Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Testosterone Boosters

No description
by

Caio Oliveira

on 12 September 2015

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Testosterone Boosters

"Testosterone Boosters"
Aspectos gerais
Hormônio naturalmente disponível
Metabolismo
Concentrações Séricas e Massa Muscular
Efeitos em Homens x Mulheres
Interação com Nutrientes
Interação com Tecido Adiposo e Obesidade
Dose
A partir dos 40 anos de idade:

25-50mg/d (mínima dose)
100mg/d (sem efeitos colaterais)

Uso tópico x oral
Colesterol
Pregnenolona
CYP11A1
DHEA (Desidroepiandrosterona)
DHEAS (sulfurada)
Androstenediona
3β-HSD
Testosterona
Diidrotestosterona (DHT)
5α-Redutase
5α-Redutase
5α-Androstenediona
Diidrotestosterona (DHT)
CYP17
Produtos
Apresenta repercussões metabólicas por si só, ou por ser convertido em testosterona ou estrogênio
Anti-aging
Algumas ligas desportivas proíbem seu uso
Efeitos diretos
Atua sobre a Monofosfato cíclico de guanosina (GMPc)
Glicogenólise
Apopotse Celular
Relaxamento dos mm lisos
Aumento do fluxo sanguíneo (via ON)
Alguns estudos relatam que o uso tópico tende a ser melhor que a ingestão oral
No GI, a enzima UDP-Glucuronosiltransferase é mais expressa
No entanto, diversos outros estudos não demonstraram maior biodisponibilidade do uso tópico ao longo de 1 ano
Resultados contraditórios... alguns estudos demonstram aumento de testosterona e outros não
Doses de 4mg/kg seriam capazes de ajudar a promover perda de peso
Efeito adicional a elevação da [testosterona]
Saciedade
Alteração na expressão genes relacionados à lipogênese
Efeitos fisiológicos diferenciados
Homens
Mulheres
Anti-aging
Cardiopatias (nível endotelial e lipêmico)
Densidade Mineral Óssea
Célula
Testosterona
Aromatase
5-alfa-redutase
T
T
E
Testosterona
Estradiol
Núcleo
Expressão Gênica
Utilização de Inibidores de Aromatase
DHEA (Desidroepiandrosterona)
"Testosterone Boosters"
Suplementos Alimentares, ou ervas, cujo principal efeito é o aumento das [testosterona]
Poucos trabalhos mostram real eficácia
"Testosterone Boosters"
Situações de Hipogonadismo e apenas afrodisíacos
Os produtos podem aumetar as [testosterona] por dois mecanismos
[Testosterona]
Inibidores de Aromatase
Tribulus terrestris: Protetor do músculo cardíaco
Maca
Fenugreek (afrodisíaco; "anti-diabético")
Gengibre (redução de náusea e melhora da digestão; Pode elevar [testosterona])
Direta
Indiretamente
Suplementos promissores!
Zinco
Gengibre
Fenugreek
Bulbine Natalensis
Vitamin D
D-Ácido Aspártico
Desidroepiandrosterona
Melhor estratégia aparenta ser realizar ciclos
Alguns desses produtos induzem efeitos colaterais, como o Bulbine Natalensis (danos renais e hepáticos) e D-AA
Gengibre (uso prolongado)
Atrofia testicular
Fadiga Adrenal
DHEA (Desidroepiandrosterona)
DHEA (Desidroepiandrosterona)
DHEA (Desidroepiandrosterona)
DHEA (Desidroepiandrosterona)
DHEA (Desidroepiandrosterona)
DHEA (Desidroepiandrosterona)
DHEA (Desidroepiandrosterona)
DHEA (Desidroepiandrosterona)
Aminoácido endógeno
Ácido L-aspártico
Ácido D-aspártico
Racemase D-aspartato
Benefícios que o Ácido D- Aspártico proporciona são exclusivos a ele
É um neurotransmissor e estimulante
É precursor de NDMA, que também se comporta como neurotransmissor e estimulante
D - AA
LH
FSH
GH
Testículos
Testosterona
Dose
Elevação da [Testosterona] em torno de 3000mg/dia
Para se evitar efeitos colaterais, como qualquer outro "Testosterone Booster", ciclos são indicados
12 dias de uso, seguido de 7 dias sem
Ou
3 semanas de uso, seguido de 2 semanas sem
Ácido D-Aspártico
NMDA
(N-metil-D-Aspartato)
Ácido D-Aspártico metil-transferase
Neuromodulador
Hipotálamo
Hipófise
Testículos
Ácido D- Aspártico
Receptores de NMDA
Expressão da proteína StAR
Eleva a captação de colesterol pelas células
Super doses (80-160mg/kg):
Ocorrência de oxidação a nível testicular!
Atua no Hipotálamo e Hipófise
Receptores para NDMA
LH
FSH
GH
GnRH
GHRH
Prolactina
Regula síntese androgênica
Parcial metabolização
Extrato de Semente de Uva (2g)
Prof. Ms Caio Victor Coutinho de Oliveira
Originária do Sul e Sudeste da África
Muito usada como afrodisíaco
Poucos estudos com seres humanos
Estudo com animais: [Testosterona] e [Estrógenos]
Dose
Convertendo para humanos (doses seguras):
8 mg/kg
Composição:
Saponinas
Taninos
Problemas similares ao uso de EAA
Perfil Lipídico (em ratos)
LDL
TG
Testosterona
Diferenças entre gêneros
Curva em "Sino"
Toxicidade Renal e Hepática
Alteração da morfologia tecidual
Dose dependente
Mecanismos
Ativação do Eixo Hipotálamo-Hipófise-Gonadal
Aumento do conteúdo de Colesterol testicular
"Matéria-prima" para síntese
Captado pelas mitocôndrias
