Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A urbanização brasileira

No description
by

Maria Elisa dos Santos Guther

on 28 August 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A urbanização brasileira

A urbanização brasileira
O processo de urbanização no Brasil
Iniciou no século XX, a partir do desenvolvimento da
industrialização
, um dos principais fatores para o deslocamento da população da área rural em direção à área urbana.
Atualmente, + de 80% da população brasileira vive em áreas urbanas, equivalente à urbanização de países desenvolvidos.
Além da industrialização, a
concentração fundiária
e a
mecanização do campo
.
1970
- mais da metade dos brasileiros já se encontrava em áreas urbanas, cuja oferta de emprego e de serviços, como saúde, educação e transporte, eram maiores.
Professora: Michelle Aguiar
Série: 3º
Disciplina: Geografia
Unidade: 4
CEPU
Esse
êxodo rural
, provocou a mudança de um modelo
agrário-exportador
para um modelo
urbano-industrial
.
Até
1950
a população do Brasil era predominantemente, rural.
Principais atividades econômicas:

exportação de produtos agrícolas, dentre eles o café.
Em
1930
: com o início do processo industrial, começou a se criar condições específicas para o aumento do êxodo rural.
1940
- apenas 31% da população brasileira vivia em cidades.
1950
- o processo de urbanização se intensificou, com a industrialização promovida por G. V. e J. K.
Formação de um
mercado interno integrado
que atraiu milhares de pessoas para o Sudeste do país, região que possuía a maior infraestrutura e concentrava o maior número de indústrias.
As desigualdades econômicas e a dificuldade de determinadas regiões em se inserirem na economia nacional, possibilitou a ocorrência de uma urbanização diferenciada em cada uma das regiões brasileiras.
Por concentrar a maior parte das indústrias, recebeu grandes fluxos migratórios vindos da área rural, principalmente da região nordeste.
Sudeste
A partir de 1960, com 57%, foi a primeira região a registrar uma superioridade de habitantes vivendo na área urbana em relação à população rural.
Centro Oeste
1960
- o processo de urbanização teve como principal fator a
construção de Brasília
, que atraiu milhares de trabalhadores, a maior parte deles vindos das regiões Norte e Nordeste.
Entre
1960
e
1970
- o Centro Oeste tornou-se a segunda região mais urbanizada do país.
Urbanização lenta até a década de 1970.
Sul
Com características econômicas de
predomínio da propriedade familiar
e da
policultura
, apenas um número reduzido de trabalhadores rurais acabava migrando para as áreas urbanas.
Nordeste
Devido, principalmente, às várias correntes migratórias para o restante do país.
Apresenta a menor taxa de urbanização.
E pelo pequeno desenvolvimento econômico das cidades nordestinas, que não atraía sua própria população rural.
A concentração da economia do país no Sudeste e o fluxo de migrantes do Norte para outras regiões, fez com que o crescimento relativo da população urbana regional diminuísse.
Norte
Até a década de 1960 era a segunda mais urbanizada do país.
Problemas urbanos
O
rápido
e
desordenado
processo de urbanização ocorrido no Brasil trouxe uma série de consequências, e em sua maior parte negativas.
A falta de planejamento urbano e de uma política econômica menos concentradora contribuiu com os seguintes problemas:
Favelização
- principalmente RJ e SP.
Violência Urbana

Poluição
-

Enchentes
-
gases poluentes, contaminaçào de rios e lençois freáticos.
desmatamento, impermeabilização
do solo.
População absoluta e população relativa
População relativa ou densidade demográfica:
é o total de habitantes dividido pela área que ocupam ou é a média da distribuição da população total pelo território.
• 1802:
1 bilhão de habitantes no mundo

• 2010:
7 bilhões de habitantes no mundo

• 2043:
previsão de 9 bilhões de habitantes no mundo.

População absoluta:
total de habitantes de um determinado local.
Nem sempre os + povoados são os + populosos.

População relativa alta determina um local povoado.
O Brasil é a 5ª maior população mundial, mas com apenas 23hab/km².
Macrocefalia urbana
O processo de urbanização de diversas cidades, principalmente em países
subdesenvolvidos
, ocorreu de maneira acelerada e desordenada, causando problemas urbanos de ordem social e econômica em razão de um fator fundamental:
a falta de planejamento
.
Caracteriza-se pelo inchaço e pela falta de estrutura em determinadas áreas da cidade.
Quando os migrantes chegam às grandes cidades, percebem que a realidade não é diferente e ocupam moradias irregulares, sem acesso a saneamento básico, ficam desempregados e vivem à margem da sociedade, causando a macrocefalia urbana.
Verticalização
Verticalização urbana e especulação imobiliária
Consiste na construção de grandes e inúmeros edifícios.
Formação de ilhas de calor nesses locais.
Dificulta a circulação de ar, devido à diminuição do espaço físico plano.
É um processo urbanístico que ocorre em metrópoles.
Consequências
Além de o comprador do imóvel não utilizá-lo para fins habitacionais nem produtivos, retira de outras pessoas, de menor poder aquisitivo e, portanto, mais necessitadas, a possibilidade de fazê-lo.
Compra ou aquisição de bens imóveis com a finalidade de vendê-los ou alugá-los , na expectativa de que seu valor de mercado aumente durante um lapso de tempo decorrido.
Se uma pessoa, empresa, ou grupo de pessoas ou empresas compra imóveis, em grandes áreas ou quantidades e numa mesma região, isto reduz a oferta de imóveis no lugar, e, por consequência, há um aumento artificial dos preços de todos os imóveis daquela região (segundo a lei de oferta e procura).
Especulação imobiliária
Full transcript