Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Teoria Comportamentalista

No description
by

Alessandra Aquino

on 23 September 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Teoria Comportamentalista

Teoria dos dois fatores - Herzberg
Teoria X e Y
de Mc Gregor
Chris Argyris
"Homo complexus"

1. Necessidades múltiplas e complexas
2. Desejo de autodesenvolvimento e realização
3. Trabalho fornece sentido a sua existência
4. Autonomia de pensamento

Pirâmide de Maslow
Estudo voltado para a teoria da personalidade e do desenvolvimento humano;
O ser humano tem necessidades complexas que podem ser hierarquizadas.
Teoria clássica x Teoria das relações humanas x
Teoria comportamentalista
Teoria Comportamentalista
Teoria das Relações humanas :
Visava o comportamento humano, não dependia apenas de aspectos ecônomicos;
Assim como na Teoria Clássica, considera o ser humano um ser passivo;




Teoria Comportamentalista:
Estruturou a teoria das relações humanas;
Como uma escada;
Nem todas as pessoas conseguem
chegar no topo da pirâmide.

A teoria não leva em conta exceções de comportamento humano ,
como se aspessoas fossem uniformes e padronizadas.
Teoria invalidada; não comprovada.
"Ninguém motiva ninguém "
(Bergamin e Coda , 1997)
Fatores motivacionais
Estão sobre o controle do indivíduo;
Envolvem sentimentos de crescimento individual, reconhecimento profissional e auta-realização;
Chamados de satisfacientes ou intrísecos;
Quando são ótimos provocam a satisfação nas pessoas e quando precários evitam a satisfação.
Fatores higiênicos

Controle da empresa;
Se situam no ambiente externo que circunda o indivíduo;
Evita a insatisfação (preventivo);
Chamados de extrísecos ou insatisfacientes;
Enriquecimento de tarefas
Substituição de tarefas simples e elementares por tarefas mais complexas;
Pode ser vertical ou horizontal;
Teoria ''X" : Baseia no conceito de "homo economicus" e na visão utilitarista do ser humano.
Teoria "Y": Baseia-se em concepções e premissas atuais e sem preconceitos a respeito da natureza humana
necessidade de realização (achievement);
necessidadede afiliação (affiliation);
necessidade de poder (Power);
David McCelland
Necessidades de Realização: Desejo de alcançar algo difícil exige um padrão de sucesso, domínio de tarefas complexas e superação de outras (gostam de assumir responsabilidades;
Necessidades de Afiliação: Desejo de estabelecer relacionamentos pessoais próximos, de evitar conflito e estabelecer fortes amizades;
Necessidades de Poder: Desejo de influenciar ou controlar outros, ser responsável por outros e ter autoridade sobre outros;

O método empregado para medir a
motivação pelo êxito e pelo medo do
fracasso utiliza técnicas projetivas de presonalidade, não tendo ainda encontrado consistência quanto aos resultados obtidos;
A pesquisa tem abrangido apenas
estudantes universitários americanos que apresentam uma amostragem pouco representativa da situação real de
trabalho e extremamente
estratificada ;
Críticas
Modelo A

Centralização vertical do poder ;
Pouco conhecimento do trabalho desenvolvido nos outros setores da organização;
Baixa integração horizontal;
Indivíduo voltado unicamente para o atingimento de metas de sua unidade ou departamento;
Previlegia-se o curto prazo;
Modelo B

Participação dos indivíduos nos processos decisórios;
Visão integrada das diversas partes da organização;
Conhecimento da maioria dos objetivos globais da organização;
Integração horizontal;
Previlegia-se o médio e longo prazos;
Rensis Likert
Likert pregava pois, a concessão de maior autonomia aos empregados como forma destes se envolverem mais na organização e com seus objetivos ,onde os gerentes e empresários mostraram-se abertos a essa teoria e intensificaram –se as práticas de consultorias e treinamento voltadas para a divulgação de técnicas que seguiam esses princípios .
Hebert Simon
Não é somente o administrador que toma as decisões;
O modelo decisório racional da Economia Clássica
Modelo de Racionalidade Limitada
 A idéia central da racionalidade limitada é a de que embora o homem, no contexto organizacional, seja pretensamente racional, suas ações são restringidas por capacidades cognitivas limitadas e falta de informações completas(March, 1994)
Ignora a ambiguidade e a incerteza típica dos processos decisórios nas organizações.
Pressupõe que quem toma a decisão necessariamente saberá definir e escolher a melhor solução possível e ignora aspectos como a existência de conflitos e jogos de poder no processo de tomada de decisão nas organizações.
Caso os resultados não ocorram como planejado, não se costuma questionar os pressupostos que embasam o processo decisório. Buscam-se no processo de implementação da decisão as razões pelo não-atingimento dos resultados desejados, bem como as falhas no sistema operacional para explicar por que, na prática, os efeitos não foram os esperados.
Decisões satisfatórias, mas não "ótimas";
Limitação do ser humano em ter acesso e processar cognitivamente todas as opções;
Considera a otimização de decisões uma ficção;
Impossibilidade material de obter todas as informações, dados os problemas de tempo e custo;
Pressões afetivas, culturais e jogos de poder influenciam o conteúdo das decisões ;
Decisão é o processo de análise e escolha entre as alternativas disponíveis de cursos de ação que a pessoa deverá seguir.
A Decisão envolve seis elementos:
Tomador de decisões
Objetivos
Preferências
Estratégia
Situação
Resultado
Racionalidade limitada
Pesquisas sobre estruturação do campo cognitivo dos atores sociais e o processo decisório
Pesquisas sobre as condições organizacionais e sociais do processo decisório
Criticado por postular um modelo ideal e único em termos de "saúde psicológica e moral"
Teoria "Z"
Criador das teorias X e Y, McGregor antes da sua morte, estava desenvolvendo a teoria Z,á qual não concluiu. Essa teoria sintetizava as outras X e Y nos seguintes princípios:
- emprego para a vida
- preocupação com os empregados
- controle informal
- decisões tomadas por consenso
- boa transmissão de informações do topo para os níveis mais baixos da hierarquia.

Posteriormente William Ouchi apresenta um conjunto de ideias, experiências e princípios extraídos do estilo japonês de administração, concentrado em três instituições tradicionais e milenares:
- Emprego vitalício

- Remuneração por antiguidade

- Sindicato por empresa


Homem administrativo
Procura a "maneira satisfatória" e não a melhor maneira de fazer um trabalho. O comportamento administrativo é satisfaciente e não otimizante.
Alessandra, Girlene,Josiane, Mirelle
Full transcript