Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

FEB-FORÇA EXPEDICIONÁRIA BRASILEIRA

No description
by

Vitor Isaias

on 10 September 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of FEB-FORÇA EXPEDICIONÁRIA BRASILEIRA

FEB-FORÇA EXPEDICIONÁRIA BRASILEIRA
Política de Boa Vizinhança
E.U.A = investimentos nos países latino-americanos, mas esperava em troca o apoio desses.
Brasil- Estado Novo
-> 1937 - 19345
-> Getúlio Vargas
-> Autoritário
->Simpatia com o nazi-facismo
Pear Harbor brasileiro
-> Ocorreu entre 15 e 19 de Agosto de 1942.

-> 7 embarcações foram afundadas na costa do nordeste pelo submarino alemão U-507 comandado por Harro Schacht.

-> Dia 20 o chanceler Osvaldo Aranha se manifestou:
"Oporemos uma reação que há de servir de exemplo para os povos agressores e bárbaros que violentam a civilização e a vida dos povos pacíficos".

-> Mas estudantes nacionalistas, sindicalistas pelegos e comunistas enrustidos se uniram em gritos pró-guerra.

-> Dia 22 Brasil deixa de ser neutro.

->Dia 31 declara guerra.

-> A FEB embarcou para a Itália em agosto de 1944, onde lutou até a rendição do Eixo, em maio de 1945.

Campanha norte - americana
... porém necessitava de um empréstimo americano para construir a (CNS).
Embarcações Afundadas
E a cobra fumou...
"Os brasileiros só vão lutar quando a cobra fumar"
A FEB
-> Força Expedicionária Brasileira
-> força militar brasileira
-> 25.334 homens
-> Aliados
-> contra o Eixo
-> Segunda Guerra Mundial
-> Lema "A cobra está fumando“
-> Foi constituída em agosto de 1943
-> Comando do general-de-divisão João Batista Mascarenhas de Morais.

-> 22 de agosto de 1942 – Entrada do Brasil na Guerra

->25 mil brasileiros que preenchiam os requisitos mínimos (60 quilos, 1,60 metro e 26 dentes) embarcaram para a guerra na Itália. 

Chegada ao campo de batalha
->02 de julho de 1944 - Saída do Brasil para a Europa (Nápoles)

-> General João Batista Mascarenhas de Morais
16 de julho 1994 - Chegada à Europa
->
Itália dividida:
17 de agosto de 1943 -tomada da Sicília pelos Aliados.

-> 3 de setembro de 1943 - desembarque das tropas britânicas na Calábria

-> 13 de outubro de 1943 - Itália rendeu-se aos Aliados e declarou guerra à Alemanha nazista
Uniformes usados pela FEB
-> Uniforme com a qual a FEB embarcou para a Itália. Carinhosamente chamado de Zé Carioca, em alusão ao personagem de Walt Disney.

-> Uniforme de
inverno (oficial)

-> Uniforme para
operações na neve

FEB
-> Uniforme do Pracinha ,
já na Itália

-> Uniforme de padioleiro,
nota se a Field Jacket ,
peça do uniforme americano
distribuído aos brasileiros,
largamente usada pela FEB.

-> Uniforme de trânsito
de Oficial Enfermeira.

-> Uniforme de serviço de Oficial Enfermeira.

Alimentação da FEB
-> Foi orientada por médicos e cientistas americanos.
Pois a saúde dos soldados eram tido como fator principal para o sucesso.

-> A alimentação distribuída à FEB era quase toda de origem norte americana.

-> Houve reclamações por falta de feijão e farinha de mandioca e alguns alimentos comuns na alimentação americana

Campanha da FEB na guerra.
-> Cabia aos Brasileiros Cobrir um trecho da "linha Gótica" Dominada pelos Alemães;

-> Primeiras batalhas em Massarosa, Bozzano e Quiesia, sem muita resistência;

-> Em outubro, a FEB enfrentava um novo inimigo, a Chuva;

A 1º Derrota
-> Pedido do comandante Zenóbio para atacar Castelnuovo, antes de se tornar uma fortaleza impenetrável;

-> Contra ataque Alemão, obrigando o recuo dos Brasileiros;

-> Insucesso custou 13 mortos e 10 prisioneiros, e o general Mascarenhas de Morais assumiu em definitivo a 1° divisão da FEB;

Batalhas
-> A noroeste de Castelnuovo, é planejado um ataque a cidade de Montese, onde se encontrava uma grande concentração de alemães;

-> Uma das batalhas mais ferozes da FEB, enfrentando muita resistência Alemã;

-> 426 baixas Brasileiras, e 189
Civis mortos na batalha;

IMPORTÂNCIA :
-> Sua conquista permitiu que aos poucos essa linha defensiva fosse penetrada, proporcionando avanço das tropas aliadas em direção a Alemanha Nazista, aumentando assim a pressão ofensiva, acelerando a capitulação dos Estados Totalitários do Eixo e o fim da frente europeia.