Pregnolona
Esteroides sexuais
Glicocorticoides
Afrodisíaco
Fluxo Sanguíneo aos orgãos sexuais
da atividade enzimática da ACPT ("Fosfatase ácida")
Melhora na transmissão de neurotransmissores
Redução da [estrogênos]
Bulbine natalensis
Bulbine natalensis
Dose
Dependente do objetivo:
Elevação das [testosterona]: 500-600mg
Homens:
Gestantes
Produção de leite materno: 500-1000mg
Diabéticos:
2-5g
Efeitos Hipoglicemiantes
Mecanismos
Melhora da Glicólise (enzimas)
Redução da atividade de enzimas digestórias
Eficiência na ressíntese de Glicogênio
Testosterona
Resultados contraditórios
Possíveis mecanismos:
Fenugreek
5-alfa-redutase
DHT
Homens (>45anos)
Progesterona
5-alfa-redutase
DHT
Não inibe o crescimento da próstata nem de céls. cancerígenas
(amilase, tripsina)
Célula
Testosterona
Aromatase
5-alfa-redutase
T
DHT
E
Testosterona
Estradiol
Núcleo
Expressão Gênica
Mecanismos Diretos e Indiretos
Espermatogênese
Testosterona
NMDA
NMDA sintetase
Secreção de GnRH
D-Aspartato Oxidase (DOO)
Aromatase
Estudos
Resultados Contrastantes
Amostra
[Testosterona]
[Testosterona] basais
Conhecida como "Long Jack" e "Ginseng da Malásia"
Considerada como adaptógeno
Componentes: glicosaponinas, euripeptídeos, eurilênio e teurilênio
Mecanismos
Ativação da enzima CYP17 (relacionada ao metabolismo da pregnolona e 17-OH pregnolona): aumento da produção de DHEA
Aumento da biodisponibilidade de testosterona, por inibir a ação de fosfodiesterase e aromatase
Redução de estrogênio (associado à menor secreção de LH e FSH)
Redução da SHBG
HDL
Acetil-CoA
Lipólise
Fosfatase Alcalina:
Fosfatase Ácida: importante na fisiologia do espermatozoide
Síntese de proteínas nucleares
Mobilização de CHO e LIP para utilização pelos espermatozoides no fluido seminal
Hipertrofia testicular (aumento da capacidade funcional)
Testosterona testicular e [FSH]
[Testosterona] e [LH]
Ácido Siálico: lubrificante dos espermatozoides
Gênero Trigonella foenum-graecum
Formas de administração: sementes, chá, óleo, farinha
Mucuna
Inibidores de Redutase
"Long Jack"
Magnésio
Pontos Importantes
Não necessariamente aumentar [Testo] significa Testo 'ativa':
40% ligado à Albumina
40% ligada à SHBG
17% ligada a outras proteínas
3% Testo Livre
Ativa
Aumento das [Testo] não se associa com aumento instantâneo de Massa Muscular
[Testo] precisam estar em doses 3x, 4x aos padrões de referência
Uso de EAA
Estudos (sem efeitos com o uso dos 'testorene boosters') utilizam amostras:
Jovens
Treinamento não exaustivo
Praticantes recreacionais
Diferente do contexto de alto rendimento
Idosos
[Testo] no 'piso'
Restrição calórica
Hipogonadismo
Performance
Testosteona Total
DHT
Testosterona Livre
Razão Testosterona/Estradiol
Gordura Corporal
Segurança (marcadores bioquímicos)
Segurança (marcadores bioquímicos)
Testo Total
Testo Livre
DHT
Aparenta ser mecanismo principal
Dose: 200-500mg do extrato
Rhodiola rosea
Relação com exercício
Estresse, depressão, ansiedade
Erva do gênero rhodiola
Usada com fins anti-fadiga e é um adaptógeno
Bloqueia a resposta orgânica ao estresse (físico, químico, biológico). É capaz de prevenir os efeitos bioquímicos do estresse sem, entretanto, inibir sua percepção
"Neuro ativador"
Costuma-se usar em concomitância a estimulantes
Efeitos fisiológicos
Fadiga
Cognição
Produção de lactato
Dano Muscular
Redução de Peso
Inflamação
Dosagem
268-680mg: redução do estresse e melhora do humor
50mg/d durante 20 dias também foi capaz de reduzir estresse e melhorar o humor
Apresenta comportamento de "curva em sino" (bell-shaped curve)
Efeitos anti-aging
Em espécies animais e vegetais, demonstrou possuir este efeito
Melhora da memória e cognição
Efeitos benéficos
Demonstrado em animais e humanos
Interessante para atletas no contexto de alto rendimento, onde o apelo midiático é grande (pressão de pares, mídia, família, etc)
Interessante também para atletas com outras atividades estressantes (trabalho, estudo, etc)
Apetite
Em animais, já foi demonstrado ser capaz de reduzir apetite
Potencial uso para atletas de modalidades onde a estética é importante (ginastas, dançarinas)
Tríade da mulher atleta
Aparenta ter efeito ergogênico (performance): VO2, Lactato, CK, PCR (adaptógeno)
Em atletas de elite, os resultados são conflitantes
Principalmente pelo desenho dos estudos, onde geralmente se utilizam outros compostos nutricionais, impossibilitando traçar relações de causa-efeito
Em diabéticos, mostra efeitos sinérgicos (maior captação de glicose)
OBS: doses muito elevadas, ao contrário, reduzem a expectativa de vida
Mecanismos
Rhodiola rosea
Rhodiola rosea
Rhodiola rosea
Rhodiola rosea
Rhodiola rosea
Rhodiola rosea
Full transcript