Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

CANTIGA DE ESPONSAIS

No description
by

Fabiana Budel

on 1 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of CANTIGA DE ESPONSAIS


Based on Jim Harvey's speech structures
Análise do conto machadiano:
"Cantiga de esponsais"

Amanda Wruca
Fabiana Budel
Isabela Richter

Português 4

O AUTOR, MACHADO DE ASSIS

- Viveu no Rio de Janeiro (1839 - 1908)
- Todos os gêneros literários
- Em 1881, foi responsável por marcar o início do Realismo no Brasil
- "Mémorias Póstumas de Brás Cubas"
- Ruptura do modelo romântico
- Contos considerados os melhores de toda a literatura
- Preocupação em analisar o verdadeiro comportamento humano
O CONTO,
"CANTIGA DE ESPONSAIS"
O que significa esponsais?
Do latim "spondere", que remete à promessa, compromisso.
Fase anterior ao casamento, conhecida simplesmente por noivado
CRAVO
- Narra a história de Romão Pires
- Convida o leitor para voltar e imaginar 1813
- Homem de cabelos brancos, 60 anos, melancólico, cheio de tristeza e solitário
- Como em "Dom Casmurro", "Memórias póstumas", etc
- Grande e experiente músico, mas não consegue compor
- 1779 - casa e tenta criar um canto esponsalício em seu cravo
- 3 anos depois morre sua esposa, ainda jovem
- Atormentado, fica doente
- Morava com o escravo e amigo, Pai josé que o recomenda uma botica
- Chama um médico que lhe indica que não pense mais em música
- É inspirado, sem sucesso
- Não traduzia o que sentia
- Falha na esperança de deixar algo seu para que outras pessoas cantassem
- Vê um jovem casal pela janela
- As notas que sempre procurou
- Morre na mesma noite
- Narrado em terceira pessoa
- Se passa em 1813
- Igreja cheia e telespectadores para a orquestra
- Lugar de composição vazio demonstrando tristeza e solidão
TEMPO E ESPAÇO
CARACTERÍSTICAS MACHADIANAS NO CONTO
- O Olhar
“Não lhe chamo a atenção, nem para os olhos das moças cariocas, que já eram bonitos nesse tempo(...)”
- Pessimismo
“Impossível! nenhuma inspiração.”
“Mestre Romão, ofegante da moléstia e de impaciência, tornava ao cravo; mas a vista do casal não lhe suprira a inspiração, e as notas seguintes não soavam.”
- Denúncia dos defeitos humanos
- Grande conflito interno em relação ao personagem principal
MORAL
- Crítica à sociedade perfeccionista
- Olhar para o passado
“A inspiração não pôde sair. Como um pássaro, que acaba de ser preso, e forceja por transpor as paredes da gaiola…”
- Realismo
- Crítica à personalidade do ser humano
CONCLUSÃO
Full transcript