OUTRAS DIFICULDADES:
-> Clima: Inverno intenso (chuva e neve)
Terreno: montanhoso

-> Vias de transporte tinham se transformado em verdadeiros lamaçais, dificultando o uso de meios blindados para o combate.

-> Os alemães e fascistas eram em sua maioria veteranos das frentes russa e italiana, essas tropas eram especializadas em montanha

-> Próximo alvo foi Castelnuovo;

-> Cerco quase perfeito sobre o local;

-> Cerca de 98 alemães aprisionados, com 70 baixas por ferimentos.

A tomada de Monte Castelo
->Inicio: 24 de novembro de 1944
-> Fim: 21 de fevereiro de 1945
-> Duração da batalha: cerca de 3 meses.
->Ataques realizados: 6
->Quatro dos ataques não tiveram êxito, por falhas de estratégia
->Grandes baixas brasileiras

-> A FEB segui para Fornovo, para impedir o avanço da 148° divisão Alemã;

-> Sem apoio externo, a responsabilidade do ataque era todo da FEB;

-> Alemães encuralados pela pressão Brasileira pelo Sul, Sudeste e Sudoeste de Fornovo;

-> Rendição inimiga aos brasileiros, pela grande desvantagem, Comandantes da divisão Alemã e Italiana entregues ao comando do 5° exército Americano.

Resultados
-> Com o fim da guerra na Europa, o Brasil contabilizou 443 baixas e cerca de 3.000 feridos ao longo de todos os confrontos.

Volta ao Brasil
-> A operação de retorno à pátria teve início em 11 de julho de 1945, quando o primeiro contingente embarcou, em Nápoles, e foi concluída com a chegada do último escalão ao porto do Rio de Janeiro, em 3 de outubro do mesmo ano.

-> Os combatentes brasileiros
foram recepcionados com
grande entusiasmo popular.



Fim do Estado Novo
Ação Nacional dos Veteranos da
FEB


-> Fundada em 16 de Julho de 1963 (Rio de Janeiro)

-> Seu objetivo era manter viva a
memória desses bravos
combatentes brasileiros.

-> Lutavam pelo reconhecimento
e por leis que beneficiassem os
pracinhas.

Desvalorização dos combatentes
-> Em 1988, com a aprovação de uma nova Constituição Federal, os ex-combatentes conquistaram o direito de uma pensão especial, mas o benefício havia chegado tarde demais para a maior parte deles: menos de dez mil estavam vivos quando a lei foi aprovada.

-> Benefícios e direitos, como recolocação profissional e auxílio psicológico, demoraram cerca de 40 anos para ser pagos pelo governo.

-> Atualmente, os feitos da FEB durante a Segunda Guerra Mundial foram esquecidos. Enquanto nossos veteranos tem total reconhecimento e gratidão da população italiana, aqui no Brasil continuamos a ignorar seus feitos.

Curiosidades
-> A FEB permaneceu ininterruptamente duzentos e trinta e nove dias em combate.

-> Devido ao forte sexismo presente na sociedade brasileira da época, a participação de mulheres na FEB não era vista com bons olhos
Vários ex-combatentes voltaram para ao Brasil com problemas psicológicos e tiveram dificuldades para se adaptar novamente à vida civil. Eram comuns os casos de alcoolismo e violência doméstica.

-> Em 22 de dezembro de 1960, a cidade do Rio de Janeiro presenciou o retorno dos restos mortais dos heróis tombados durante a Campanha da Itália na Segunda Guerra Mundial. As 462 pequenas caixas de zinco e madeira chegaram ao recém-inaugurado Monumento Nacional aos Mortos da II Guerra Mundial (Monumento aos Pracinhas).
Full transcript