado Marta Feghali e Daniela Dwyer Principais autores Carmen empresta seus atributos aos produtos de moda Tendência Tropicalismo O que é tendência ? Carmen como símbolo de uma tendência 3. IDENTIDADE PARA O MERCADO PRADA
Spring | Summer 2011
Real Fantasies “apontamentos sociais que nos indicam a nova perspectiva de mercado” (Rony Rodrigues, 2008). Pesquisa de comportamento e de leitura profunda do público consumidor em potencial
estilo de vida
trilhas de consumo
aspirações
próximos desejo
antecipação do comportamento de consumo em um futuro determinado Propensão ou força que indica uma direção, um movimento que define o que está por vir formando uma visão do futuro. formas, cores e texturas cadeia
produtiva O trabalho dos novos designers de moda não apenas reflete os contextos, mas transforma as relações. Criando uma reação em cadeia que as pessoas chamam de moda. Brasil no centro no contexto internacional
imagem renovada para a moda e realce para a cultura brasileira
a baiana apresenta uma possibilidade de quebra com o minimalismo, o formal e padronizante da produção de roupas em série. Necessidade de criar novos produtos em um mercado homogeneizado e se posicionar estrategicamente, faz com que os criadores busquem nas manifestações culturais específicas de cada país um diferencial que os insira no contexto global.
Identidade como bem de consumo. 4.MARCA BRASIL Macrotendência Tendências lúdicas em alta, prazer de viver.
Queremos viver no mundo colorido e alegre de Carmen. Slavoj Zizek
”A contemporaneidade é marcada pela ‘necessidade de gozar e transgredir’: ‘Goze sua sexualidade, realize seu eu, encontre sua identidade sexual, alcance o sucesso!’” (apud CALDAS, 2004b, p.39). Carmen Miranda e o Brasil, simulacros do prazer, da alegria, sensualidade, locus de permissão e transgressão, fazem sentido como tendência em um momento onde o culto ao hedonismo e às autoindulgências é reinante, onde a “indústria do lazer” cresce e se sofistica exponencialmente Filmes como Comer, rezar e amar, mostram que os brasileiros tem a medida certa entre os prazeres, está em alta a ideia de que o brasileiro sabe viver. Políticas culturais
A cultura como bem de consumo. O Brasil como tendência, também é fruto de ações progressivas para que o país entrasse no mercado externo como competidor. 2011 2008 2010 2009 Prada, Stella McCartney, Moschino e Yves Saint Laurent 2011 Têm o intuito de definir as bases de todas as ações de divulgação do País no exterior.
Branding do Brasil sobre expectativas estereotipadas.
Defesa do mercado interno, bem como a conquista do mercado externo.
Brasil exótico, da natureza exuberante e do povo alegre. Esse tratamento publicitário, leva as partes produtora e consumidora, incluindo aí o próprio brasileiro, a tratarem a “identidade” como um bem de consumo manufaturado e um diferencial cultural a ser explorado economicamente, cujos significados são processuais e tão efêmeros quanto a moda. CARMEN MIRANDA
RESSIGNIFICADA Na moda, quem ressignifica Carmen Miranda são os designers e estilistas. ”O corpo da [...] baiana tropicalizada de Carmen Miranda, continua um texto em aberto, produzindo novos sentidos e incorporando outras referências sob as leituras que contemporaneamente se interessam em dar-lhes novos acessórios” (BRAGANÇA, 2008, p.161). PASTICHE Elementos desconectados são colados a fim de constituir identidades sem história própria.
Constituindo um universo de “simulacros”, em que a história passa a ser vista como uma “coleção de imagens” que podem ser tomadas e imitadas pelo presente. A apropriação de suas imagens só existe para que outras imagens sejam afixadas a ela.
As novas imagens, operam na configuração do espaço pós-moderno, gerando modelos e moldando sentimentos de uma identidade.
a imagem de Carmen Miranda se porta como imagem-síntese da identidade brasileira Morumbi Fashion Brasil
primavera-verão 2000|2001
Tropicalidade e sensualidade São Paulo Fashion Week
outono | inverno 2009
Criatividade, diversidade, bom humor e alegria. Logo, Carmen Miranda como bricolagem de sentidos que criam uma identidade.
Se em 1939 a imagem de Carmen Miranda serviu para unir o Brasil em torno de um discurso de nação, selar relações exteriores para o pais e abrir novos mercados para os Estados Unidos, no século XXI sua função permanece.
