Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

A Arte

Filosofia
by

Verónica Pinho

on 11 June 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of A Arte

A Arte
Comunicação e Conhecimento, Produção e Consumo
Filosofia 10º
1. Arte e Produção
2. Arte e Consumo
3. Arte, Comunicação e Conhecimento
Walter Benjamin
O contexto sociocultural e o contexto tecnológico influênciam o fazer artistico e, por sua vez, num movimento interativo, alteram-se a eles próprios.
A arte tem sempre estado ligada a interesses sociais, e mais do que perguntar-se se deve ou não ser um veículo de divulgação de ideias em que o artista acredita, o que se deve perguntar é se para além desse valor, as obras produzidas são ou não bem conseguidas esteticamente.
Em arte, particularmente, o modo de produção e de reprodução da obra vai afetar, por um lado a natureza e função da arte e por outro o seu consumo.
O filósofo e ensaísta foi o primeiro a chamar a atenção para as implicações da relação entre a arte e a tecnologia. Percebendo que alterações tecnológicas profundas iriam provocar alterações culturais igualmente profundas que se repercutiriam no domínio da arte, defendeu a tese de que a natureza e o significado da arte mudam em função do modo de produção e de reprodução da obra de arte.
John A. Walker
"Até ao advento da fotografia e da coloração, por exemplo, os pintores gozavam de um mundo virtual monopólio em relação à produção de imagens coloridas. Hoje, milhões de imagens de cor de alta qualidade e milhões de cópias dessas imagens podem ser simples e rapidamente geradas com o uso de uma câmara fotográfica e de uma impressora. Como resultado, a arte da pintura não morreu, mas pode argumentar-se que houve um declínio no seu estatuto e poder e a sua função social também se alterou."
ç
No passado, a arte era consumida acima de tudo por elites e suas clientelas, que subsidiavam os artistas a quem entregavam encomendas nos dominios da arquitetura, escultura, pintura e mesmo música e literatura, na época contemporânea, a reprodução mecânica criou um novo público e um novo domínio de arte
2. A Arte de Massas
É constituida por produtos da industria cultural que se oferecem para consumo, visando atingir o maior nº de pessoas de um país ou mesmo do mundo.
3. Walter Benjamim
A massificação das massas, todavia, não só destruiu a barreira entre arte de massas e arte de elite como também criou um tipo de conteúdos artísticos que pode subverter a própria democracia, que é particularmente evidente na produção e divulgação de filmes comerciais e da própria televisão de entretenimento.
4. Os objetos da arte de massas funcionam como uma qualquer mercadoria colocada no mercado para ser consumida. Considerando as necessidades do marketing, é preciso que esses objetos sejam consumidos pelo maior nº de pessoas possível e, para que esse objetivo seja atingido, essa arte tem de visar o denominador comum das audiências em termos de gosto, sensibilidade e inteligência.
1. A forma de comunicação artística recorre uma linguagem simbólica que não apresenta a transparência nem a neutralidade presentes nas linguagens comummente usadas para comunicar. Por isso, a mensagem estética é ambígua e polissémica: passível de uma pluralidade de sentidos.
2. Arnold Hauser
"Uma obra de arte é um desafio; não a explicamos, ajustamo-nos a ela. Ao interpretá-la, fazemos uso dos nossos próprios objetivos e esforços, dotamo-la de um significado que tem a sua origem nos nossos próprios modos de ver e de pensar"
3. O fruidor da obra de arte interfere com as suas carateristicas pessoais (psicológicas e culturais) na leitura que dela faz.
4. Por outro lado, a comunicação operada através da arte tem a particularidade de ser inexprimível de outro modo.
5. O que carateriza a arte é que ela veicula mensagens que não podem ser expressas de outra maneira: aquilo que uma pintura, escultura ou composição musical nos dizem não pode ser substituido por palavras ou por uma formulação conceptual.
6. Arte e conhecimento constroem-se como dois modos diferentes de apropriação do real, num predomina a apropriação sensorial, no outro a apropriação intelectual.
5. A arte de massas em vez de se tornar numa poderosa alavanca para o aperfeiçoamento das pessoas, parece cumprir exatamente a função de potenciar o de mais medíocre se pode encontar nos seres humanos.
Full transcript