Loading presentation...

Present Remotely

Send the link below via email or IM

Copy

Present to your audience

Start remote presentation

  • Invited audience members will follow you as you navigate and present
  • People invited to a presentation do not need a Prezi account
  • This link expires 10 minutes after you close the presentation
  • A maximum of 30 users can follow your presentation
  • Learn more about this feature in our knowledge base article

Do you really want to delete this prezi?

Neither you, nor the coeditors you shared it with will be able to recover it again.

DeleteCancel

Make your likes visible on Facebook?

Connect your Facebook account to Prezi and let your likes appear on your timeline.
You can change this under Settings & Account at any time.

No, thanks

Escola Montessoriana

No description
by

Agnes Carvalho

on 31 July 2014

Comments (0)

Please log in to add your comment.

Report abuse

Transcript of Escola Montessoriana

C.E.M.
Centro Educacional Montessoriano
ag
salvador, 11 de setembro de 2013
ELEMENTS
 "Comecemos pelas escolas, se alguma coisa deve ser feita para 'reformar' os homens, a primeira coisa é 'formá-los'.”
 Lina Bo Bardi, arquiteta.

Educação Infantil


UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA

FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO
TRABALHO FINAL DE GRADUAÇÃO

orientanda
AGNES CARVALHO DE JESUS

orientador
PROF. DR. MARCOS QUEIROZ

tema
CENTRO EDUCACIONAL MONTESSORIANO

2013.1


O poder de influência do espaço escolar
nos alunos
Modificações e remodelações do espaço escolar: método pedagógico e o currículo
O espaço escolar é um elemento determinante e significativo no currículo da instituição, pois o mesmo é mais uma fonte de experiência e aprendizado das crianças e dos jovens.
ARQUITETURA ESCOLAR
Louis I. Kahn, arquiteto do século XX, acreditava que a primeira aula ocorreu sob a copa de uma árvore
Metodologia que coloca a criança no centro do processo pedagógico, sendo o professor um observador e orientador das experiências de aprendizagem. O principal objetivo é proporcionar à criança liberdade e autonomia com os materiais trabalhados.
Montessori disse certa vez que enquanto ela criava o método e a criança o desenvolvia, a arquitetura era a ferramenta que daria base para que tudo isto ocorresse.
O ambiente da sala de aula deve ser criteriosamente preparado, pois aqui as crianças são incitadas a perceberem os estímulos do ambiente, a explorarem o espaço e a desenvolverem com o mesmo um sentido de pertencimento.
MÉTODO
MONTESSORIANO
As salas de aula devem ser semelhantes a um lar
Estimular o conceito de microcidade;
Revelar o método pedagógico através da arquitetura, realizando um rebatimento espacial dos princípios do método;

Criar um ambiente dimensionado para o aluno e rico em estímulos sensoriais;
Colégio Epullay Montessori – Saez Joannon Arquitectos Asociados – Santiago, Chile. 2004.
Questiona e redefine a dimensão espacial da escola tradicional, destacando a necessidade de transformações relevantes nas salas vigentes dos jardins de infância da época
(séc. XX).
É fundamental pensar nas crianças como a principal clientela do produto final. Elas devem ser priorizadas desde a primeira concepção (no programa, fluxograma, etc.), até nos acabamentos finais.
planta de situação
educação
infantil -
subsolo
educação
infantil -
térreo
educação
infantil -
1º andar
educação
infantil -
cobertura
ginásio -
subsolo
cantina
- térreo


planta de situação
ginásio-cobertura

ensino fundamental -
subsolo
ensino fundamental -
térreo
ensino fundamental -
cobertura
auditório -
subsolo
administração
- térreo
acervo -
mezanino
cobertura
cortes
AA e BB
fachadas
sudoeste e nordeste
fachadas
sudeste e noroeste
análise
do programa
(03 a 05 anos) 04 turmas de 15 alunos cada uma; 60 alunos por turno.

(06 anos) 02 turmas de 20 alunos cada uma; totalizando 40 alunos por turno.

Ensino Fundamental

(07 e 08 anos) 04 turmas de 20 alunos cada uma, totalizando 40 alunos por turno.
(09 e 10 anos) 04 turmas de 20 alunos cada uma, totalizando 40 alunos por turno.
(11 a 14 anos)
08 turmas de 30 alunos cada uma, totalizando 240 alunos por turno.

Ensino Médio
(15 a 17 anos) 06 turmas de 30 alunos cada uma, 180 alunos por turno.

Criar um ambiente escolar que, além de didático e intelectual, seja também um espaço social e cultural;

Diretrizes
Desenvolver um conjunto sustentável - selo LEED;

SELO LEED
LEED for Schools é um selo para escolas de alto desempenho, escolas estas que são saudáveis para os alunos e para a localidade.
Escolas de alto desempenho resultam em alunos de alto desempenho, e o trabalho conjunto de funcionários, professores, estudantes e da comunidades transformam o ambiente escolar em um lugar sustentável ​​para viver e aprender, trabalhar e jogar.
Placas solares, para o aproveitamento de diferentes fontes de energia;

Reuso de água, captando as águas da chuva
.

Bicicletário

Acessibilidade

Laje verde: maior isolamento térmico e acústico
Priorização na Iluminação e ventilação ;

Estimular o conceito de microcidade;
Criar um ambiente escolar que, além de didático e intelectual, seja também um espaço social e cultural;

Revelar o método pedagógico através da arquitetura, realizando um rebatimento espacial dos princípios do método;

REFERÊNCIAS
Escola de Engenharia da França – OMA
Paris, França.
“Freispiel”, Kindergarten V Guntramsdorf – Goya – Autria, 2010
DESCRIÇÃO DO PROJETO
sala de aula
sala de aula
alpendre
ginásio | cantina
perspectiva
ensino infantil
fachada principal
conjunto educacional
vista geral 01
ensino fundamental | ensino médio
entrada
auditório | administração | biblioteca
vista externa 01
perspectiva lateral
passagem de iluminação e ventilação
fachada poente
vista frontal
perspectiva
circulação interna 01
circulação interna 02
conjunto educacional
vista geral 02
vista geral 03
vista geral 04
No ambiente escolar as crianças são incitadas a perceberem os estímulos do ambiente, a explorarem o espaço e a desenvolverem um sentido de pertencimento.
PROGRAMA
____
______________________
____
____
LEGENDA PÚBLICO SEMI-PÚBLICO PRIVADO
salas de aula: definição conceitural e espacial dos edifícios
vegetação existente:
preservação e destaque
relevo local:
definição da implantação
zonas de convivência
conforto ambiental:
alternativas arquitetônicas
para minimizar o desconforto climático
salas de aula: definição conceitural e espacial dos edifícios
salas de aula: definição conceitural e espacial dos edifícios
estrutura e instalações
coleta de água pluvial
salas técnicas
reservatórios superiores e inferiores
casas de lixo
ar condicionado
sprinklers
Categoria: Arquitetura Escolar
Obra: Centro Educacional Montessoriano - CEM
Localização: Rio Vermelho - Salvador
Orientador: Marcos Queiroz
Orientanda: Agnes Carvalho de Jesus
Superfície do terreno: 15.500m²
Superfície construída: 4009.4 m²
Área Construída: 6.944, m²
Materiais predominantes: Concreto, Vidro, Madeira
Ano do projeto: 2013.1

resumo
pilar e viga
concreto protendido
estrutura metálica
1 + 5 - 2 = 3
vista frontal
passarelas
a b c d e f g
Full transcript