Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

PALAVRA, LEXEMA E SINTAGMA

No description
by

Adriano Ricardo

on 2 October 2013

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of PALAVRA, LEXEMA E SINTAGMA

PALAVRA, LEXEMA E SINTAGMA
2. Lexema
O lexema equivale a uma classe de palavras relacionadas de uma determinada maneira.
Ex.: flor – flores (pertencem ao mesmo lexema)

3. Sintagma
O sintagma é um constituinte menor do que a oração e composto de uma ou mais palavras. (PERINI, 2006, p.94). Vejamos a seguinte oração:

(01)Meus tios irão mudar para Londres.

A noção de sintagma
A noção de sintagma é intuitivamente compreendida pelo falante da língua portuguesa. Basta questionar a qualquer um acerca da sequência saúde a. A resposta será que essa sequência é inadequada e visto que o que é possível é a sequência a saúde. Contudo, a sequência saúde a ocorre normalmente em língua portuguesa. Observe:

(02) Sem saúde a vida não tem sentido.
[Sem saúde][a vida][não tem sentido].

cada um deles tem um significado coeso. Isso é sintagma.

1. Palavra
A palavra é uma forma individual, com uma representação fonológica ou gráfica. Formada de um ou mais morfemas.
Veja:
Falação = fala + ação

OBSERVE
Ao lermos o exemplo anterior, percebemos que algumas palavras se agrupam, formando sequências que dão a sensação de grupos naturais, enquanto que outras não. Veja:

(01) a. [Meus tios][irão mudar][para Londres]
b. [Meus][tios irão][mudar para][Londres].

3.1. Sintagma Nominal
Ocupam posições típicas de nomes na sentença. Observe:
(03)[Meu vizinho da frente] estuda medicina.
(04)[Fred] estuda medicina.

O sintagma nominal (SN) equivale a tudo aquilo que pode ocupar a posição de sujeito, objeto direto ou complemento de uma preposição. Veja os exemplos:
(05)Vou procurar [meu vizinho da frente]. OD
(06)Vou procurar [Fred]. OD
(07)Elza está saindo com [meu vizinho da frente]. Compl. da prep. Com.
(08)O lote foi comprado por [Fred]. Compl. da prep. por

3.2. Sintagma Adjetival
Tem relação tradicionalmente com os chamados “adjetivos”. Em termos de significado é restritivo, em termos de sintaxe é um modificador nominal.
(09)Guarde aqui o livro [preto].
(10)Guarde aqui o livro [da bruxa].
(11)Guarde aqui o livro [da capa preta].
(12)Guarde aqui o livro [que você achou].

3.3. Sintagma Adverbial
Em princípio seria fácil defini-lo como o sintagma que se comporta como advérbio. O problema é a definição de advérbio, que ninguém sabe ao certo qual é, visto que essa classe de palavras encerra várias funções compondo assim, não apenas uma classe de palavras, mas um conjunto de classes: tempo, modo, lugar.

(13)Meu carro [sempre] dá problema.
(14)Meu carro [quase todo dia] dá problema.

3.4. Sintagma Verbal
É o constituinte básico do “predicado”

15)Carminha [viaja para a Espanha amanhã]

A oração também corresponde a um tipo de sintagma, pois é um dos constituintes de um período.

ATENÇÃO
Sintagmas se encaixam uns dentro dos outros, como ocorre em {o livro[que você achou]}. Isso acontece porque os sintagmas se associam para formar sequências maiores, como as frases, por exemplo. A essa propriedade, dá-se o nome de RECURSIVIDADE.

4. Análise sintática x
análise sintagmática
Meu carro quase todo dia enguiça no centro da cidade.

Na tradicional análise sintática teremos:
Meu carro = sujeito
quase todo dia enguiça no centro da cidade = predicado
 
Na perspectiva da análise sintagmática teremos:
 
Meu carro = sintagma nominal
quase todo dia = sintagma adverbial
enguiça no centro da cidade = sintagma verbal
no centro da cidade = sintagma adverbial

Assim
Quando precisamos mudar a ordem de uma sentença sem comprometer o seu significado, é preciso identificar os grupos de sintagmas, pois a manutenção desses grupos garante a manutenção do significado da sentença.
Full transcript