Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Copy of TROPICÁLIA

No description
by

Sanctis nunes

on 28 April 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Copy of TROPICÁLIA

O TROPICALISMO "Tropicalia era uma posição diante das coisas, uma posição estética” HÉLIO OITICICA MAESTRO JULIO MEDAGLIA “ A tropicália foi uma explosão da cultural fazendo então o que tudo que fosse possível em termos de expressão cultural se misturasse num gigantesco sarapatel sonoro da música fina, da música cafona, da música da vanguarda, tradicional, da música instrumental e vocal, do portunhol ao latim , da poesia concreta... tudo que parecia de extremo e incompatível estava ali dentro.”

Doc. "Gal: Da tropicália até os dias de hoje" A tropicália foi um movimento original, revolucionário e principalmente UNIVERSAL da cultura nacional brasileira, posto que reuniu e sintetizou a bagagem do Rock dos mutantes e da Jovem Guarda, somado à música regionalista e bossanovista de Gil e Caetano, assim como a música erudita contemporânea de Rogério Duprat e Medaglia "Movimento cultural, transcendendo os limites de questões meramente estéticas ou confinadas ao âmbito da canção popular. [...] os músicos que inauguraram a tendência, de pensar criticamente a arte e a cultura brasileiras."

NAVES, Santuza: Da Bossa Nova à Tropicália “ A tropicália é uma ilha idealizada, uma espécie de utopia" - Gil: Tropicália ( filme) A VANGUARDA  Debatiam as diferentes linguagens:musicais, verbais e visuais. Poetas (Torquato Neto e Capinam), músicos eruditos (Rogério Duprat), e de extração popular ( Caetano Veloso, Gilberto Gil, Tom Zé e os Mutantes) e artistas plásticos ( Rogério Duarte e Hélio Oiticica); Os baianos, com a tropicália, inventaram uma nova relação com a diferença, adotando uma postura afirmativa, de inclusão e pastiche  Suas filosofias incluíam um canibalismo cultural, devorando diferentes influências para criar um estilo novo.  A ATITUDE tropicalista, portanto, rompe com o conceito de forma fechada – não existe uma fórmula de canção tropicalista, tal como um fórmula de canção bossanovista ou de samba-canção. "A tropicália trouxe a atitude para a música, rompendo com os padrões de vestimenta... a tropicália arrebenta com TODOS OS PADRÕES, tornando a vestimenta parte do discurso" - TARIK DE SOUZA  Mesmo sendo de vanguarda, a tropicália não rompe com o repertório popular da música, mas sim a incorpora. Sem medo de descaracterizar a música nacional de uma suposta genuinidade brasileira, os artífices da tropicália faziam uso de importações culturais, sob a alegação de que a cultura brasileira sendo rica e pujante poderia facilmente deglutir tudo que viesse de fora. Nesse sentido, portanto, elevava-se a concepção de riqueza cultural brasileira A inclusão dos mutantes e dos seus instrumentos elétricos também demostra a atitude de compromisso com o rock. A guitarra não é um mero instrumento de arranjo musical, é também uma atitude e um símbolo do movimento cultural. "Vamos misturar tudo sem pudor
[...] achava que aquela geração tinha descoberto a consciência de que ela podia ter um papel transformador em bloco, em conjunto."
Gilberto Gil - Doc. "GAL: Da Tropicália aos dias de Hoje" DITADURA, POLÍTICA E TROPICÁLIA Assim como os tropicalistas anarquizaram os terrenos do popular e do nacional, impregnando-os de informação eruditas e estrangeiras, confundiram também as polaridades políticas. O anti-imperialismo,assim como antiamericanismo e o discurso político de consciência social tão presentes nos discursos da esquerda nacionalista, não eram corroborados pelo movimento tropicalista; O que grande parte do movimento de esquerda não entendeu, mas a direita conservadora e, principalmente a repressão militar notou é que a subversão do tropicalismo era ainda mais revolucionária, posto que articulava uma verdadeira luta de CONTRACULTURA, alicerçada na renovação estética ligada à renovação comportamental A mensagem era de total liberdade de expressão, isto é , a maior forma de subversão e crítica à ditadura, agora mais moderna e sofisticada “ Quando a tropicália nasceu a classe universitária foi contra, a crítica jornalista foi contra, chamaram de alienação, de música americana, de música imperialista e entreguista.”
TOM ZÉ - "TROPICÁLIA (FILME) "[...] fazer um gesto violento para romper com esse cerco de bom gosto, de ambiente bem pensante, bem posto, de esquerdinha classe média universitária"
CAETANO - GAL: Da Tropicália aos dias de Hoje A esquerda com seu discurso direto e popular incluía os militares na vida política e social brasileira, dando aos mesmos uma importância que eles não deveriam ter. Perigosos mesmos eram os tropicalistas, que expressando coisas cotidianas e alhures, eram tão subversivos que não davam importância nem bola aos militares, por isso, foram alvos da repressão e da censura ( antes mesmo de muitos músicos do "nacional popular"), pois suprimem os milicos da história brasileira, colocando-os à margem dos interesse sociais. Foi isso que irritou ainda mais o governo autoritário. "Quanta sem vergonhice dos tropicalistas em falar de “margarina” enquantos os militares governavam o país com repressão vilolenta, com torturas, mortes e censura; quanta indiferença aos esforços militares "
TOM ZÉ - GAL: Da Tropicália aos dias de hoje DOMINGO NO PARQUE Música de Gil, Mutantes e Rogério Duprat;
2º Lugar no festival de música da Record de 1967;
Enredo: trama de um triângulo amoroso que é o elemento dramático da canção, e que se dissolve com uma tragédia. Tinha o birimbaú, a capoeira que era a base rítmica da música;
Arranjo de música erudita contemporânea (orquestra) e rock ( guitarra). Foi, portanto, revolucionário não na língua (texto) mas na linguagem, no comportamento, na maneira libertária com que se manifestou. Conteúdo revolucionário com forma revolucionária. A agressão e a subversão à ordem autoritária se deram na forma de manifesto explosiva a todo enquadramento cultural e ordenado "Corpo, voz, roupa, letra, dança e música tornaram-se códigos assimilados na canção tropicalista."
FAVARETO, Celso:"Tropicália: Alegoria, Alegria" p .19 Caetano, mais do que outros, fez do seu corpo, no palco e no cotidiano, uma espécie de escultura viva A integração da música "pop" tinha por finalidade:
evidenciar as " barreiras do gueto cultural brasileiro";
contribuir para revelar o lado arcaico na cultura brasileira;
ilustrar o cosmopolitismo urbano do tropicalismo;
descrever os contrastes culturais, as contradições da sociedade brasileira. "O tropicalismo surgiu mais de uma preocupação entusiasmada pela discussão do novo do que propriamente como movimento organizado"
FAVARETTO, Celso F.: "Tropicália: Alegoria, Alegria". p.7
Full transcript