Moda brasileira à la Carmen Miranda- Parte da investida de uma política de criação que ainda filtra os produtos nacionais pelo olhar estrangeiro. O estereótipo é perpetuado, a medida em que o assumimos. LUXO, MODERNIDADE E CONCEITO Lançadora de tendências e conceitos, sempre à frente das mudanças.
Tema: Barroco
Leitura eurocêntrica de Carmen Miranda, bananas, macacos, cores vibrantes e despojamento.
Intenção de inventar criaturas míticas, diferentes do comum.
As referências beiravam um sincretismo kitsch latino-americano: México, Cuba, Brasil e Porto Rico. Na coleção isso aparece da seguinte maneira:

nas várias listras que lembram tanto os dançarinos de rumba como os malandros brasileiros;
nos chapéus grandes ;
no cabelo desenhado em ondas na frente que lembra a latinidade nos anos 1930;
nas plataformas;
nos babados das saias;
nos macacos e bananas usados como estampa;
na mistura entre verde e amarelo de alguns looks;
e na baiana estampada. Campanha PRADA A música e os movimentos das modelos ressignificam seus corpos e suas roupas tornando-as mais brasileiras que latinas. Portanto, Esta coleção corresponde à difusão de uma identidade construída para o mercado, “pautada pela solidificação de imagens estereotipadas” e que sejam “reconhecidas pelos demais” (MACHADO, 2004). Lançando no mercado externo uma moda brasileira para estrangeiro ver, como a baiana de Carmen Miranda, sacralizamos estereótipos como o do Brasil colorido, estampado, vibrante, alegre e sensual.
Quando ele é construído pelo estrangeiro, assumimos ainda mais essa representação.
Como recebemos a coleção da Prada com euforia, reforçamos e aceitamos o brasil estereotipado.
Colocar Carmen Miranda como tendência ou cool, é usufruir (novamente) de sua imagem como um produto natural brasileiro, numa mercadoria valiosa, e ícone de um discurso em que o Brasil também se torna produto de consumo. Isso, a partir de uma identidade esvaziada que tem como alicerce uma série de imagens construídas para servir poderes hegemônicos. Se não fosse a sua trajetória no exterior e todo o contexto em que despontou, será que ela ainda seria tomada hoje como referência de brasilidade por marcas e estilistas nacionais e internacionais? Nesse sentido, a construção das identidades nacionais a partir das estratégias da aparência está sempre associada aos grupos de elite, sejam eles governos ou o mercado.
Portanto, uma vez que toda identidade é sempre criada, não seria a hora de questionarmos as certezas identitárias representadas por movimentos hegemônicos, e partirmos para a externalização das diferentes manifestações culturais? KÁRITHA BERNARDO DE MACEDO PERFIS DE CARMEN MIRANDA: DIFERENTES CONTEXTOS DE UMA IMAGEM APROPRIADA (1939 E 2011) UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA-UDESC
CENTRO DE ARTES-CEART
DEPARTAMENTO DE MODA Orientadora: Prof.ª Dr.ª Márcia Ramos de OliveiraCo-orientadora: Prof.ª. Dr.ª Mara Rúbia Sant’Anna-Muller FLORIANÓPOLIS- SC
2011 Contexto em que se discutia a formação de uma identidade brasileira.
Símbolo de mulher brasileira e cantora do ritmo nacional.
Junto a ela despontaram vários outros fatores que possibilitaram a sua ascensão: ==> o samba como gênero nacional, o futebol, a semana de arte moderna de 1922, a literatura regionalista, o governo nacionalista Vargas e os demais governos nacionalistas que despontavam pelo mundo, a eminência da II Guerra Mundial e a invasão cultural causada pelos EUA Criação de
Identidades Nacionais unificar a população do país
destacar-se frente aos demais países No século XXI, os desdobramentos de Banana da Terra reverberam como subsídio de uma identidade voltada para o “mercado”, que ganha um terreno privilegiado no campo da moda. A identidade está firmada, e as marcas se apropriam dessas mensagens que vem do passado e as transformam em produtos de consumo.
Em 2009 sua imagem passa a ilustrar uma tendência de moda. Contexto em que as imagens foram produzidas e teorias que subsidiam sua análise. Pesquisa de tendências (têxtil, moda, design etc.) garantir um bom posicionamento no mercado,
antecipar os gostos e também determina-los até certo ponto. Baiana corpo coletivo Produções internacionais
à la Carmen! PRADA
VOGUE NIPPON Samba
instrumentos
carnaval
óculos
movimentos
quadril
mãos da baiana
Full transcript